banner

EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Metas Compartilhadas

Sua Equipe com Melhores Resultados

Um dos fatores que traz bons resultados para uma empresa é a capacidade de seus colaboradores para atingir metas. As metas são fundamentais para o crescimento das empresas e para engajar os funcionários. Ainda por cima, são desafios para a equipe e estimulam o desenvolvimento de habilidades e competências.

Por Redação MN

emfoco

Nesta época do ano, já estamos voltados para o cumprimento das metas, e a maioria das empresas sejam elas grandes ou pequenas trabalham com metas. Isso facilita o acompanhamento da produtividade do colaborador e sua evolução no trabalho, não é diferente no setor de alimentação.

Uma das formas mais eficaz de atingir resultados é conquistando um time engajado, pronto para responder aos desafios da empresa com proatividade e inovação, e uma gestão compartilhada de metas pode ajudar muito a atingir esse nível de envolvimento.

Fala-se muito em ter uma equipe comprometida, mas o que boa parte das empresas esquece é que para estar comprometido, é preciso sentir-se parte do time. E só se sente parte quem está envolvido nas decisões, é bem informado e valorizado por aquilo que faz.

Compartilhar as metas  fazendo com que todos os colaboradores saibam exatamente quais são suas atribuições , responsabilidades e como elas contribuem para que a empresa conquiste seus objetivos estratégicos é um caminho para a conquista do resultado tão esperado pelas empresas.

Porque as metas no trabalho em equipe devem servir para motivar e concentrar os esforços do time para que as distrações sejam mínimas e que todos contribuam ao máximo. A meta é o resultado final, mas o processo em direção à meta é onde está o valor do trabalho em equipe. O acompanhamento do progresso e das conquistas graduais que acontecem em cada fase do trabalho em equipe traz muita motivação.

As metas coletivas ou compartilhadas acontecem quando uma mesma meta é compartilhada com mais de uma pessoa ou área, mais de uma pessoa é responsável por atingir aquele resultado esperado. Isso cria um sentimento de união, de equipe. Mais do que uma obrigação, uma meta fica sendo um desafio a ser superado para que a empresa cresça e o trabalhador possa evoluir com ela.

Precisam ser desafiadoras, porém, factíveis. As pessoas precisam entender a meta recebida, bem como aceitá-la como importante e atingível. Outro ponto de extrema relevância é que, além do planejamento inicial, precisa existir o acompanhamento periódico. A equipe deve analisar e definir ações sobre os resultados insatisfatórios rotineiramente.

Essa atitude por parte da empresa promove um maior alinhamento entre todos os níveis de atividades. Cada pessoa compreende seu papel no todo, como suas ações impactam nas atividades dos demais e que tipo de atitude deve adotar para que a empresa possa crescer e prosperar. E só uma empresa próspera, sustentável, tem condições de oferecer crescimento profissional à sua equipe

Conte sempre com a gente!

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Publicidade

banner
Atualidade

FOOD SERVICE

Porque o negócio de distribuição de Food Service tem sido um grande sucesso nos Estados Unidos?... Organização.

Por Ray Gutierrez

Já falamos sobre a necessidade de fazer compras em um único lugar que possa fornecer tudo o que você precisa para administrar seus negócios. De novo:

descrição da imagem

1). O operador ou proprietário pode passar mais tempo monitorando seus negócios.

2). Ter continuidade de qualidade cria um melhor acompanhamento do cliente.

3). Quando há uma porta para receber, ela permanece aberta, muitas vezes a oportunidade de roubar é criada.

4). Ao pagar contas a um único vendedor, é mais fácil validar preços, repetir uma marca e manter os pagamentos mais antigos e atualizados.

5). O vendedor faz parte do sucesso deste restaurante, trazendo novas informações, novos produtos e ideias para o cardápio, além de mais informações atualizadas sobre como este negócio está sendo executado. Você também pode dar dicas para melhorar o seu negócio.

O Vendedor

Todas as empresas American Food Service têm um sistema que combina uma pequena quantia de dinheiro com grande potencial de comissão. Quanto mais você comprar um cliente desse tipo, mais a comissão aumentará.

O foco do vendedor é vender pelo menos 75% de todas as compras de tais negócios. Desta forma, impede a concorrência de tirar o negócio, e a realização entre a empresa, o vendedor e o cliente se torna mais forte.

O vendedor passa por um treinamento de seis (6) semanas. Aprender os produtos, a aplicação de tal produto, como operar o sistema de passar ordens e outras funções do vendedor.

Áreas de Vendas

O mercado é dividido em áreas. Geralmente entre uma determinada rua e uma determinada avenida. Essa área depende de quantos clientes em potencial essa área possui. A distância que o vendedor tem que lidar e quanta comissão pode gerar tal área. Certas áreas são pequenas e outras são maiores. Tudo depende do potencial que essa área pode produzir.

O vendedor é responsável por visitar todos os clientes nesta área atribuída. Um vendedor da mesma empresa não tem permissão para visitar ou vender para um cliente que não esteja atribuído ou fora da área atribuída.

O vendedor visita seu cliente com seu Laptop, que tem o programa de inventário. Este programa indica todos os produtos no inventário. Quantas caixas estão lá e o preço. Esse programa tem uma pesquisa de produtos, para facilitar rapidamente a pesquisa de um determinado produto.

O vendedor trabalha sozinho o dia todo na rua. As vendas são feitas e transmitidas entre as 6h e as 17h. Às 17h é a vez de fazer uma entrega no dia seguinte. Já passou às 17h seria entrega no segundo dia. O vendedor fala com seu gerente de distrito diariamente. Isso é responsável por todos os distritos sob sua gestão. Os distritos são previamente decididos, como: El Norte, El Sur, El Este, El Oeste, El Centro, El Areopuerto e muito mais. Uma cidade grande tem entre 12 e 16 distritos. Cada um com uma média de 10 a 15 vendedores.

Os chefes dos chefes de distrito são administrados por dois chefes regionais. Estes são divididos por distritos e cada um é responsável pela sua área. Em seguida, esses chefes regionais são responsáveis pelo vice-presidente de vendas. Isso é responsável por aumentar a venda desta empresa. É responsável perante o Presidente desta empresa, responsável por toda a operação.

À medida que esse negócio cresce e outros abrem, cada um trabalha individualmente, como uma empresa independente. Cada um tem seu presidente, vice-presidente e outros funcionários. Mas existe um escritório cooperativo, que mede a receita, as vendas e o desempenho de cada negócio.

Entrega

Anteriormente, o tempo de entrega do cliente foi acordado. No dia da entrega, o motorista do caminhão decide baixar os produtos. O cliente recebe e pagamento ou assinatura, se ele tem crédito. De lá, o caminhão vai para o próximo ônibus, em sua rota, sem alterar a rota. Quando o cliente assina e aceita o pedido, não há mais reivindicações de falha. Se o cliente rejeita um produto, o motorista do caminhão tem que ligar, para fazer uma adaptação da fatura. Se o cliente rejeitar todo o pedido, o motorista do caminhão é responsável por este pedido retornar o mesmo para a empresa. Esse pedido é armazenado novamente no depósito.

Obviamente, para isso funcionar, esse negócio precisa ter seus próprios caminhões e motoristas. Eles são funcionários dessa empresa, ganham uma taxa fixa e alguma moeda para cada caixa que entregam. Eles usam trailers de três longas temperaturas. Cada um, em média, faz 15 entregas diárias. A média de cada entrega não tem menos de 20 produtos. O mínimo que pode ser entregue em um caminhão nos Estados Unidos vale 800 reais. Este montante cobre o custo do caminhão e do motorista do caminhão.

O motorista do caminhão deve devolver o dinheiro, ou a fatura assinada pelo cliente, se ele tiver crédito ou com o produto. Se algo está faltando, ele é abaixado do saldo. Se ele muitas vezes perde, ele perde o emprego. Quando o pedido é feito, ao montar o pedido, há câmeras de filme que tiram fotos de cada pedido na porta antes da montagem. Não há dúvida de que não foi pago ou faltou.

O caminhão é de responsabilidade de cada motorista, quando o motorista retorna de sua entrega, um funcionário o recebe, verifica o retorno e faz uma inspeção do caminhão, para ter certeza de que ele não sofreu nenhum acidente. Cada caminhão no final do dia vai lavar dentro e fora, fumigar e óleo é adicionado, pronto para o dia seguinte. Caminhoneiros são vistos em sua rota por software que indica onde está e para onde está indo.

Produtos

Nos Estados Unidos, nenhum distribuidor lida com produtos de álcool, charuto e tabaco. Somente alimentos, refrigerantes e equipamentos e suprimentos usados na operação de um restaurante, incluindo mesas e cadeiras. Tudo o que um restaurante usa da porta da frente até a porta dos fundos.

Todas as empresas de Food Service usam essa estrutura de categoria de produto. Estes são:

1-Lacticínios: leite, nata, sorvete, ovos, queijos etc.
2-Carne: carne inteira, bife cortado, carne moída, carne de porco, carne de veado, coelho e carne congelada.
3. Frango: carne de frango, pato, peru, frango odornis, partes de frango fresco e parte de galinha congelado.
4. Frutos do Mar e Peixes: Lula, Ostras, Camarão, Polvo, variedade de peixes conjecturados e possível peixe fresco.
5. Seco: Açúcar, sal, óleo, molho de tomate, tudo em lata, tudo em saco, arroz, feijão, tempero, latas de sardinha, etc.
6. Descartáveis: Placas de plástico e papel, guardanapos de papel, colheres de plástico, copos de plástico. etc.
7. Química e limpeza: Desengordurante, detergente químico, Detergente para limpar o chão.
8: Equipamentos e suprimentos: fogões, fritadeiras, colheres, facas, garfos, pratos de cerâmica, copos de vidro, refrigeradores, fornos uniformes para funcionários de cozinha, etc.
9: Bebidas: café, chá, água engarrafada, refrigerantes, água de coco, sucos etc
10: frutas e vegetais frescos: uvas, alface, cebola, mamão, melão, alho, batata doce, limão, etc.

De novo; nada com álcool como cerveja, vinho ou cachaça. Nada tem tabaco. Nada para cabelo, maquiagem ou outras coisas que não fazem parte de um restaurante. Isso requer muito espaço e é produto de renda limitada.

Como os Produtos à Venda Chegam à Distribuição?

No começo, você tem que fazer grandes estudos sobre os produtos favoritos e as marcas mais preferidas. Após a conclusão de um produto, a empresa é falada como distribuidora exclusiva. Isso significa que um documento é assinado que você é fabricante, você não vai vender esses produtos em nosso mercado. Somente o cliente pode comprar esses produtos através do distribuidor.

No começo eles não vão querer, mas, com a equipe de vendas na rua, atacando diariamente para vender, e comprando o produto a um bom preço, para vendê-lo com bom lucro e tê-lo disponível para entregá-lo no dia seguinte, isso muda imediatamente a forma de pensar nos fabricantes, e depois querer fazer parte da distribuição.

As pessoas que vão comprar esses produtos devem ter muitos anos de experiência e relacionamento com o mercado. Essa estrutura terá:

1. comprador de carne
1. comprador de frango
1. comprador de peixe
1. comprador de frutas e vegetais frescos
1. comprador de materiais descartáveis, produtos químicos, equipamentos e suprimentos
1. comprador de produtos secos
1. comprador de produtos lácteos
Um chefe do departamento de compras, responsável por armazenar o estoque.

Quando uma compra vai ser feita, o comprador informa quando deseja receber o produto, em que dia e até que horas. Para o armazém faz o espaço necessário e eles estão esperando por isto para receber isto. Nesse momento, coloca no sistema o dia e a quantia a ser recebida. Além disso, se houver uma mudança de preço no custo. Cada empresa dará ao distribuidor certas condições de pagamento. Isso é entrado no sistema e o departamento de conta para pagar, você já arquivou eletronicamente o dia para efetuar esse pagamento.

emfoco

Ray Gutierrez - Com mais de Vinte e Cinco Anos dedicados ao negócio de Alimentos e Bebidas Mundial. Graduado pela Universidade de FIU com uma licenciatura em Administração de Empresas Internacionais. Especialista em Food Service e Distribuição Mundial.  Experiência de trabalho com a colaboração de: Apex-Brasil, AABBA, ABPA, ANIB, ABIEC, ABIC, ABICAB, Ministério da Agricultura e centenas de empresas no Brasil.Foi Vice-presidente da Grace Kennedy / La Fe Foods, EUA e Jamaica; Diretor de Vendas Internacionais de Al-Ashrafiya, Kuwait, Dubai, Catar, Iêmen, Bahrein, KSA, Líbano; Diretor de vendas da US Foods Latin America, EU, Peru, Chile Brasil, Mexico;  Diretor da Sysco Latin American Markets, EU, Brasil, Mexico. Especialista na introdução de produtos da América do Sul, para o Mercado Americano. Fala Inglês, Espanhol e um pouco de Português.

Publicidade

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

Melhor forma de adaptar a orientação nutricional nas refeições fora de casa

Por Adriana Mendes Dias 

descrição da imagem

A proporção de alimentos que vem sendo consumidos fora de casa tem aumentado no Brasil, os dados sobre gastos com alimentação indicam que 31% foram destinados à alimentação fora do domicílio em 2008-2009 contra 24% em 2002-2003,  isso acontece pela demanda de fast food ,tempo super apertado, o valor  estimado dos alimentos, comidas rápidas a disposição e a facilidade na compra  de refrigerantes, doces e salgadinhos, tudo isso e muito mais, o que a vida moderna do século XXI vem estimulando cada dia mais seu consumo.

É difícil resistir a tudo isso, ainda mais em tempos onde o que nos falta é tempo. Apesar desse aumento em gastos com alimentação fora de casa ser evidente, dados sobre o consumo de alimentos fora de casa no Brasil são limitados na literatura, principalmente com relação ao tipo e à quantidade dos alimentos consumidos serem diversos. Em algum momento da sua vida você já deve ter se perguntado: como se alimentar bem fora de casa com a correria do dia a dia?

Prato principal como o arroz e feijão vem perdendo espaço na mesa dos brasileiros, isso pode ser explicado por dados de tendência que sugerem mudanças negativas dentro de casa e da disponibilidade desses alimentos nos armários, com uma redução de 20% na média da aquisição de outros grupos, como os cereais e leguminosas nos últimos 40 anos. Apesar da contribuição da alimentação fora do domicílio na dieta brasileira ter aumentado, apresenta uma diminuição na disponibilidade do consumo dentro de casa do arroz e feijão, que não parece ser explicada por esse fato, uma vez que somente 12% desses alimentos são consumidos fora de domicilio. Além disso, comparações com inquéritos anteriores mostram um aumento na participação de alimentos industrializados prontos para consumo na alimentação realizada no domicílio, que provavelmente são consumidos em substituição a itens tradicionais, como arroz e feijão.

Não é de se surpreender que as consequências de uma má alimentação com o passar dos anos são gravíssimas, uma alimentação pobre em nutrientes é responsável por aumentos de mortes, incluindo o aumento da obesidade, hipertensão e doenças causadas por má alimentação, que matam mais que o cigarro, não é um absurdo acreditarmos nisso! Sendo a realidade. Afinal, o que é mais saudável, comida de verdade ou alimentos mascarados? Será mesmo que é difícil aderir no dia a dia uma alimentação de boa qualidade fora de casa?  É preciso acreditar no poder de decisão e iniciativa, e como eles nos influenciam, manter uma ligação harmoniosa e equilibrada faz parte desse ciclo da vida e saúde. Dar o primeiro passo já é uma grande conquista.   

Aderindo hábitos alimentares à saúde

O percentual desses alimentos ricos em calorias e pobres em nutrientes consumidos fora de casa tem sido maior entre os adolescentes. Os resultados são comparáveis aos observados em estudo que foi realizado no Reino Unido, que mostram os alimentos mais consumidos fora de casa por adolescentes tem baixa densidade de nutrientes como proteínas, cálcio, ferro e vitamina A, mas possuem alto índice de gordura e açúcar quando comparados aos alimentos consumidos dentro de casa.

Tem aumentado a demanda de pessoas que procuram por alimentos saudáveis, isso porque hoje  a grande maioria da população tem se preocupado muito com a saúde e estão se conscientizando do mal que gera  uma alimentação a base de calorias vazias. Mas por onde começar e como evitá-los?

Primeiro passo: as escolhas têm forte impacto na nossa saúde, faça uma lista do que você irá precisar antes de ir às compras e não vá com fome ao supermercado, isso faz com que você mude seus objetivos e te induz a comprar alimentos cheios de gorduras, doces enlatados de consumo rápido, entre outros. Mas se possível, dê preferência para comprar em feiras, além de conseguir alimentos mais saudáveis, naturais e fresquinhos, evita a tentação de alimentos que não agregam valor nutricional na sua alimentação.

Um dos desafios que envolvem a mudança dos hábitos alimentares está no ato de estimular as pessoas a preparar e consumir alimentos que sejam ao mesmo tempo saudáveis e agradáveis, gerando satisfação ao consumi-los incluindo no seu dia a dia. Faça você mesmo suas próprias refeições, as famosas marmitas super funcionam, é uma maneira de comida saudável. Saber o que você está comendo e saber como foi o preparo dessa refeição. Acrescente sempre temperos naturais, como as ervas, para dar aquele sabor final, e deixe pra colocar o sal no final da preparação evitando o excesso de sódio no prato não se esqueça de armazenar em temperatura segura. É uma excelente alternativa pra quem precisa comer fora e não sabe o que comer ou quando a última solução seria um fast food .

Levar oleaginosos e grãos ricos em gorduras boas e saudáveis, uma porção do tamanho da palma da mão, mais ou menos umas 5 unidades, ou uma fruta  evita picos de beliscos durante o intervalo de uma refeição e outra. Servem como excelentes lanches, te dando mais saciedade e te afastando dos  industrializado e processados.

Pra quem come em restaurante, procure sempre os que te oferecem refeições por quilo, assim pode escolher melhor o que colocar no prato, evitando consumos  exagerados.

Dicas :

Ingestão de água diária em horários alternados das principias refeições;
Consumir alimentos fontes de fibras diárias;
Diminuição de sódio e açúcar;
Monte prato colorido;
Menos industrializados;
Inclua fontes de vegetais crus na alimentação;
Faça seu próprio tempero;
Consuma frutas diariamente;
Quanto maior a lista de ingredientes no rótulo com nomes diferentes e maior sua validade, menos saudáveis eles serão.

Conclusão

A arte de comer bem tem a ver com o relacionamento que mantemos com os alimentos, lembranças, estilo de vida, influências ou uma atualização do paladar. Das nossas mesas vão desaparecendo os pratos mais característicos, levando maior virtude em comer influentemente mal. Mais comidas da terra são tudo o que o corpo precisa. Precisamos reduzir este absurdo, estamos a comer por costumes, falta de tempo e praticidade, alimentando o vício perigoso de um paladar errado. Será que é tão difícil manter uma alimentação saudável? Para algumas pessoa pode ser mais difícil  do que para outras,  pela mudança no paladar e sua praticidades, de fácil aquisição em termos de custo, comparados às refeições. Mas nada como um planejamento e orientação, para alinhar e dar o primeiro passo rumo à alimentação saudável, deixando-as mais caseira e natural possível .

O organismo tem em si informações do que a gente coloca para dentro do nosso corpo e nossos órgãos se conversam entre si, sendo ele capaz de nos dar sinal quando algo não vai indo bem, dizendo “toma jeito, que tal mudar?”. Se lembrarmos que a cada escolha errada perdemos algumas horas de vida, faríamos escolhas melhores. Uma alimentação saudável é primordial pra manter a longevidade e ter saúde, o organismo funciona por processos e não por mágica, ele reflete os hábitos de vida que temos. É possível fazermos escolhas melhores.

Referências

1 - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009: despesas, rendimentos e condições de vida. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.
2 - Bezerra IN, Sichieri R. Characteristics and spending on out-of-home eating in Brazil. Rev Saude Publica. 2010;44(2):221-9. DOI:10.1590/S0034-89102010000200001
3 - Oliveira VH, Loureiro AOF, Holanda MC. Pobreza, distribuição de renda e bolsa família no estado do Ceará. Fortaleza: Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará; 2007. (Texto para Discussão, 38). [citado 2011 out 31]. Disponível em PDF: http://www.ipece.ce.gov.br/
4 - Bezerra IN, Sichieri R. Characteristics and spending on out-of-home eating in Brazil. Rev Saude Publica. 2010;44(2):221-9. DOI:10.1590/S0034-89102010000200001 

emfoco

Adriana Mendes Dias - • Trabalha com consultoria e assessoria nutricional para restaurantes e atendimento nutricional. • Extensão em fitoterápicos, farmacologia, toxicologia e plantas medicinais na São Camilo inicio abril de 2018. • Especialização em nutrição clinica início em fevereiro 2017 até janeiro 2018. • Formação do curso de nutrição antiga (Universidade Camilo Castelo Branco) nova Universidade Brasil inicio de 2013 e formação em 2016.

banner

CONVITE BIFUM PARA ANUFOOD 2020

descrição da imagem

Para visitar, faça seu credenciamento da Feira aqui!

Bifum - Macarrão de Arroz

descrição da imagem

Massa alimentícia sem glúten -  Bifum original 500g

Ingrediente Arroz e água. Fácil e Prático preparo!

CONFIRA O SEU  MODO DE PREPARO

Ferva 3,5 litros de água, desligue o fogo e mergulhe o Bifum.
Após 2 minutos de hidratação fazer choque térmico com água fria. Em seguida escorra e reserve. Prepare o molho ao seu gosto. Quando o molho estiver no ponto,adicione o Bifum e misture brevemente. Sirva em uma travessa ou em porções individuais direto no prato.

A Bifum Brasil Alimentos trará novidades, receitas, orientações de preparo e muito mais para os profissionais do setor de alimentação!

Saiba mais em: www.bifum.com.br

Oferecimento da Seção Economia

banner
Economia

Conteúdo - Economia

Cadeia de alimentos e bebidas em alta e em transformação

Por Clélia Iwaki

descrição da imagem

A indústria brasileira de alimentos e bebidas não para de crescer. Segundo dados revelados recentemente pela ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos), o setor registrou um crescimento de 6,7% em faturamento em 2019 – representando 9,7% do PIB brasileiro.

Para termos uma ideia do quão emblemática é esta informação, basta olharmos para o desempenho da indústria nacional, que em 2019 registrou um recuo de 0,8%; já a indústria de alimentos fechou o ano com um crescimento de 2,3% em vendas reais. Essa é a melhor taxa de crescimento desde 2013, quando o setor registrou um crescimento de 4,2%, segundo dados da CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Toda a cadeia de alimentos tem sua relevância para o progresso da economia mundial, mas para que as empresas possam colher os frutos desse crescimento, é preciso estar conectado e atento às tendências e ao comportamento do consumidor, que vem transformando toda a cadeia.

Nós do Núcleo de Alimentos e Bebidas da Informa Markets, que engloba as feiras Fispal Tecnologia, Fispal Food Service, Fispal Sorvetes, Tecnocarne e Food & Ingredients South America nos preocupamos com isso, e procuramos oferecer encontros e experiências que ofereçam oportunidades de troca de experiências e de fortalecimento de elos entre os principais players da cadeia.

No nosso encontro mais recente, durante o Informa Meeting, convidamos a Mintel para apresentar o cenário do que o mercado de Alimentos e Bebidas deve considerar nos próximos anos para se manter alinhado com as demandas. Dentre as inovações e tendências apresentadas, destaco três delas.

O primeiro destaque é o propósito. As empresas devem se preocupar em ter os mesmos valores que os seus consumidores, com soluções que mostrem o quanto elas se importam com a saúde do planeta e das pessoas. Isso será fundamental para atrair e fidelizar o consumidor – que já aponta que espera a mudança de posicionamento das empresas.

Considerando que 24% dos brasileiros que têm ou pretendem ter hábitos alimentares mais saudáveis já recorrem a aplicativos e inovações tecnológicas para facilitar a rotina, outra tendência é o desenvolvimento de soluções para controlar e manter a saúde física e mental.

Por último, podemos citar as fazendas high tech, que são apostas em tecnologias para alimentos, como produtos criados em laboratórios e ingredientes sintéticos.

A partir desses apontamentos de tendências de consumo é que surgem as ideias que irão transformar e aquecer o setor. É um momento para que todas as empresas reflitam e estudem sobre como podem aprimorar seus produtos para entregar algo inovador para o seu consumidor.

A importância da inovação nas empresas e a transformação do comportamento do consumidor são temas que encabeçam as edições deste ano das feiras do núcleo de Alimentos e Bebidas. Desta forma, pretendemos contribuir com a evolução de toda a cadeia nacional, dando ainda mais força para a criação de produtos e soluções que acompanham a mudança de hábitos do consumidor.

emfoco

Clélia Iwaki - Diretora do Núcleo de Alimentos e Bebidas da Informa Markets – que engloba as feiras Fispal Tecnologia, Fispal Food Service, Tecnocarne e Food Ingredients South America

Oferecimento da Seção Economia

banner

Informe Publicitário

Equipamento Profissional - Food Service

descrição da imagem

Blixers®: Emulsionadores-Misturadores

Vantagens do produto:

• 2 funções em 1!

Os Blixers® unem em uma máquina as qualidades de dois aparelhos bastante conhecidos: o cúter e o liquidificador/mixer.
Os Blixers® facilitam a preparação de refeições batidas cruas ou cozidas, líquidas, semilíquidas ou pastosas.

• Eficazes

Devido à grande capacidade para líquidos, à tampa com braço raspador e à vedação, esses modelos permitem preparar com muita facilidade todos os trabalhos de mistura, inclusive para alimentação por sonda.

• Confiáveis

A proteção da tampa e o freio do motor impedem o acesso à lâmina durante o funcionamento e garantem a
total segurança no uso desses aparelhos.

• Higiene perfeita

Todas as peças que entram em contato com os alimentos são fáceis de desmontar e limpar, para cumprir as normas de higiene mais rigorosas (NSF).

.• Quantidade de lugares:

10 a 100

• Usuários:

Hospitais, casas de repouso, creches e restaurantes

• Resumindo:

Esses aparelhos têm todos os atributos para seduzir: rápidos, eficazes, simples, robustos, produto final de qualidade impecável, sem alteração do sabor e do gosto.

 

Mercado em movimento

ATENÇÃO AOS NÚMEROS

descrição da imagem

Indústria de alimentos fecha 2019 com alta de 7% no faturamento, de R$ 699,9 bi

A indústria brasileira de alimentos e bebidas fechou 2019 com faturamento de R$ 699,9 bilhões, 6,7% mais que no ano anterior. “Na contramão do desempenho da indústria nacional como um todo, que recuou 0,8% em 2019 (dados da CNI), a indústria de alimentos fechou o ano com crescimento de 2,3% em vendas reais. Foi a melhor taxa de crescimento desde 2013, quando o setor cresceu 4,2%”, disse a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia) em nota.

Conforme a entidade, as vendas do mercado interno – varejo e food service – cresceram 6,2% no ano, ante 4,3% em 2018. O food service (alimentação preparada fora do lar) cresceu 6,9%, enquanto o mercado varejista cresceu 5,9%. “Já os investimentos, incluindo fusões e aquisições, alcançaram R$ 22,3 bilhões, um crescimento de 4% em relação ao ano anterior, o que representa 3,2% do faturamento total do setor, dedicados a projetos de modernização e expansão de fábricas, P&D e desenvolvimento de novos produtos.”

A Abia informou que as categorias que mais se destacaram em vendas reais foram as carnes, com aumento de 11,1%; derivados de cereais, chá e café, 5,6%; desidratados e supergelados (pratos prontos e semiprontos congelados e alimentos desidratados), 4,9%; e o grupo de diversos (molhos, temperos e condimentos, sorvetes e salgadinhos), 3,4%. As maiores quedas em vendas foram registradas no açúcar, 10,8%; óleos e gorduras, -4,7% e derivados de frutas e vegetais, -4,1%.

A indústria de alimentos processa 58% de toda a produção agropecuária brasileira. Sua participação nas aquisições de matérias-primas se mantém nos patamares de anos anteriores, sendo proteínas animais, com 99%, cadeia do trigo, 95%, e cadeia do arroz, 95%.

Por fim, no comunicado, a Abia diz que em relação à geração de empregos a indústria de alimentos e bebidas criou 16 mil novas vagas diretas em 2019, 3 mil a mais do que em 2018. O setor responde por cerca de 23% dos empregos da indústria da transformação do País, registrando 1,6 milhão de empregos diretos.

Conforme ressaltou o presidente executivo da Abia, João Dornellas, as vendas do mercado interno, que abrangem varejo e food service (alimentação preparada fora do lar), tiveram alta de 6,2%, superando o índice de 4,3%, de 2018. O food service, que, segundo ele, tem se expandido de maneira mais acelerada, cresceu 6,9%, e o mercado varejista, 5,9%.

Fonte: ISTOÉ \ Estadão Conteúdo \ Correio Braziliense 

Oferecimento da Seção Economia

banner

banner

Medidor de Atividade de Água - Humimeter RH2

Publicidade

Fornecedor

Gestão de compras para restaurante

Em um restaurante ou qualquer serviço de alimentação, realizar as compras não deve ser apenas uma tarefa com a finalidade de repor mercadorias vendidas ou utilizadas. Os restaurantes precisam ter uma gestão de compras definida, para atingir objetivos como:

√  Comprar nas quantidades corretas;

√  Ter eficiência nas compras;

√  Conseguir os melhores preços e as mais baixas despesas relacionadas;

√  E receber as entregas nas datas necessárias.

A definição desse processo e de um gestor voltado para ele propicia ao restaurante um funcionamento mais cuidadoso e responsável.

Agora, para ajudarmos você a implementar esse processo no seu restaurante e ganhar mais produtividade -.Conheça o Guia de Compras do Restaurante:

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

      OFFe Ofertas & Soluções         

- o Guia de Compras do Restaurante -

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

 

Fornecedores & Soluções - Produtos, Serviços e Consultoria Técnica

 

Com a procura constante dos Compradores por Fornecedores Qualificados e Técnicos no setor da alimentação, o Marketing Nutricional oferece aos gestores de serviços de alimentação, uma ferramenta de consulta fácil e atualizada: OFFe Ofertas & Soluções.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer através do OFFe Ofertas & Soluções.

Veja aqui - Conheça e Consulte a cada pedido!

banner
Marketing

Mercado

Marketing - os fornecedores podem ajudar o operador foodservice em eventos e datas comemorativas. De que forma?

Do ponto de vista do Marketing, do Relacionamento e do Comercial, sim.

Por Diógenes Lima

descrição da imagem

Entendo ser importante que ocorram ações colaborativas entre as empresas a fim de alcançarem juntas o melhor resultado para ambas as partes, principalmente quando o objeto dessas ações é o consumidor final e não somente o resultado financeiro do operador em detrimento do resultado do fornecedor.

A forma pode ser a mais variada, porém a mais utilizada é a "bonificação" em produtos e/ou serviços de maneira a proporcionar uma ação efetiva para o crescimento das vendas, melhoria da imagem (posicionamento de mercado) e/ou aumento da satisfação do consumidor.

Ações como estas devem ser mensuradas, ou seja, cria-se um plano de marketing para a ação desejada e coloca-se metas SMART de atingimento de forma a possibilitar acompanhar o resultado daquilo que se pretende atingir e as devidas correções caso necessário.

O BSC (Balance Score Card) é uma metodologia interessante a ser aplicada neste tipo de ação, pois além de medir os resultados, pode-se estabelecer ações constantes e crescentes gerando maior ou menor participação do fornecedor no processo, assim estabelece-se uma relação justa de parceria onde todos ganham: Operador, Fornecedor e Consumidor.

Nas operações de Retail, venda a vista é comum este tipo de relação, inclusive com enxoval de lojas, desconto expressivo na reposição do estoque de uma determinada data comemorativa ou abertura da loja, entre outras.

Para a efetivação destas ações e metodologias é fundamental que a área de marketing das empresas trabalhem juntas, pois compras e vendas tem posicionamento antagônico sobre o processo de negociação.

emfoco

Diogenes Lima - Diretor comercial e marketing da Novitá Alimentação Empresarial - Especialista em Supply Chain Management e Governança Corporativa, com diversos cursos e estágios no Brasil e no Exterior. 35 anos de experiência em alimentação e serviços, com sólidos conhecimentos nas áreas de Vendas, Compras, Logística, Operações e Governança Corporativa (Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC). Conselheiro do Instituto Brasileiro de Inteligência de Mercado, Membro do Comitê Estratégico de Marketing da AmCham e VP Comercial da ABPRH (Associação Brasileira dos Profissionais de RH). Autor do Livro Planejamento e Controle Orçamentário. Liderou equipes em trabalhos voltados à produtividade, racionalização de estruturas e participou na aquisição e fusão de empresas. Atuou como Consultor e Auditor Interno da Qualidade ISO 9000 e foi responsável como Diretor de Compras pela implantação da Sarbanes-Oxley.

Seção Marketing

banner

Mercado em movimento

EVENTO REÚNE GRANDES PLAYERS PARA DISCUTIR TENDÊNCIAS E INOVAÇÕES PARA O SETOR ALIMENTOS E BEBIDAS descrição da imagem

Para iniciar 2020 aquecendo o mercado, a Informa Markets, a maior empresa de network para mercados especializados do mundo, promoveu, na última semana, o 2º Informa Meeting, encontro entre gigantes do setor para discutirem a relação entre tecnologia, inovação e comportamento do consumidor.

O evento contou com uma sala especial para o setor de alimentos e bebidas, onde estiveram presentes parceiros e expositores dos eventos que movimentam grande parte do setor de alimentos e bebidas: Fispal Tecnologia, Fispal Food Service Food Ingredients South America (FiSa).

“Além de apontar tendências, é uma oportunidade de troca de experiências e de fortalecimento de elos entre os principais players da cadeia de Alimentos e Bebidas. É um encontro que instiga a uma discussão mais aprofundada das novas tendências e sua relação com o consumidor”, declara Clélia Iwaki, diretora do núcleo de Alimentos e Bebidas da Informa Markets.

O Núcleo é uma iniciativa inédita da empresa. “O mercado de alimentos e bebidas representa quase 10% do PIB brasileiro. Considerando que vivemos num mundo cada vez mais conectado e circular, unir nossos produtos voltados a este setor amplia nossa capacidade de atuação e nos dá ainda mais força para criar ações que contribuam com a inovação e o desenvolvimento econômico de toda cadeia”, explica Clélia.

Tendências e inovações para 2020

Para apresentar o cenário do que o mercado de Alimentos e Bebidas aguarda para as grandes e novas empresas, a Mintel, principal agência de inteligência de mercado do mundo e convidada para palestrar no evento, apontou três tendências macros para as empresas que visam sucesso: propósito, smart diets e fazendas high tech.  

O propósito baseia-se em empresas que se preocupam em ter os mesmos valores que os seus consumidores, como a preocupação com a saúde do planeta e das pessoas. Smart diets consiste em tecnologias que auxiliam nos hábitos saudáveis do consumidor, promovendo uma experiência personalizada. Já as fazendas high tech são as apostas em tecnologias para alimentos, como produtos criados em laboratórios e ingredientes sintéticos.

“A partir desses apontamentos de tendências de consumo que surgem as ideias que irão transformam e aquecer o setor. É um momento para as grandes empresas refletirem e estudarem como podem aprimorar seus produtos para entregar algo inovador para o seu consumidor”, pontua Iwaki.

Além de apontar as tendências, o encontro promoveu um talk com diferentes representantes do setor para discutirem Os Impactos das Mudanças do Consumidor para a Cadeia de Alimentos e uma palestra com a consultora de inovação e negócios, Martha Gabriel, para reforçar a importância da tecnologia na indústria. “Pensamos em fornecer uma visão 360º para os nossos parceiros e expositores para que eles tenham acesso, em primeira mão, a todos os temas que movimentarão esse mercado nos próximos anos”, explica a diretora.

Todos os temas tratados no Informa Meeting 2020, como a inovação nas empresas, a transformação do comportamento do consumidor e a importância de o setor acompanhar essas mudanças são temas que encabeçam as edições deste ano das feiras do núcleo de Alimentos e Bebidas.

 

Para mais informações, visite www.informamarkets.com.br

Divulgue na Agenda: Feiras, Cursos, Congressos e Eventos Alimentação

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2020

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

Faça sua feira ou evento estarem mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

Seção Acontece - Mercado

banner

MERCADO DE ALIMENTAÇÃO 2020 - Feiras, Cursos e Congressos

 

descrição da imagem

Silvia M. Silva e Rogério Shimura no imforma meeting 2020

No dia 12 de Fevereiro, aconteceu o imforma meeting 2020 - O evento teve a presença de grandres Players do FoodService, onde puderam saber mais, através dos palestrantes como Maira Sato da Mintel e Martha Gabriel, sobre Tendências e Inovações para o de Setor. O evento contou com uma sala especial para o setor de alimentos e bebidas, onde estiveram presentes parceiros e expositores dos eventos que movimentam o setor de alimentos e bebidas: Fispal Tecnologia, Fispal Food Service e Food Ingredients South America (FiSa).

descrição da imagem

Treinamento & Motivação em Segurança de Alimentos

Destinado à Equipe Operacional para as Boas Práticas da Manipulação dos Alimentos nos Serviços de Alimentação e Indústrias Alimentícias.
Treinamento voltado para profissionais de Restaurantes Comerciais, Padarias, Redes de Fast Food, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hotéis, Cozinhas Hospitalares, Frigoríficos, Açougues e Indústrias de Alimentos em geral. Aumente a Consciência da sua Equipe Manipuladora de Alimentos!

 

MERCADO DE ALIMENTAÇÃO 2020 - Cursos e Congressos

descrição da imagem

Sindal na ANUFOOD Brazil | 9 - 11 de março

O SINDAL promove e realiza seu projeto Showroom de Equipamentos e Tecnologia, com a curadoria da FSone Business Intelligence (Amauri Pelloso), em parceria com a ANUFOOD 2020 e apoio da Koelnmesse Brazil, onde serão exibidas recentes tecnologias para serviços de alimentação, com enfoque em inovação, sustentabilidade e eficiência econômica e energética para os operadores do mercado foodservice. É um espaço de atualização profissional, aprendizado, e de conhecimento.

Saiba mais:http://sindal.org.br/anufood-brazil-o-que-e-o-showroom-de-equipamentos-e-tecnologia/

descrição da imagem

GESTÃO DE QUALIDADE PARA REDUÇÃO DO DISPERDÍCIO

Facilitadora: Nutricionista Laura Magrini Luiz Alonso - Com especialização em Gestão da Qualidade e Controle Higiênico-Sanitário. Especialista em Sistemas de Gestão Integrados da Qualidade,

Local: Espaço Maestro Cardim, 1170 - Parais

Informações:

felisbela.pino@gmail.com

(11)99625-8313(Felisbela Pino);

 

Acontece

LANÇAMENTO DO LIVRO
“VENCER e VENDER com Atitudes Inteligentes”

Autor Sérgio Frota

descrição da imagem

O livro “VENCER e VENDER com Atitudes Inteligentes” é fruto da minha vivência como Atleta e Executivo de Vendas

Nele eu relato fatos vividos por mim que contêm experiências reais e faço uma analogia entre VENCER e VENDER. Temas  muito importantes para Atletas, Executivos e Vencedores

O Atleta precisa vencer para ser reconhecido e para conseguir fazer sucesso para vender a sua imagem.  Já o Executivo, precisa vender para ter sucesso.
Isso significa VENCE.

Só vence quem compete. Atletas e Executivos são formados para VENCER.
Eles têm que competir sempre.

descrição da imagem

O lançamento do livro acontecerá no Teatro Liberdade, à rua São Joaquim 129, bairro da Liberdade dia 07 de março, às 21 horas.

Na data a Camerata Darcos, sob a direção do violinista Paulo Paschoal, apresentará o Concerto Tributo aos Beatles

Contará com a participação do guitarrista João Suplici. Esse show é imperdível

 

Site: www.vencerevender.com.br

emfoco

Sérgio Frota - Dedica-se hoje ao mercado de consultoria em administração. Foram mais de 25 anos dedicados às vendas de equipamentos de cozinhas profissionais para cozinhas profissionais para Hotéis, Hospitais, Restaurantes e Indústrias

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar


Treinamento: Qual o impacto nas Certificações Hospitalares para o SND?

Por Marisa Resende Coutinho

emfoco

“Uma organização de saúde precisa de uma variedade adequada de pessoas habilitadas e qualificadas para cumprir sua missão e atender às necessidades dos pacientes.

Cada membro da equipe recebe educação e treinamento contínuos em serviço, para manter o aprimorar suas habilidades e conhecimento.”

Padrões de Acreditação da Joint Commission International para Hospitais

Cada vez mais o assunto certificação dos serviços de saúde tem se tornado de alta relevância entre profissionais e empresas do setor. Os métodos de avaliação, que seguem padrões nacionais ou internacionais rigorosos e têm como principal objetivo promover qualidade de processos e garantir a segurança do paciente dentro das instituições.

Por estas razões, certificações (ou acreditações) validam que a instituição de saúde possui maturidade clínica, processual e tecnológica para oferecer o serviço assistencial dentro de condições que tenham uma boa taxa de sucesso nos tratamentos e que possam reduzir a duração destes tratamentos.

Estudos mostram que um ponto de consenso em relação aos impactos da acreditação hospitalar é que ela contribui para o aumento da qualificação dos profissionais de saúde (Mendes et al, 2015). A acreditação estimula a realização de atividades de treinamento e educação, o que contribui para a capacitação dos profissionais de saúde e o aprendizado organizacional (Mendes et al, 2015).

O treinamento nas organizações serve para aliar gestores e colaboradores aos procedimentos da empresa, ao mesmo tempo em que desenvolve suas habilidades.

Até algum tempo atrás, o investimento em treinamento era considerado com custo para a empresa. Custo com o profissional ou plataforma e-learning, custo do profissional que se ausenta da rotina para o treinamento, no entanto, essa visão já tem mudado e cada vez mais os treinamentos têm sido vistos como investimentos.

Mendes et al desenvolveram um estudo, avaliando o impacto das certificações em 6 hospitais da cidade de São Paulo.

Em uma das etapas do estudo, foi solicitado aos entrevistados que assinalassem, em uma escala de 1 (discordo totalmente) a 5 (concordo totalmente), a opção que melhor representava a situação de seu hospital em relação aos impactos da acreditação. Com relação ao comportamento dos profissionais, foi observado notas de 3,5 a 4,5 para o desenvolvimento dos corpos de médico, administrativo e de enfermagem respectivamente.

Durante uma capacitação os colaboradores têm a oportunidade de compreender os valores, a filosofia e as políticas da empresa. Muitas dessas informações vão auxiliar no desempenho dos serviços para que tudo seja realizado de acordo com as diretrizes da Instituição. Dessa forma, o colaborador treinado apresenta mais aptidão para exercer com mais qualidade as atividades diárias, já que possui um conhecimento mais aprofundado sobre sua área de atuação e o que a Instituição quer oferecer ao seu paciente e isso gera ganhos para todos.

O desenvolvimento pessoal na grande maioria das vezes vem acompanhado de motivação e disposição, ingredientes estes que são imprescindíveis para uma carreira de sucesso. O aprimoramento serve ainda para que a liderança possa multiplicar os seus próprios conhecimentos em busca de um bem comum, desenvolvendo novas competências e melhorias nos relacionamentos interpessoais. Assim, haverá mais profissionais preparados que conheçam bem a empresa e, consequentemente, mais chances de promoções dentro da própria unidade, minimizando a necessidade de recrutamento externo.

Já citamos o quanto o colaborador ganha com os treinamentos, mas e a Instituição?

Além da entrega de valor agregado para seus pacientes/clientes, as Instituições podem observar por exemplo, redução de custos, pois os colaboradores passam a ter menos erros em suas atividades, além de estarem mais preparados, conseguindo concluir suas tarefas com mais rapidez e eficiência.

As Instituições podem ter também um maior entrosamento entre seus colaboradores e este é um dos importantes para criar um senso de empatia nos atendimentos e entregas.

Colaboradores treinados também entregam resultados mais satisfatórios em suas atividades profissionais. Dessa forma, a empresa, consequentemente, tem resultados melhores também. Fazendo com que a Instituição se torne mais competitiva no mercado.

Com dos colaboradores do SND não é diferente, todos eles, sem exceções, precisam conhecer a missão e visão da Instituição.

A prática de treinamento independente do currículo dos profissionais que compõe o quadro da instituição é fator chave de sucesso. Tanto aqueles que não possuem contato direto com os pacientes/clientes, quanto aqueles que estão na linha de frete, mesmo aqueles que possuem muitas qualificações precisam passar por uma capacitação direcionada. Portanto, todos devem participar, do iniciante ao mais experiente.

Em um mundo cada vez mais tecnológico, o treinamento de pessoas é cada vez mais fundamental para mantermos o caloroso atendimento humano, com resultados excelentes e próximos aos entregues pelos frios robôs.

“Se você for um líder, não importa se lidera três ou 300 pessoas, lembre-se de que o poder de influenciar resultados está não apenas nas mãos de sua equipe, mas também na forma como você alavanca a sua equipe.”

Mendes et al, Acreditação hospitalar como estratégia de melhoria: impactos em seis hospitais acreditados. Gest Prod, São Carlos, 2015

emfoco

Marisa Resende Coutinho
Gerente de Nutrição do Grupo Santa Joana
Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto
Especialista em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo
MBA em Gestão de Serviços de Saúde
Vasta experiência em processos de Qualidade nas áreas de Nutrição e Hotelaria, com implantação e gerenciamento conforme certificações internacionais Qmentum e Joint Comission

Publicidade

Alimento Seguro

ALIMENTOS SEGUROS

Indústrias que se destacam por seus processos na manutenção de alimentos seguros

Por Camila Volpato Cintra

emfoco

Entende-se como alimentos seguros os produtos obtidos, conservados, transportados, transformados, expostos à venda ou consumo e preparados em condições que garantam o controle de perigos e agentes de doenças ao homem. São alimentos que não apresentam riscos de causar danos à saúde do consumidor. 

Para se destacar como uma indústria que possui processos seguros considero como destaque principal a transparência, demonstrando ao consumidor final a lista de ingredientes contendo todos os itens de forma clara e objetiva, não induzindo o consumidor ao erro através de mensagens ambíguas e também rastreabilidade de todo processo, da sua origem de matéria prima ate o produto final.

Apenas transparência e rastreabilidade isoladas, não garante destaque, mas garante um controle do processo, pois a metodologia de rastreabilidade de um produto engloba diversos tipos de controles, como por exemplo, pontos críticos de controles.

Uma indústria que investe em treinamentos, também se destaca em relação à produção de alimentos seguros, pois há uma preocupação da alta direção que toda equipe tenha conhecimento de cada etapa do processo e seus pontos críticos, seguindo assim uma sistemática de melhoria continua.

Indústrias que possuem certificações, como GFSI, ISO, também se destacam na produção de alimentos seguros, pois essas possuem controles rígidos para produção de alimentos, sendo à base das certificações legislações e procedimentos operacionais determinados e implantados.

Com a constante evolução de tecnologias, o consumidor atual, consegue informações sobre o produto e processos de maneiras ágeis e conteúdos de alta qualidade, sendo ele, o principal divulgador ou critico de uma indústria de alimentos.

Na indústria não existe milagres ou mágica para produção de alimentos seguros, existem equipes qualificadas, comprometimento da alta direção e colaboradores, e principalmente transparência nos processos e atividades. Equipe bem treinada, colaboradores empenhados, procedimentos implantados se torna a estratégia perfeita para o sucesso.

emfoco

Camila Volpato Cintra - Formada em Medicina Veterinária - Pós graduada em Qualidade e MBA em Gestão Industrial. Atuou nas maiores empresas do segmento de carnes, como Marfrig, Minerva, Jbs, Flamboia Alimentos, Ceratti e Wessel. Atualmente trabalha como consultora de BRC, palestrante, e administra treinamentos na área de Gestão de Qualidade e Certificações.

RESTAURANTES - Fiquem atentos!

Entendendo o Decreto nº 59.172 , de 13/01/2020 sobre a proibição de distribuição de panfletos, folhetos ou qualquer tipo de material impresso

Por Tassiana Rozon

emfoco

O prefeito do município de São Paulo – Bruno Covas – aprovou no dia 13 de janeiro de 2020, o Decreto nº 59.172 que regulamenta o artigo 26 da Lei nº 14.517, de 16 de outubro de 2007, que proíbe nas vias e logradouros públicos a distribuição de panfletos, folhetos ou qualquer tipo de material impresso  veiculando mensagens publicitárias, entregues manualmente, lançados de veículos, aeronaves ou edificações ou oferecidos em mostruários.

O Art. 1º
da Lei considera reincidência a reiteração da distribuição irregular de material publicitário, em dias ou horários diferentes, praticada pelo mesmo infrator, dentro do período máximo de 6 (seis) meses contados da lavratura do primeiro auto de multa.

De acordo com o descrito no Art. 2º do Decreto, caso ocorra distribuição irregular de material publicitário no mesmo dia, hora e local, deverá ser aplicada uma única multa, a um único infrator, sem prejuízo da apreensão de todo o material impresso distribuído irregularmente.

O parágrafo único do Artigo 2º do decreto menciona que após 60 minutos da primeira autuação prevista no "caput" deste artigo, e caso o infrator persista na distribuição do mesmo material irregular, será caracterizada a reincidência, aplicando-se a multa em dobro, renovada a cada constatação, até a cessação da infração, respeitado o intervalo mínimo de 60 (sessenta) minutos entre as autuações.

A multa ao infrator será no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). A fiscalização será realizada por agentes que já fiscalizam nas ruas o cumprimento de outras leis municipais.

Vale ressaltar que a distribuição gratuita de jornais e publicações contendo no mínimo 80% de matéria jornalística e no máximo 20% de propagandas publicitárias, é considerada exceção para o Decreto, pois a Lei nº 14.583 de 06 de novembro de 2007 regulamenta essa atividade na cidade de São Paulo.

emfoco

Tassiana Rozon - Nutricionista e Gestora de Qualidade. Graduada em Nutrição pela UNIP e em Gestão de Qualidade pela Universidade Anhembi Morumbi e pós-graduada em MBA em Serviços de Interesses à Saúde pela UNIP. Grande experiência em controle de qualidade em restaurantes, cafeterias, redes de fast-foods, hotéis e padarias, prestação de assistência nutricional a indivíduos e coletividade e atuação em pesquisas.

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle.

 

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Dispõe sobre os padrões microbiológicos de alimentos e sua aplicação

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Estabelece as listas de padrões microbiológicos para alimentos.

Enviadas por Dr. Êneo Alves da Silva Jr - Biomédico – Microbiologista. Especialização em Microbiologia Geral e Metodologia do Ensino Superior. Mestrado e Doutorado em Microbiologia de Alimentos e Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. Autor do Manual de Controle higiênico-Sanitário em Alimentos da Livraria Varela. Sócio/Diretor da CDL Central de Diagnósticos Laboratoriais

Conheça as novas publicações da Anvisa:

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Preencha o formulário e receba o pdf das novas publicações da Anvisa:

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

 

Medalhão de mignon com legumes grelhados e farofa crocante

Por Chef Sara Martins


descrição da imagem

(Serve duas pessoas)

 

Ingredientes

  • Farofa crocante
  • 20g de banha de porco
  • ½ cenoura cortada em brunoise
  • ¼ de cebola cortada em brunoise
  • 100g de amêndoas lâminadas
  • 100g de farinha panko
  • Sal e pimenta Q/B
  • 50g de manteiga clarificada
  •  

Legumes grelhados

  • 30g de banho de porco
  • 1 cebola cortada em cubos grandes
  • 1 pimentão vermelho cortado em cubos grandes
  • 1 tomate sem sementes cortado em cubos grandes
  • Sal e pimenta Q/B
  • Azeite Q/B
  • 50g de manteiga clarificada
  • 2 medalhões de mignon (150g cada)
  • 3 dentes de alho
  • 2 ramos de tomilho
  • 30g de banha de porco
  • Sal e pimenta do reino Q/B

Modo de preparo:

    Para a farofa
    Em uma panela derreter a banha de porco, quando estiver bem aquecida acrescentar a cenouras, mexendo sempre até que fiquem com a superfície brilhante. Em seguida, as cebolas e continuar mexendo até que fiquem translúcidas (redobrar a atenção para que não fiquem caramelizadas). Adicionar as amêndoas (que já devem estar tostadas) junto com a farinha panko, mexendo até que tudo esteja aquecido. Finalizar com sal, pimenta e a manteiga clarificada.

    Legumes grelhados
    Em uma chapa (preferencialmente de ferro) que deve estar bem quente. Derreter a banho de porco e acrescentar os pimentões, em seguida, a cebola e por último os tomates. Todos devem ficar levemente tostados, porém, com textura crocante. Por isso, a importância de usar uma chapa de ferro e mantê-la sempre quente.

    Medalhões
    Também em uma chapa de ferro que deve estar muito quente, derreter a banha de porco e acrescentar os dentes de alho do tomilho. Àparte, temperar os medalhões com sal e pimenta. Levá-los à chapa selando de um lado por 6 min e outro por 4 min, redobrar a atenção, devem ser servidos com o centro de cocção rosado e suculento, não há necessidade de terminar a cocção no forno. Deixar descansar por 1 min e servir acompanhado das guarnições.

Chef Sara Martins,
Consultora em food service e docente de Gastronomia
Tenho como minha primeira formação o Bacharelado em Filosofia. Contudo, o amor por cozinhar, sempre foi latente e acabou tornando-se meu foco profissional. Sou uma cozinheira com a carreira desenvolvida para o segmento de food service. Minha primeira experiência, no meio corporativo, foi em uma indústria de chocolates, atuei como consultora técnica, especializada no treinamento de equipes e desenvolvimento de receituários. Depois de alguns anos e com uma grande experiência nesse setor, passei a fazer os testes de aplicação para novos produtos, esta foi a porta de entrada para atuar no mercado como consultora de A & B. Hoje continuo no mercado trabalhando como consultora e também como docente em uma rede de escolas de Gastronomia, a formação de novos cozinheiros e o treinamento de equipes são uma das minhas grandes paixões. São mais de 15 anos dedicados à gastronomia.

Mono porção de Red Velvet

Por Chef Euler Viana


descrição da imagem

 

Ingredientes

  • 130 gr Manteiga
  • 30 gr Cacau em Pó
  • 250 gr Açúcar
  • 3 Ovos
  • 300 gr Farinha
  • 2 Colheres de sopa de Corante vermelho
  • Essência de Baunilha a gosto
  • 240 ml Leite
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1/2 Colher de chá de Bicarbonato
  •  

Ingredientes

  • 300 gr Açúcar impalpável
  • 75 gr Manteiga sem sal
  • 180 gr Cream cheese
  • 20 ml Rum
  •  

Modo de preparo:

    - Pré-aquecer o forno a 180ºC e bater a manteiga com o açúcar até ficar um creme fofo
    - Adicionar os ovos ligeiramente batidos, misturando bem
    - Misturar numa taça, com o cacau, a baunilha e o corante para formar uma pasta
    - Adicionar esta pasta à mistura envolvendo bem. Peneirar a farinha com o fermento e o bicarbonato e adicionar à mistura alternadamente com o buttermilk ( se não tiver, pode fazer, juntando o leite à temperatura ambiente com  uma colher de vinagre  ou suco de limão e deixar descansar por 15 minutos até talhar)
    - Colocar numa forma redonda untada de 20 cm e levar ao forno durante 30 minutos
    - Para a cobertura, bater o açúcar com a manteiga e depois juntar o creme de queijo e o Rum, batendo até ficar um creme macio e consistente
    - Cobrir o bolo e decorar a gosto.

Chef Euler Viana,
Instrutor de Formação Profissional Consultor Técnico de Gastronomia - Colunista do BLOG DOS PROFISSIONAIS - Marketing Nutricional.

Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

DIVULGAÇÃO - DESCONTO PARA CLIENTES DO EM FOCO FOOD SERVICE

banner

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

CENTRAL FOODS

BOM SABOR

Chef Paulo Silva

CENTRAL FOODS - Distribuidora Completa

365 - Melhorando as Cozinhas Food Service

EXPOMEAT 2019 - Apoio Mídia Marketing Nutricional

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner

Alexandre Silva - Colunista MN

Zilma Tavares - Colunista MN

Thiago Giacopetti - Colunista MN

Rafael Duarte - Colunista MN

Fernanda Stinchi - Colunista MN

Juliana Rosa - Colunista MN

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO