Marketing Nutricional
blog

 

Entrevista - István Wessel

Como o Fornecedor pode ajudar a diminuir o Custo e manter a Qualidade do produto oferecido para o Cliente do Restaurante.

 

István Wessel: Quarta geração de uma família de açougueiros húngaros e que elevou à categoria de grife um produto conhecido como commodity. Dedicou-se sempre a promover a marca através de constantes inovações no ramo das carnes e paralelamente, nos últimos vinte anos, trabalhando como colaborador em jornais, revistas, rádio e televisão da chamada grande imprensa. A empresa conta com uma centena de colaboradores sendo pioneira na comercialização de cortes de carnes especiais visando o consumidor final e o food service.

 

MN: O segmento de Alimentação Fora do lar esta mais profissional na questão Custo X Qualidade ou ainda há muito para melhorar?

István Wessel:  Sim, tem muito pra melhorar. Primeiro houve a baixa da qualidade acompanhado pela baixa de preços. Hoje parece que está havendo um movimento de se questionar essa atitude.

MN: O Setor de Alimentação tem constantes mudanças, sendo um especialista em carnes como vê o principal  diferencial do gestor de restaurante que busca o melhor fornecedor para atendê-lo e auxiliá-lo nesta questão ?

István Wessel:   O dilema é sempre o mesmo, os custos dos restaurantes aumentam sempre (aluguel, folha, insumos etc.) e eles tem dificuldade e muito medo de fazer aumentos. Então voltamos na questão anterior.

MN: Custo e Qualidade são questões que os responsáveis no Setor de Alimentação devem sempre estar se atualizando? De que forma?

István Wessel:  Sim, lembrando que as coisas tem custos inerentes ao processo. Todo cliente que diz algo como, quero comprar patinho em bifes de 100 g, mas só posso pagar R$ 10,00 (numeros irreais!!) o que ele quer é comprar alguma carne que tenha o nome patinho na nota fiscal para que ele possa colocar patinho no seu cardapio. È o famos me engana que eu gosto.

MN: Com a sua experiência profissional e de especialista em carnes, você acredita que o restaurante consegue saber quando um fornecedor pode ajuda-lo para não haver imprevistos, como a falta de produto?

István Wessel: Há uma maxima no mundo dos fornecedores. Tem fornecedores P, M e G e clientes P, M, e G. a relaçaõ só funciona na horizontal, ou seja cliente pequeno, deve comparar de fornecedor pequeno e cliente grande de fornecedor grande.

MN: Tendo vivencia como fornecedor para o Food Service,  qual é o grau de preocupação que você vê em relação à qualidade e procedência por parte do comprador neste setor?

István Wessel: Tirando o segmento “me engana que eu gosto” a procedência está sendo cada vez questionada.

MN: No Food Service  é possível diminuir ou evitar as perdas e sobras? Como pode- se fazer isso? Há alguma técnica para diminuir ou evitar as perdas?

István Wessel: Sim, comprando porções e não peças de carne.

MN: Em sua trajetória como Fornecedor de produtos de Qualidade e Diferenciados,  qual foi o maior desafio que teve até hoje para atender  o  Mercado  Food Service?

István Wessel: Fazer o mercado entender, que para ter qualidade, precisa pagar o preço correspondente.

MN: Com o aumento no número de restaurantes, cada vez mais se percebe em vários estabelecimentos que visam ter um negócio de longo prazo, a preocupação na escolha de fornecedores parceiros que possam auxiliá-los com a questão Custo X Qualidade, como você vê que esse fornecedor possa ser um diferencial para o negócio desses restaurantes?

István Wessel:  Se a gestão for inteligente e entender assim essa parceria vale mais que 1 real no preço. O problema é que o mercado está muito estressado e só quem preço e a qualidade…

 MN: Por ultimo, qual a orientação que você dá na hora de escolher  um fornecedor que possa ser parceiro e contribuir com a gestão do restaurante?

István Wessel:  Serem muito cuidadosos e pagarem o preço que as coisas custam….

 

István Wessel.
Diretor da Carnes Wessel
Colunista na BandNews FM .

 

Wessel - História

 

BLOG

István Wessel

Quarta geração de uma família de açougueiros húngaros e que elevou à categoria de grife um produto conhecido como commodity. Dedicou-se sempre a promover a marca através de constantes inovações no ramo das carnes e paralelamente, nos últimos vinte anos, trabalhando como colaborador em jornais, revistas, rádio e televisão da chamada grande imprensa.

Administração na FGV
Hotelaria em Cornell - USA

EMPRESA

banner

JORNAL ELETRÔNICO

banner

Fornecedores

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

ENTREVISTA

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!