EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp

O que esperar de 2021?

Esperar mais...mais conhecimento, empatia, avanço, desenvolvimento, sustentabilidade e muito mais...

2020 serviu como um aprendizado. Em 2021 esse aprendizado será colocado à prova!

emfoco

Nesse período refletimos sobre o ano, sobre o que aconteceu, nas histórias ocorridas e de como precisamos ser fortes, por isso poderíamos falar sobre o momento delicado que o mundo ainda está vivendo. Mas para quê? Já vemos esse assunto incansavelmente nos noticiários. O momento exige leveza, confiança, esperança!

Muitas vezes podemos até nos sentirmos inseguros em relação ao futuro, e isso é algo completamente normal! Nesses momentos de incerteza, o que mais precisamos é acreditar que o melhor virá e que o futuro pode estar reservando grandes oportunidades.

As metas, os planos não acabaram, alguns talvez tenham sido adiados, mas deve existir a certeza de que tudo é transitório. Os seres humanos são especialistas em adaptarem-se as circunstâncias. A resiliência faz parte de quem já está acostumado a passar por altos e baixos.

E existem muitos motivos para ter esperança - vale a pena se esforçar para ver a luz no fim do túnel. A esperança nos livra do medo; esperança e perseverança andam juntas e ambas são necessárias para o êxito. A esperança faz olhar o futuro com outra perspectiva.

Vimos em 2020, durante essa crise, profissionais reinventando o seu negócio, alguns se especializando, se aprimorando em algo. O que acontece em momentos assim é que as pessoas conseguem enxergar e explorar oportunidades em coisas que dificilmente prestariam atenção em uma situação normal

.Aprendemos  a lidar com desafios, a sermos resilientes, porque resiliência é imprescindível, não se nasce forte, torna-se! 

Mas agora, o ano chega ao fim! Vamos com esperança para o próximo! O início de um novo ano nos oferece a oportunidade de olhar com discernimento, entendimento e coragem para o ano que passou e com esperança de renovação para o ano que está chegando.

Vamos para 2021esperando e querendo mais... muito mais...Mais saúde, positividade nos relacionamentos, oportunidades, progressos, avanços, prosperidade, bons negócios... e mais... muito mais sobre o que você quiser e estiver disposto a conquistar

Desejamos a todos um bom recomeço e que permaneçam sempre conosco - Feliz Ano Novo!

 

Por Redação MN - Pode contar conosco!

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Publicidade

banner
Atualidade

FOOD SERVICE

Produtos práticos e versáteis no Food Service mostram a importância dos fornecedores estarem prontos para suprir necessidades e desafios do mercado.

Por Kelly Souza

descrição da imagem

Os restaurantes são lugares há muito tempo apreciados e hoje estamos numa era “gourmetizada”. Vimos muitas novidades, principalmente no segmento corporativo, onde a preocupação em atender o consumidor final, se amplifica cada vez mais. Para falarmos um pouco desse tema, vamos entender o que é Food Service.

Food service é o segmento, com estabelecimentos especializados em preparar e servir alimentação fora do domicilio. Este setor inclui, restaurantes comerciais e corporativos, lanchonetes e muitos outros formatos.

E existem ainda, os deliverys, alternativas de alimentação que reforça a abrangência do food service, e que ganharam ainda mais força com os aplicativos de entregas. É justamente toda essa diversidade recente que os investimentos nesse setor ajudaram a resgatar.

Por sinal, nunca houve tantas opções, variedades de cardápio, investimento em produtos alimentícios de qualidade, utensílios sofisticados para linha de distribuição, equipamentos de alta tecnologia para área de cocção e distribuição, inovação em arte visual e marketing, como vemos agora.  Inclusive, pensando na Covid-19, a preocupação vem nesse sentido também, de inovação, os restaurantes estão se adequando a isso, não somente na mudança de hábitos, mas, na estrutura física e operacional. Totens com sensor e Qr Code, controle de acesso ao restaurante por contagem visual através de câmeras, dispenser de álcool em gel e papel toalha com sensor automático, tapetes higienizadores, aferidores de temperatura, enfim, uma gama de novidades das quais os fornecedores tiveram que desenvolver.

E pensando em unidades produtoras de refeições, a ousadia para fidelizar o cliente há de ser maior, a criatividade sempre precisa estar um passo a frente, sendo assim outra tendência do food service é a customização dos pratos servidos, é fazer o cliente se sentir em casa. No caso, o consumidor passa a contar com um leque de combinações de ingredientes. Desse modo, a unidade tem algo a mais a oferecer do que o trivial de todo dia.

A tática já é adotada pelas concessionárias de alimentação coletiva. Seguindo com preparo de pratos mais sofisticados, as operações podem ter um grau de complexidade maior. Deve-se haver uma planejamento correto e minucioso, é imprescindível por exemplo, atenção nos volumes de insumos e ingredientes disponíveis para as adaptações, nos espaços e áreas de preparo, nos utensílios para montagem, como as linhas de distribuição serão montadas, a apresentação dos pratos “a la carte”, a matéria prima para o preparo do cardápio, os equipamentos de alta tecnologia na área de cocção, a análise e desenvolvimento de novos fornecedores.

Logo, a individualização do prato deixa o cliente satisfeito e sente cuidado, como se fosse único. A sensação cria no cliente, uma memória afetiva do restaurante, o que certamente, eleva a satisfação. Com um atendimento diferenciado, a fidelização dos clientes é quase certa.

E claro, seguindo nesse passo, os fornecedores precisam estar atentos, sempre inovando e trazendo versatilidade, qualidade, tecnologia e praticidade para as empresas que prestam os serviços de alimentação. Principalmente hoje, em tempos incertos, o setor de alimentação fora do lar, vive uma prova de fogo real, logo, o termo “Se reinventar” tem estado fortemente presente.

Atualmente, onde tudo envolvemos praticidade e tecnologia, não perder o sabor caseiro, a sensação de estar comendo o feijãozinho da avó por exemplo, é um desafio. Por isso a importância de produtos de qualidade, de origem reconhecidas, fornecedores atentos as necessidades do mercado.

Fornecedores prontos a suprir as demandas do setor, garante que consigamos oferecer ao consumidor final, experiências memoráveis ao fazer suas refeições no ambiente de trabalho. Alimentação saudável e sustentabilidade devem andar juntas e em equilíbrio, além de serem prioridade, pois o cliente de hoje, preza pela redução do desperdício. Sabemos que a busca por um estilo de vida saudável, impacta nas escolhas dos nossos clientes ao adentrar os restaurantes.

É importante seguirmos com inovação, não podemos parar, dedicar tempo aos processos, pois eles farão diferença na finalização e entrega.

No mais, devemos continuar otimistas com relação ao futuro, nosso segmento está aquecido e só tende a crescer, e isso nos faz querer inovar para atender as demandas futuras.

emfoco

Kelly Souza - Coordenadora de Operações no Grupo Risotolândia. 14 anos de carreira, atuando em empresas de grande porte no segmento de Food Service. Formada em Nutrição, com especialização em Qualidade e Gestão Estratégica, e pós graduanda em Comportamento Alimentar.

 

BOAS FESTAS! A todos que fazem o Setor de Alimentação estar sempre Crescendo e Ativo! Estamos sempre Juntos - EM FOCO Food Service

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Thais tami - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Alexandre Rosa - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Thais Fagury - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020:Diogenes Lima - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Chef Ada Canonici- Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Chef SidCoelho - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: Laura Alonso - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

descrição da imagem

O setor de alimentação mais informado em 2020: José Aurélio - Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN! ★★★★★

Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN★★★★★
Veja mais no Mural☛☛

 

Publicidade

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

Dicas saudáveis - 7 sugestões que os restaurantes podem oferecer para o cliente no período das festas

Por Rafael Duarte

descrição da imagem

Cada vez mais, aumenta a procura por uma alimentação saudável e paralelo o acesso á informação. Boa parte da população já possui conhecimentos básicos sobre calorias, nutrientes, alimentos saudáveis, pratos balanceados, etc.

Quem almeja comer saudável em casa, consegue  facilmente ir a um supermercado para comprar aquele peixe fresco, folhas verdes, cereais integrais e legumes variados para garantir uma refeição bem balanceada, mas e quando levamos essa demanda saudável para ambientes externos e em especial no período de festas, ficamos realmente de mãos atadas, pois não vemos muitas opções.

E será que é realmente muito difícil para o restaurante ter adaptações mais saudáveis para o cliente neste período de festas? Vamos dar 7 dicas demonstrando que isso pode ser muito fácil.

1. Utilize um bom azeite de oliva, principalmente para finalizar o prato. Parece um item muito caro, mas o custo proporcional de uma dose de azeite pode ser facilmente agregado no preparo do prato e com certeza vai dar uma diferença muito impactante. Agregando sabor e saúde, pois o azeite é um grande aliado para a saúde do coração. Por tal, capriche na dose. Com certeza seu cliente vai valorizar.

2. Complemente os pratos com frutas oleaginosas, mesmo que seja uma quantidade pequena, já agregará muito benefício ao prato, trazendo vitaminas, minerais e principalmente antioxidantes. Vale utilizar castanhas, nozes, amêndoas e avelã.

3. Teste adaptações de versões saudáveis de preparo, como por exemplo da rabada de forno ao invés de rabanada frita. Na internet temos muitas receitas e variações. E pegando a rabanada como exemplo, não precisaria produzir apenas as assadas, mas deixar a opção frita e assada para escolha do cliente. Nos últimos anos alguns restaurantes já introduziram essas opções flexíveis e obtiveram sucesso.

4. Ofereça opções saudáveis de acompanhamentos, como por exemplo o arroz. Neste caso podemos oferecer quinoa em grãos, arroz 7 grãos e até mesmo o tradicional arroz integral.

5. Crie uma salada especial para valorizar a entrada, pois uma salada bem colorida será naturalmente rica em vitaminas, minerais e fibras. Vale colocar frutas oleaginosas, frutas frescas da época e até frutas secas.

6. Tente introduzir ao menos 1 alimento orgânico no prato e destaque no cardápio, como por exemplo as batatas do bacalhau ou as laranjas do tender, o proporcional de cada item desses também é facilmente agregado no valor do prato e por cima ainda da um toque gourmet.

7. Ofereça ao menos uma opção de sobremesa zero açúcar ou zero glúten no cardápio. Hoje temos uma variedade imensa de receitas saudáveis para fazer com facilidade e até mesmo fornecedores especializados nessas opções. Certamente nos dias de hoje esses produtos tem muito giro, por tal, vale a pena garantir ao menos uma opção.

Não espere muito, já comece a implantar essas dicas para ter muito sucesso nesse período de festas, oferecendo uma experiência saudável e saborosa aos clientes. Boas festas!

emfoco

Rafael Duarte - Nutricionista especializado em Nutrição clínica, Nutrição esportiva e consultor em qualidade de vida corporativa. Sócio-diretor da Nutricon Saúde. emfoco

banner

Fim de Ano: Pratos Saborosos, Leves e Saudáveis

Atual Desafio dos Restaurantes - levar as tradicionais celebrações de fim de ano, marcadas pelos pratos fartos e uma variedade deliciosa de comidas, aos clientes que estão procurando fazer escolhas mais saudáveis na alimentação.

Por Bifum Brasil

descrição da imagem

Mas também, surge aí uma importante oportunidade para quem trabalha no ramo da gastronomia, é o momento certo para investir em ideias criativas, inovadoras e atrair a atenção do público do restaurante, levando pratos saborosos, mas ao mesmo tempo leves e saudáveis como os clientes estão procurando cada vez mais.

Solte a criatividade, inove nas receitas, há maneiras simples e práticas de manter o tradicionalismo, modificando a forma de preparo e sem perder a essência do prato, deixando-o adequado para quem deseja manter uma boa alimentação.

Invista nas entradas, preparações bem decoradas que chamem a atenção. Sugestão: Bifum Caprese e Bifum ao Vinagrete - dão um tom especial ao prato de fim de ano.

Varie o cardápio, traga novidades. A ideia de vivenciar uma nova experiência gastronômica, contribui para dar um toque exclusivo ao restaurante, despertando a curiosidade dos clientes. Sugestão: Bifum ao Alho e Óleo com Camarão

Introduza pratos para um público cada vez mais crescente, com necessidades ou escolhas especiais e querem qualidade junto com sabor, como os veganos, intolerantes ao glúten, entre outros. Sugestão: Bifum Vegano.

Com ações práticas como essas, o restaurante pode se diferenciar dos concorrentes e criar uma boa reputação. Estar pronto para agradar o seu público e para que os seus clientes possam aproveitar o momento de confraternização sem se preocupar com a alimentação, e sim, que se divirtam e lembrem positivamente do seu restaurante.

 

Para saber mais sobre a Bifum, fabricante do macarrão Bifum, a mais famosa marca e sinônimo de "macarrão de arroz" no Brasil, há 56 anos mantendo a mesma qualidade e textura e para conhecer também suas receitas, entre em contato através do:

Entre em contato através do foodservice@bifum.com.br

Oferecimento da Seção Economia

banner
Economia

Mercado

Empreendedor do Setor da Alimentação: Como equilibrar a Receita Financeira com o uso dos aplicativos de entrega

Por Francisco Assis

emfoco

Os aplicativos de entrega já vinham com uma forte presença no setor da alimentação, mesmo antes da pandemia. Alguns empreendedores ainda tem, uma grande resistência em implantar o delivery em suas unidades, por complicações na operação, altas taxas cobradas pelos principais aplicativos, etc. Acontece que hoje é muito difícil imaginar um restaurante ou uma pizzaria, que não tem serviço de delivery, é sem dúvida, uma extensão do seu faturamento.

Além da extensão do seu faturamento, o delivery tem o papel de ajudar na divulgação da sua marca e trazer o cliente para uma visita presencial em alguns casos. Você precisa oferecer na entrega, o mesmo padrão que o cliente encontra no seu local físico, seja na qualidade dos produtos, embalagem e até mesmo o atendimento.

Um outro ponto importante, é definir quais produtos serão bem aceitos no seu delivery, avaliar a questão de embalagens (qualidade), produtos com boas margens, afinal, você terá outros custos que não tem no salão. Definir um raio de entrega, para que o produto possa chegar até o consumidor final com a temperatura adequada e no tempo adequado.

Mas nem tudo são flores quando se fala dos principais aplicativos de entrega, é preciso tomar alguns cuidados. As taxas cobradas são altas, cerca de 27%, a guerra de preços e promoções é muito grande e você acaba ficando sem margem alguma, então, a dica é faça as contas na ponta do lápis.

Uma pesquisa feita entre os dias 5 e 12/junho pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a Abrasel, com empresários da cidade de São Paulo, demonstra que 73,5% estão trabalhando com entregas. Desses, 86,2% usa aplicativos, e 80% está insatisfeito como atendimento recebido, ou seja, quatro em cada cinco restaurantes não estão felizes com os apps.

Entre as principais reclamações estão as taxas, consideradas abusivas, e a retirada de estabelecimentos do sistema de entrega em horários e datas de grande movimento, como Dia dos Namorados e das Mães. Eles também mencionam deficiência no suporte online e problemas com os entregadores.

Eu sempre falo que o delivery é uma operação separada do salão. Você precisa ter pessoas responsáveis por essa operação e avaliar os custos disso.  Para tentar equilibrar as receitas financeiras, o primeiro passo é fazer uma avaliação financeira do negócio (delivery) e em seguida, faça um DRE (demonstrativo de resultado do exercício) separado da operação de salão e, faça os controles separados.

Neste estudo, avalie alguns pontos:

▪ Quais os custos com motoboy próprio e/ou terceirizado;
▪ Taxas de entrega;
▪ Taxas a serem repassadas para as empresas de aplicativo;
▪ Aplicativo próprio ou usar as principais empresas de aplicativos;
▪ Quantos funcionários e custo desses funcionários para a operação;
▪ A cozinha precisa estar preparada para atender os pedidos;
▪ Separar receitas e despesas que competem a essa operação em seu DRE;
▪ Avaliar o raio de entrega;
▪ Embalagens;
▪ Quais os produtos para o cardápio de entrega;
▪ Faça testes frequentes, faça o pedido ou peça para amigos pedir e avaliar como os produtos estão chegando.

O momento atual, mostrou que é possível ter uma operação de delivery e que é vital para o negócio, um delivery muito bem trabalhado, preocupado com o cliente, pode ser uma forma de traze-lo a fazer uma visita ao seu local físico (salão) ou loja de shopping (praça de alimentação). Saiba que o delivery pode representar em média 30% do faturamento do restaurante.

Caso não queira estar em grandes plataformas devido as taxas, você pode simplesmente desenvolver um aplicativo próprio, mas lembre-se, os consumidores sempre vão em busca dessas grandes plataformas para escolher onde farão os seus pedidos. Na minha opinião, se optar em ter seu próprio aplicativo, esteja também nas grandes plataformas. Elas te darão mais visibilidade.

Um bom sistema ERP que possa estar integrado (delivery e salão), é fundamental, hoje a grande maioria deles já trabalham integrados as grandes plataformas de delivery. Fazer campanhas de fidelidade, promoções, ser atrativo em taxas de entrega, a tecnologia permite que você faça propagandas no Instagram por exemplo, já vi operações menores, onde o cliente pode fazer pedidos por Whatsapp.

Tenha sempre de forma real, operacional e financeira, as operações rodando em conjunto como uma engrenagem. No consolidado e para efeito de resultado fiscal, será uma única operação, mas nos resultados gerenciais, tenha um DRE (demonstrativo de resultado do exercício) separado para salão e para delivery, faturamento e custos separados. Desta forma, você consegue avaliar os resultados no detalhe e saber onde precisa fazer as correções de rota muito mais assertiva e eficiente. Faça projeções de vendas e resultado de forma separada, crie KPI’s (indicadores de performance) para salão e para o delivery.

Coloque essas ações em prática, não há sucesso sem esforço e dedicação, atenção aos detalhes e foco no cliente e equipe.

emfoco

Francisco Assis - Formado em Administração de Empresas e Análise de Sistemas pela FASP, MBA em Controladoria pela Uninove, Especialização em Administração Financeira pelo Senac, carreira desenvolvida com foco em finanças e controladoria, como Controller, passou por empresas nacionais e multinacionais, atua a mais de 15 anos em finanças para foodservice, consultor financeiro e empreendedor, proprietário da FF Serviços e Planejamento Financeiro - Consultoria especializada em reestruturação, gestão financeira e BPO, membro do BNI.

Informe Publicitário

Equipamento Profissional - Food Service

descrição da imagem

Blixers®: Emulsionadores-Misturadores

Vantagens do produto:

• 2 funções em 1!

Os Blixers® unem em uma máquina as qualidades de dois aparelhos bastante conhecidos: o cúter e o liquidificador/mixer.
Os Blixers® facilitam a preparação de refeições batidas cruas ou cozidas, líquidas, semilíquidas ou pastosas.

• Eficazes

Devido à grande capacidade para líquidos, à tampa com braço raspador e à vedação, esses modelos permitem preparar com muita facilidade todos os trabalhos de mistura, inclusive para alimentação por sonda.

• Confiáveis

A proteção da tampa e o freio do motor impedem o acesso à lâmina durante o funcionamento e garantem a
total segurança no uso desses aparelhos.

• Higiene perfeita

Todas as peças que entram em contato com os alimentos são fáceis de desmontar e limpar, para cumprir as normas de higiene mais rigorosas (NSF).

.• Quantidade de lugares:

10 a 100

• Usuários:

Hospitais, casas de repouso, creches e restaurantes

• Resumindo:

Esses aparelhos têm todos os atributos para seduzir: rápidos, eficazes, simples, robustos, produto final de qualidade impecável, sem alteração do sabor e do gosto.

 

Negócio

Conheça os Processos do Seu Negócio

Por Paulo Castelhano

emfoco

Por muitos e muitos anos, dirigir um negócio no ramo de restaurantes ou outro estabelecimento na área de food service tinha muito a ver com intuição somada a uma dose de sorte e temperada com bastante entusiasmo.

Muitos empreendimentos nasceram (e continuam nascendo) da visão apaixonada de alguém que numa viagem de férias com a família ou a trabalho descobre aquele lugar encantador, seja um restaurante numa avenida movimentada, um pequeno bistrô na beira da praia ou uma pousada charmosa com comida deliciosa. De repente esse “incauto viajante”se vê imaginando como seria “tocar” um negócio como aquele.

Sem experiência prévia e na maioria das vezes sem o conhecimento ou formação necessária, talvez apostando em seu sucesso em outro ramo de negócios, o encantado empreendedor parte em busca da realização do sonho de criar um ambiente “bacana” onde possa compartilhar sua paixão pela comida, receber os amigos e ainda ganhar dinheiro...perfeito!!!

No entanto com o passar do tempo esse mesmo empreendedor percebe que a paixão não é suficiente e que se não “levar a sério” e encarar o empreendimento como uma empresa “de verdade” existe uma grande possibilidade de fechar as portas num tempo relativamente curto. De acordo com estatísticas de entidades ligadas ao setor cerca de 50% dos bares e restaurantes fecham as portas num tempo médio de dois anos após a abertura.Isso antes da pandemia...ainda deve levar algum tempo para avaliarmos o impacto que esse um tanto repetitivo “novo normal” trará aos negócios.

Costumo dizer a meus alunos e colegas de trabalho que a experiência nos traz muitos ensinamentos e que na verdade qualquer situação -  qualquer que seja - sempre nos ensina alguma coisa, mesmo que a lição seja “nunca mais faça isso” A crise que ainda enfrentamos com a pandemia da COVID trouxe muitos ensinamentos aos empresários de todas as áreas incluindo a de foodservice com a qual tenho mais contato.

Entre essas lições uma que particularmente tenho observado é a necessidade cada vez maior da profissionalização dos empreendimentos, seja pela necessidade de reduzir custos, pela busca de melhor qualidade de produtos e serviços ou por uma maior rentabilidade do negócio. Aquele empreendedor lá do início do artigo agora volta os olhos para seu estabelecimento e se pergunta: Como profissionalizar meu negócio?

Como melhorar a gestão e os resultados? Como atender às novas e antigas expectativas de meus clientes?A resposta pode ser muito particular e cada negócio pode ter necessidades distintas, mas um dos primeiros e mais importantes passos em qualquer situação, tamanho ou especialidade do negócio é criar e registrar os processos ou, melhor, identificar os processos e registrá-los, analisando as tarefas das mais simples às mais complexas nas áreas de controle, produção e atendimento e as alternativas de melhoria, correção ou adequação.

Em qualquer estabelecimento de alimentação, não importa o tamanho ou variedade de cozinha existem processos, informais ou não, conscientes ou não, identificados ou não e esse conjunto de processos é que garante a entrega com excelência de dois dos principais atributos que os clientes sempre buscaram, buscam e continuarão buscando ao frequentarem estabelecimentos de alimentação: a qualidade e o padrão. O primeiro passo, portanto, é identificar esses processos, entender como as coisas são feitas, quem são os envolvidos, quanto tempo levam do início ao fim do processo, quais os custos, ainda que numa visão “macro” e todos os detalhes particulares do negócio.

Agora que os processos já foram identificados é hora de registrá-los da forma mais detalhada e ao mesmo simples quanto à compreensão formando o que podemos chamar do “Manual de Operação” do negócio, um documento que permita a algum desconhecido entender como “tocar isso aqui”.A princípio pode parecer bastante trabalhoso e um tanto “bobo” afinal cada um sabe o que deve fazer e a coisa “sempre funcionou desse jeito”.

Um bom ponto de partida é estudar ferramentas e metodologias que possam auxiliar a empresa a iniciar o processo de caminhada e que podem ser aplicadas dos menores aos mais complexos negócios como o 5S por exemplo onde são priorizadas a organização, limpeza, aproveitamento mais eficiente de recursos, ou seja, adequado a qualquer tipo de atividade de produção incluindo a cozinha de um restaurante. A adoção de uma metodologia pode ajudar o negócio a sair do velho sistema onde reina a falta de organização que atrapalha os processos e não contribuem para a eficiência das tarefas.

Uma sugestão que considero importante é o que chamo de observação “viagem pra fora do corpo”...calma, não se trata de nenhuma técnica esotérica misteriosa mas de um exercício à princípio simples: procurar ver o empreendimento como um expectador, como se não fizesse parte da organização, sem o “olhar apaixonado”, saindo do corpo. Observe como é o serviço do salão. É agradável? É ágil? Consegue cumprir as expectativas daquele que entra porta a dentro? E a cozinha? É organizada para executar suas tarefas? A equipe é eficiente? Consegue entregar bons resultados? Faça o mesmo com outras áreas que considera importante e vitais...a área administrativa por exemplo.

Se você se identifica com aquele empreendedor do primeiro parágrafo quero te dizer uma verdade libertadora: Você não é obrigado a conhecer tudo...consulte aqueles que fazem a coisa acontecer: seus colaboradores. Além de gerar um clima extremamente agradável de participação na equipe pode abrir a visão para os processos, como são executados, com que frequência e com quais recursos e onde estão os gargalos que impedem o negócio funcionar com mais eficiência e efetividade. Uma coisa é fato: aqueles que não se formalizarem e investirem na profissionalização de seus processos, dificilmente conseguirão  sobreviver às mudanças que o mercado exige e garantir o crescimento dos negócios.E aí? pronto para esse desafio?

emfoco

Paulo Castelhano - Gastrônomo com Pós Graduação em Gestão de Negócios em Serviços de Alimentação pelo SENAC-SP, Consultor Gastronômico, Docente em Cursos de Formação Profissional na Área de Gastronomia e Especialista em Fornos Combinados

Inovar no Cardápio de Drinks e Bebidas: Um diferencial para os restaurantes

Os clientes gostam de coisas únicas e oferecer drinks especiais é, com certeza, uma boa maneira de atraí-los.

Por Paiol Atacado

emfoco

O restaurante que trabalha com um cardápio de bebidas básico, pode estar perdendo uma boa oportunidade de ganhar mais - ter opções de bebidas diferenciadas para o público é uma maneira eficiente de atraí-lo.

As bebidas no restaurante representam uma parte muito importante das vendas e faturamento do negócio. Mesmo que o foco do lugar não seja esse. Isso porque quando um cliente pede um prato, a possibilidade de que ele peça uma bebida para acompanhar é muito alta.

Em um bom cardápio é essencial ter variedade de bebidas para todos os gostos, avalie quais são os tipos ideais para o seu restaurante, há um infinidade de opções e você também pode e deve usar a criatividade para criar novas combinações de sabores.

Porque, de vez em quando, é bom experimentar um sabor novo, não é? Seu cliente também acha. Por isso, é interessante explorar possibilidades, deixá-los mais exclusivos e com novos sabores.

O universo dos drinks e coquetéis é um paraíso para isso, porque além de saborosos, eles têm uma apresentação muito atraente. Aproveitar a oportunidade para tirar belas fotos e tornar o seu cardápio mais atrativo, também é um grande passo na hora de conquistar o cliente. Ainda mais se você utilizar o serviço de cardápio digital, aí sim os drinks serão irresistíveis de pedir.

E você sempre pode e deve usar a criatividade para inovar e criar drinks e coquetéis, trazendo um diferencial para o seu restaurante!

emfoco

Uma boa sugestão para o seu cardápio é a bebida do momento - o drink que caiu no gosto dos brasileiros: Gin e tônica

Como muitas outras bebidas, o gin pode possuir inúmeros blends, ou seja, inúmeras receitas, misturando inúmeros ingredientes, principalmente as especiarias.

O que dá o sabor característico dessa bebida é o zimbro, uma sementinha que valoriza e torna o drink do seu restaurante ainda mais especial, por isso é importante incluir pelo menos uma receita.

O que dá o sabor característico dessa bebida é o zimbro, uma sementinha que valoriza e torna o drink do seu restaurante ainda mais especial, por isso é importante incluir pelo menos uma receita.

Para diversificar no preparo do Gin tônica, veja algumas especiarias que você pode encontrar na Paiol para incrementar e inovar :

O zimbro como descrevemos acima é a especiaria que imprime a identidade do destilado. O hibisco que além de dar cor, fica ótimo na bebida.

O anis estrelado tem um aroma marcante e dá um visual atraente, o alecrim que entra no final para aromatizar a bebida. Um toque especial pode ser dado pela Pimenta Jamaica. Para a decoração tem a canela em pau.

Além de muitas que já são utilizadas nas receitas de Gin e tônica como: Pimenta Rosa, Pimenta Calabresa, Cravo, Cardamomo, Coentro, Tomilho, Manjericão, Hortelã, você pode conferir outras especiarias e ervas aromáticas para testar e inovar no seu restaurante - Veja lista de produtos.

Agora você já tem esta lista e pode usar como um guia para te ajudar a montar um cardápio e fazer brilhar os olhos dos seus clientes. Porque um drink de aperitivo sempre cai bem. Tim Tim!

 

banner

Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN

Empresário - José Sevieri Colunista MN

Nutri - Caroline Trevisan Colunista MN

Ger. Nac. - Alexandre Silva Colunista MN

 

Veja mais: Recados

 

banner

Medidor de Atividade de Água - Humimeter RH2

Fornecedor

Gestão de compras para restaurante

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

      OFFe Ofertas & Soluções

- o Guia de Compras do Restaurante -

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

 

Fornecedores & Soluções - Produtos, Serviços e Consultoria Técnica

Com a procura constante dos Compradores por Fornecedores Qualificados e Técnicos no setor da alimentação, o Marketing Nutricional oferece aos gestores de serviços de alimentação, uma ferramenta de consulta fácil e atualizada: OFFe Ofertas & Soluções.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer através do OFFe Ofertas & Soluções.

Veja aqui - Conheça e Consulte a cada pedido!

Seção Marketing

banner
Marketing

Mercado

PLANEJAMENTO NO FOOD SERVICE:

5 RAZÕES QUE AS INDÚSTRIAS E DISTRIBUIDORES DEVEM ESTAR PRONTOS PARA UMA RETOMADA ATIVA EM 2021

Por Cecilia Avila Martins

emfoco

Após a fase mais aguda da pandemia, existe uma expectativa de melhora significativa no faturamento a partir de 2.021. Aos poucos, após o susto que abateu toda economia, claramente houve uma melhora em todos os setores. Mas também presenciamos a dificuldade em encontrar matérias primas e embalagens, o que, de alguma forma, afetou o desempenho de alguns setores. Houve uma busca por novos fornecedores e alternativas de abastecimento, e neste cenário, algumas empresas conseguiram capturar oportunidades e clientes.

Além disso, hoje temos um consumidor que também buscou alternativas e uma explosão do delivery. Não só do produto acabado, pronto para ser consumido em casa, mas uma alternativa que possa ser finalizada em casa (um “toque caseiro”), ou congelada.

Em toda crise, sempre existe os que choram, enquanto outros vendem lenço! O PIB cresce de 7,7% no terceiro semestre. Melhor crescimento x trimestre anterior desde 2016. Industria e serviços são os setores que mais crescem.  O terceiro trimestre ainda está -4% abaixo do mesmo período de 2019, mas a recuperação vai acontecer.

Minha provocação está em desafiar a indústria para que se prepare de forma diferente, pois muita coisa mudou. Mesmo neste cenário, o consumidor ainda se abastece de forma significativa com alimentos produzidos fora de casa. Que tal uma força tarefa com foco no entendimento profundo das novas oportunidades, envolvendo todas as áreas da empresa, para dar uma maior clareza de como se preparar para atender as novas demandas? Alguns pontos que precisam ser visitados:

1. COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR - o que mudou? Quais categorias / produtos mais crescem? Onde está consumindo O que valoriza?

2. MUDANÇA NOS SEGMENTOS - Quais segmentos mais crescem – hamburguer, a la carte, fast food, carne, massa? Como se dá a venda - in loco ou delivery?

3. ATENDER NOVOS FORMATOS e REGIÕES - Quais são os novos locais de preparo do prato? Onde estão as Dark Kitchens - hoje existem anúncios na internet disponibilizando cozinhas prontas preparadas para aluguel!! Quem são e como abastecê-las? Quais são suas expectativas de abastecimento a serem preenchidas pela indústria? Ampliação da área de atuação, com novos formatos de venda (on line?) pode colaborar com o crescimento

4. ANTECIPAÇÃO DOS RISCOS EM CUSTOS e ABASTECIMENTO - Quais riscos preciso antecipar? Manter algum estoque? Rever fornecedores? Desenvolver novos ou fidelizar antigos? Contratos? Desenvolver novas alternativas de cardápio / portfolio? Por outro lado, quais os que devo descontinuar / pausar?

5. EQUIPE - Como está o perfil do meu time?  São experientes e experts neste mercado? Tem as pessoas certas e motivadas? Isso fará toda a diferença no sucesso de qualquer estratégia!

emfoco

Cecilia Avila Martins - Mais de 25 anos como profissional dedicada e apaixonada pelo mercado de Food Service, com experiências em diferentes mercados e segmentos. Engenheira de Alimentos, com mestrado e MBA em tecnologia e MKT, tem sua experiência em empresas sólidas como Unilever, Nestle, Bunge, Dawn, Vigor e Lactalis, passando pelas áreas de Qualidade, Desenvolvimento de produtos, Marketing, Trade MKT, Vendas e Diretoria de Unidade de Negócios em Food service.

Marketing

Eventos e Feiras de Alimentação

Qual a Importância para os Profissionais, Influenciadores e Compradores??

Por José Roberto Sevieri

descrição da imagem

Sabemos que as escolas mostram para os alunos as tecnologias do passado, formando profissionais curiosos que vão buscar sempre mais informações.

Chegam nos ambientes de trabalho e encontram as tecnologias do presente, as que estão sendo usadas e aplicadas no dia-a-dia, podendo satisfazer alguns e deixando os mesmos em uma situação estável de conforto, mas também impulsionam outros para quem busca mais e mais.

E nas feiras é que se encontram as tecnologias do futuro próximo, que poderão ser aplicadas mais rapidamente, para o bem de todos, com mais agilidade, menos custos e mais sabor.

Perdendo em quantidade apenas para os eventos de saúde, o setor de alimentação tem uma infinidade de eventos e feiras espalhadas pelo Brasil inteiro, na maioria das cidades, que discorrem desde café até equipamentos para frigoríficos, passando por laticínios, proteínas, frutas, hortaliças, verduras, cerveja, vinho, reciclagem animal, cana-de-açucar, veganos, vegetarianos, grãos, pescados e uma infinidade de outros setores.

E sempre estão acompanhados de palestras ou workshop ou rodadas de negócios, onde sempre teremos o futuro próximo a ser alcançado.

Portanto não basta apenas se desculpar com a justificativa que está longe dos grandes centros feirísticos, pois encontrará sempre um evento que envolva alimentação na sua cidade, no seu estado e na sua comunidade.

Sempre reserve um percentual dos seus ganhos e um tempo da sua vida para participar. O ganho será somente seu, pois conhecimento é algo pessoal, que se guarda no coração e que pode ser compartilhado com todos que querem mais.

Participe. Cresça. Compartilhe. Seja cada vez mais você. Seja cada vez mais feliz. Seja cada vez mais competente. Vire referência. Assista tudo que puder e logo logo será você a estar falando para os que virão na sequência. Vida longa aos entusiastas da boa nutrição.

emfoco

José Roberto Sevieri - Administrador de empresas, promotor de eventos e diretor da PROMA FEIRAS ltda - www.promafeiras.com.br

Seção Acontece - Mercado

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2021

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

Faça sua feira ou evento estarem mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar


Liderança e Equipe - Reflexos na produtividade dos colaboradores do SND quando todos estão na mesma sintonia

Por Marisa Resende

emfoco

Sinergia, essa é a minha primeira palavra para este tema!

Sinergia, palavra de origem grega, significa ação ou esforço simultâneos - cooperação. De forma bem sucinta, é a soma de várias forças, voltadas para o mesmo objetivo. Partindo deste conceito, a sinergia existe quando as pessoas se unem e agem da mesma maneira em prol de um objetivo em comum.

A postura de um líder é capaz de transformar um ambiente de trabalho, sendo essencial para que os objetivos da instituição sejam alcançados.

Costumo dizer que somos como um corpo, e para que haja um bom resultado, todos os membros e órgãos tem que trabalhar sim sintonia, de maneira sinérgica para atingir os objetivos. Não adianta só o cérebro pensar, por exemplo, se os outros órgãos e membros não executar.

Como isso funciona na prática?

Partindo do princípio da sinergia, o conceito aplicado às instituições nos fala da soma de esforços para integrar os colaboradores, além de alinhar metas e objetivos para que todos trabalhem de forma harmoniosa e produtiva. Podemos compô-la por cinco pontos, sendo eles:

◆ Cooperação
◆ Respeito
◆ Lealdade
◆ Comprometimento
◆ União

Este estado de sinergia só pode ser alcançado quando há o incentivo para que os colaboradores trabalhem em harmonia, ou seja, a cultura organizacional e um bom ambiente de trabalho são importantes para que a ela seja vivida por todos os colaboradores da instituição e para que os mesmos sejam engajados.

Nisso a influência da liderança pode exercer um fator determinante para alcançar bons resultados dentro da empresa. Isso porque o líder é responsável por direcionar o trabalho das equipes para que os objetivos sejam alcançados, identificar quais pontos podem ser melhorados para aumentar o desempenho e influenciar no entusiasmo dos colaboradores.

Ou seja, é o lider que fornece as ferramentas necessárias para que os funcionários apresentem bons resultados, como:

◆ planejamento claro e preciso;
◆ gestão de tempo adequada;
◆ treinamentos pertinentes;
◆ disponibilidade dos recursos necessários;
◆ promoção e manutenção do engajamento das equipes.

Cabe ao líder também saber reconhecer e valorizar sua equipe, para isso, algumas perguntinhas podem ser feitas:

◆ As qualidades de um trabalho bem executado são devidamente destacadas e reconhecidas?
◆ Os objetivos da empresa estão claros e explícitos para todos?
◆ Todos os colaboradores têm ciência do quão importante é a sua participação e envolvimento, para que estes objetivos sejam alcançados?
◆ O líder observa com atenção o que acontece com seus colaboradores, tem sensibilidade na hora de lidar com a sua equipe?

Para se ter uma equipe sinérgica é de extrema importância que os colaboradores entendam que o trabalho coletivo é muito mais relevante do que o trabalho individual. É necessário prezar pelo time, ao invés do indivíduo. Para isso acontecer é preciso que a equipe seja unida. Cabe ao líder gerenciar os conflitos e estimular esse tipo de comportamento minimizando o sentimento de vaidade, que é muito comum em ambientes corporativos.

A união de um time pode vir através do estímulo do espírito de colaboração. As pessoas que estão em uma mesma equipe devem saber aproveitar as habilidades técnicas, emocionais e comportamentais de cada pessoa, a fim de canalizar os melhores esforços na execução de um projeto.  

Um serviço de Nutrição nunca trabalha sozinho, ele é sempre fornecedor de algum setor e ao mesmo tempo cliente, portanto é importante compreender que todas as áreas e departamentos estão interligadas e são interdependentes. Nesse sentido, é preciso que cada uma dessas áreas esteja em sintonia uma com a outra, caminhando juntas no mesmo sentido. Ainda, se todas realizarem um bom trabalho, o sucesso será naturalmente uma consequência para a organização.

 A produtividade da equipe acompanhará sempre perfil de sua liderança. Se a gestão de pessoas for boa, a produtividade também será boa. Se o líder tiver sempre em mente que nenhum membro do corpo trabalha sozinho, e souber valorizar cada um deles, souber reconhecer e engajar todo em um único objetivo, certamente a produtividade atenderá as expectativas.

emfoco

Marisa Resende Coutinho
Gerente de Nutrição do Grupo Santa Joana
Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto
Especialista em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo. MBA em Gestão de Serviços de Saúde. Vasta experiência em processos de Qualidade nas áreas de Nutrição e Hotelaria, com implantação e gerenciamento conforme certificações internacionais Qmentum e Joint Comission

Publicidade

Alimento Seguro


As Festas estão chegando! Como devem ser os procedimentos dos restaurantes que funcionarão?

Por Fernanda Amorim

emfoco

Todo fim de ano chega trazendo um clima que remete ao encerramento de ciclos, renovação e planejamento de novas metas – com isso, as confraternizações se multiplicam. No segmento de alimentos, os estabelecimentos já costumam se preparar para a época em que ocorrem as esperadas comemorações de grupos como colegas de trabalho e eventos familiares: ceias de Natal e Réveillon. É comum oferecer programações especiais e reservas, que inclusive fazem uma boa diferença no faturamento, quando comparado com as demais épocas do ano.

Mas e em tempos de pandemia do novo Coronavírus, como ficarão as tradicionais festas? Após meses de portas fechadas, restaurantes, bares, lanchonetes e demais modalidades de comércios do ramo de alimentação iniciaram adesão ao sistema de flexibilização das restrições decorrentes da crise sanitária em que repentinamente nos vimos.

O retorno do verão e das altas temperaturas vinha cercado de expectativas de que a disseminação do Coronavírus poderia perder força, uma vez que com o calor, as pessoas permaneceriam por menos tempo reunidas dentro de ambientes fechados e gelados (cenário ideal para a transmissão). Apesar disso, os dados epidemiológicos apontam para uma provável piora com a chegada da estação mais quente – no estado de São Paulo, o recente retorno à fase amarela em algumas regiões só vem a confirmar o que já era esperado. É preciso continuar seguindo as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Dezembro deste ano será diferente, exigindo adequação aos protocolos:

✔ Preparo do salão e da equipe dedicada a recepcionar e atender os clientes

É imprescindível garantir a disponibilidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para uso da equipe - lembre-se disso ao efetuar o seu próximo pedido de compras. É importante frisar: o uso de luvas não isenta manipuladores da higienização de mãos. Em relação ao uso de máscaras: a utilização das artesanais ou descartáveis deve seguir à risca as orientações da legislação sobre uso, troca e higienização ou descarte correto. E atenção: o Ministério da Saúde recomenda que máscaras cirúrgicas e N95/PFF2 sejam priorizadas aos serviços de saúde.

O distanciamento entre pessoas, mesas e a limitação na capacidade máxima de atendimento será um grande desafio com a chegada das festas. Uma estratégia pode ser a programação de reservas de mesas para grupos, considerando uma previsão de quantidade máxima de clientes presentes no salão, a fim de evitar imprevistos relativos a aglomerações. Não existe regra quanto a um número específico de pessoas. É preciso analisar, de acordo com o espaço físico do salão, qual será o limite que permitirá o devido distanciamento.

Medir a temperatura dos clientes na entrada do restaurante e solicitar o uso da máscara são ações que podem prevenir a contaminação dentro do estabelecimento. Outras orientações para restaurantes:

✦ Fornecer em local próximo a entrada, álcool gel 70% para assepsia das mãos;
✦ Se possível oferecer pia para lavagem de mãos para clientes com sabão líquido, papel toalha e lixeira;
✦ Organizar o salão mantendo a distância de dois metros entre as mesas;
✦ Manter o ambiente bem ventilado.
✦ Em caso de buffet de distribuição de alimentos, substituir todos os utensílios utilizados no serviço (colheres, espátulas, pegadores, conchas e outros similares) a cada 30 minutos, higienizando-os completamente;
✦ Funcionários que apresentem febre e/ou sintomas respiratórios deverão ser afastados do trabalho, devendo ser orientados a procurar atendimento médico;
✦ Higienizar frequentemente mesas, cadeiras, banheiros, maçanetas, superfícies do buffet, café e balcões;
✦ Atenção com filas e aglomeração dos clientes que aguardam para efetuar o pagamento antes de sair - quando aplicável.

✔ Boas Práticas no processo produtivo dos alimentos

No tocante às Boas Práticas, os cuidados permanecem os mesmos: os procedimentos devem a atender às recomendações da ANVISA, sendo primordial para cuidados em meio à COVID-19 a Resolução RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004, válida por todo o território nacional, combinada à Nota Técnica NT nº 23/2020. Vale salientar: é importante estarmos bem antenados sobre possíveis legislações municipais em vigor.

- Manipulação e Fabricação dos Alimentos: Os cuidados devem ser redobrados, pautados rigorosamente na RDC ANVISA nº 216/04. A atenção deve ser especial para preparações que contenham alimentos crus, in natura e aqueles cujo preparo exija alta manipulação. O vírus é sensível às temperaturas empregadas para cocção (superiores a 70ºC);

- Cuidados com Higiene de Equipamentos, Utensílios e Superfícies: De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a persistência do vírus pode variar desde poucas horas até vários dias, dependendo de fatores como temperatura, umidade do ar e material da superfície. A desinfecção pode dar-se através do contato com detergentes, sabões e desinfetantes.

✦ A transmissão do Coronavírus através dos alimentos não é comprovada. Porém, pode ocorrer a disseminação da doença através de gotículas dispersas no ar, ou depositadas em objetos e superfícies. Utilizar altas temperaturas no ato da cocção dos alimentos, e produtos saneantes regulamentados pelo Ministério da Saúde na higienização de superfícies, são práticas que resolvem muitos problemas de higiene: com elas é possível eliminar não somente o agente causador da COVID-19, mas também outros vírus e bactérias

Com tantos acontecimentos e restrições, é verdade que 2020 não foi o ano mais propício para comemorações, e enquanto o distanciamento social for palavra de ordem para a proteção contra o novo Coronavírus, as celebrações ainda não poderão acontecer da forma como de costume. Entretanto, seguindo devidamente as recomendações da legislação sanitária, é possível encontrar soluções e oferecer ao nosso público adaptações para comemorarmos datas especiais diante do "novo normal" em que nos vemos atualmente. É tempo de reinvenção para enfrentar a pandemia e ingressar em 2021 com a esperança de dias melhores.

emfoco

Fernanda Amorim - Nutricionista graduada pela Universidade Católica de Santos, com Especialização em Vigilância Sanitária e Qualidade de Alimentos pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul). Gestora de Unidades de Alimentação e Nutrição / Supervisora em Refeições Coletivas / Auditoria e Consultoria Nutricional - em âmbito industrial e hospitalar. Docente em Curso Técnico em Nutrição e Dietética.

Mudança na Rotulagem - O que muda e pode ajudar para o consumo Food Service

Por Márcia Melo

emfoco

No dia 09 de Outubro foram publicadas pela ANVISA as novas regras para rotulagem nutricional dos alimentos embalados, adotando-se de forma original e inusitada ilustrações com o desenho de uma lupa para destacar na parte frontal das embalagens a informação de alerta aos consumidores com base em limites críticos definidos  para açúcares adicionados, gorduras saturadas e sódio. O símbolo deverá ser aplicado na parte superior frontal do produto, podendo ser facilmente capturado pelo olhar.

As novidades ainda demorarão para chegar aos rótulos dos produtos à venda, mas já estão movimentando o mercado Food Service que está ávido por lançamentos de produtos que vão além do saudável. Consumidores no geral estão muito interessados em produtos que possam melhorar a imunidade, numa tentativa de renovação do apelo saudável em tempos de pandemia, conforme aponta a pesquisa da Mintel Brasil 2020.

Segundo Graciana Mendez em artigo de outubro passado, o “novo normal” da América Latina inclui lançamento de produtos diversos no mercado com alegações nutricionais que podem fugir a veracidade do conteúdo indicado nos rótulos.

A nova regra, mesmo com longo prazo para entrar em vigor, coloca um freio nas alegações enganosas, fazendo com que as marcas repensem no modo como irão divulgar as frases e alertas de efeito comprovado na decisão de compra do consumidor. 

Segundo a ANVISA, o objetivo da nova norma não é impor nenhuma escolha, mas possibilitar a compreensão para liberdade de escolha dos consumidores, além de reduzir situações que geram engano quanto à composição dos produtos.

A tabela de informação nutricional também sofrerá melhorias:  letras pretas e maiores num fundo branco, facilitando a leitura.

Além dessas e outras mudanças, as especificações relacionadas ao porcionamento do produto na tabela nutricional do rótulo, o espaçamento entre as linhas e o tamanho da letra sofrerá alteração que ajudará o consumidor a fazer escolhas mais saudáveis.

Devido a essas mudanças, alguns dos produtores e fabricantes estão se mobilizando para adequarem seus produtos e ficarem longe da “lupinha” do rótulo.

Estas mudanças eram esperadas há alguns anos, passou por Consulta Pública, discussões intermináveis entre o IDEC, sociedade civil e a indústria de alimentos até chegarem à publicação do mês passado.

De acordo com os objetivos regulatórios traçados, o modelo da lupa parece mesmo ser o mais coerente com o papel de promoção da Saúde Pública. O Atlas da situação nutricional e alimentar da população brasileira publicado pelo Ministério da Saúde agora em novembro confirma a tendência epidemiológica para a população em que 63% de mais de 12 milhões de indivíduos estudados estão com sobrepeso, destes, 28,5% com diagnóstico de obesidade, o que comprovadamente desencadeia doenças consideradas Crônicas Não Transmissíveis, como hipertensão, diabetes, hiperlipidemias, doenças cardíacas, que são as maiores causas de mortalidade e morbidade.

O papel dos rótulos extrapola como meio de comunicação entre quem fabrica e consome. Rotulagem Nutricional faz parte da estratégia de combate epidemiológico contra as DCNT, é ferramenta crucial para facilitar a escolha do consumidor.

O governo brasileiro tem avançado nacional e internacionalmente na regulação dos alimentos, seja através de acordos com a indústria na retirada de mais de 14 mil toneladas de sódio ao longo dos últimos 4 anos, outros acordos para redução do açúcar em alimentos processados e esta atual revisão da rotulagem nutricional com participação nas agendas internacionais com este objetivo.

As ações da ANVISA em consonância com as aspirações da sociedade e profissionais de atenção primária em saúde, em conjunto com as mudanças efetivas na indústria de alimentos, certamente podem melhorar a qualidade do consumo sem prejudicar o valor monetário do mesmo nem a economia do setor.

Próximo passo, poderia ser a investigação do que leva nossa população a se enveredar para o consumo exacerbado de multiprocessados (ricos em nutrientes danosos à saúde quando consumidos em alta incidência), fazendo com que cada dia mais nos aproximemos do quadro epidemiológico dos EUA em que a obesidade tem prevalência de mais de 60% segundo a FIOCRUZ (abril/2020).

Oxalá tenhamos oferta de produtos mais saudáveis no mercado e informações mais claras e precisas sobre a composição dos produtos e assim, possibilidades para melhores escolhas.

emfoco

Marcia Melo - Nutricionista com atuação em empresas como Rede Graal, Vivenda do Camarão, Habib´s e Marriott Serviços de Bordo e Hotelaria SA. Fundadora da SBGAN (Sociedade Brasileira de Gastronomia e Nutrição). Experiência de mais de 30 anos na área de qualidade e produção de refeições / produtos alimentícios e no atendimento a clientes. Adequação de procedimentos internos para exportação aos EUA e CE; reengenharia do HACCP; adoção e desenvolvimento de novas práticas para melhoria da produtividade e desenvolvimento de novos produtos. Professora em cursos de graduação e pós-graduação em Nutrição e Gastronomia (Racine, Estácio de Sá, UNIRP, Nutri Cursos Brasil, SENAC São Paulo...). Membro voluntária por mais de 4 anos da diretoria da Associação Paulista de Nutrição. Desenvolveu trabalhos para grandes redes como Ráscal, Raízen (lojas Select da rede Shell) e Clube Banespa. Atuou na Bayer Crop Science (Monsanto legacy) como coordenadora de Food Safety & Quality América do Sul. Recentemente atuou como Supervisora da área Agrícola da NutriBem Refeições Coletivas (refeições transportadas).

Seção Alimento Seguro

banner

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle - Sócio/Diretor da CDL .

 

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Dispõe sobre os padrões microbiológicos de alimentos e sua aplicação

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Conheça as novas publicações da Anvisa:

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Preencha o formulário e receba o pdf das novas publicações da Anvisa:

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

 

Filé de peixe escalfado em court-bouillon

Chef Alexandre Ribeiro


descrição da imagem

 

Ingredientes

✔ 4 filés de abrotea fresco
✔ Sal a gosto
✔ Pimenta-do-reino a gosto
✔ Court-bouillon

 

Modo de Preparo

1. Tempere os filés de peixe com pouco sal e pimenta-do-reino.
2. Prepare o court-bouillon.
3. Quando o court-bouillon estiver bem quente, coloque os filés de peixe para cozinhar na mistura.
4. Cozinhe até que o peixe esteja firme.
5. Retire o peixe com cuidado e reserve em local aquecido

Sugestão de uso da receita:
almoço e jantar

Chef Alexandre Ribeiro,
Instagram: @alegastronomia

Bavaroise Baunilha Café e Chocolate

Chef Isaac Pessanha


descrição da imagem

 

Ingredientes

✔ 200 g leite
✔ 90 g açúcar
✔ 40 g gema
✔ 8 a 10 g gelatina em pó
✔ 40 g água
✔ 300 g de creme de leite fresco
✔ 25 g contreau
✔ QB de Essência de balnilha
✔ 32 g água para hidratar a gelatina

 

Modo de fazer: creme inglês

Ferver o leite e a balnilha e a metade do açúcar numa caçarola..
Bater as gemas com o açúcar (branqueamento).
Colocar o leite pouco a pouco em cima da mistura de gemas e voltar a cozinhar o creme inglês a 85°C.
Em um recipiente pequeno hidrate 8g de gelatina em 32g de água gelada (reserve).
Bata com fouet 300g de creme de leite fresco (ecila) é uma boa marca, ponto do do creme de leite batido (chantilly) ¾ 

A junção do creme inglês com o chantilly ¾ batido e o creme Bavaroise

 

Creme Bavaroise com chocolate
- 200g creme Bavaroise
- 30g chocolate 50% cacau
- 20g chocolate ao leite

Está pronto.

 

Creme Bavaroise com café
- 200g creme Bavaroise
- 15g de Nescafé diluído
- 20g geladeira hidratada derretida 

 

Ceme Bavaroise balnilha
- 200g creme Bavaroise
- 20g gelatina hidratada derretida
- 25g Cointreau
- QB baunilha 

 

Montagem

Monte as tacinhas creme chocolate depois creme baunilha por último creme café
Sempre colocando no freezer cada montagem
Decore a gosto e sirva.

Chef Isaac Pessanha
Atua no segmento de Panificação e confeitaria há 16 anos como profissional, apesar de ser considerado um jovem de 32 anos, começei cedo. Desde os 8 anos de idade frequentando padarias. Com 15 anos, fui efetivado definitivamente como auxiliar de meu ex padrasto André Félix Padeiro; Sendo com 21 anos já uma referência no Rio de Janeiro como jovem prodigio da panificação. Com 22 anos migrei para confeitaria, trabalhei com Marcio Zanoni onde aprendi parte do que precisava para meu inicio na confeitaria. Frequentei nesse meio tempo, a escola de panificação e confeitaria da Faetec Quintino no Rio de Janeiro. Desde então, coleciono passagens em empresas conhecidas como; Casa do Pão R.J, Rede Emporio Lamego R.J, Estação do Pão R.J, Nova Belém R.J, Hotel Mirador R.J e Pastifício São Dimas em S.P Além de ser responsável na inauguração da Padaria Emporio Santa Carolina R.J, Padaria Long Beach R.J e Padaria Portugal em S.P.

Instagram: @isaacpessanha
Facebook: isaac.pessanha
LinkedIn: isaac-pessanha

Pudim de leite em Pó ( PUDIM DE NINHO)

Chef Guto Medeiros


descrição da imagem

 

Ingredientes

✔ 4 ovos
✔ 3 gemas
✔ meia xícara (chá) de açúcar demerara
✔ 1 e meia xícara de chá de leite (integral)

Finalização:
✔ 2 colheres (sopa) de leite ninho em pó

 

Modo de Preparo


Em um liquidificador, bata todos os ingredientes com 2 xícaras (chá) de água até ficar homogêneo.

2


Despeje em uma forma com furo central (19 cm de diâmetro), untada com manteiga.

3


Cubra com papel-alumínio e leve ao forno médio (180°C), em banho-maria, por cerca de 1 hora e 30 minutos.

4


Depois de frio, leve para gelar por cerca de 2 horas.

5


Desenforme, polvilhe o Leite NINHO e sirva a seguir

Chef Guto Medeiros,
Chef Consultor e Sócio Proprietário da Chef Guto Medeiros Gastronomia, Formado Pelo SENAC e Membro F I C Brasilie, membro da RISTOWORLD ITALY, membro da F I C Italiana, membro da Associazone Provinciale cuichi Messina, professor em Gastronomia com diversos conceitos assinados e reconhecidos em Várias Instituições de Ensino pelo Brasil, teses aceitas e reverenciadas na área de Gastronomia , projetos em técnicas de reaproveitamento de alimentos na área de merenda escolar em várias Prefeituras no Estado do Rio de Janeiro, Eleito em 2016/2017/2018, melhor chef de Santa Catarina..Viaja o Brasil e a Varios Países do Mundo dando Workshops e Palestras na área de Gastronomia e Consultorias com total excelencia em A e B .. Hotéis, Bares e Restaurantes

Chef Guto Medeiros 
047 - 99190-0699
email: Chefgutomedeiros@gmail.com
Instagram: @chefgutomedeirosoficial
Facebook: Chefguto Medeiros
Página Facebook: Chef Guto Medeiros Oficial

Facebook LinkedIn Twitter WhatsApp

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

DIVULGAÇÃO - DESCONTO PARA CLIENTES DO EM FOCO FOOD SERVICE

banner

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

CENTRAL FOODS

BOM SABOR

Rafael Duarte - Colunista MN

Chef - SidCoelho Colunista MN

Chef Paulo Silva

CENTRAL FOODS - Distribuidora Completa

Zilma Tavares - Colunista MN

365 - Melhorando as Cozinhas Food Service

EXPOMEAT 2019 - Apoio Mídia Marketing Nutricional

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner

Thais Tami Kenko Assessoria: Colunista MN

Ger. Corp. Itabom - Camacho Colunista MN

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO