banner

EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Transformação: Mudança para uma nova forma, renovação, reforma!

A transformação é o processo natural para o surgimento de uma nova maneira de ser, e já aconteceram várias vezes na vida. Porque nada permanece igual e é através do tempo que se percebe as mudanças... O tempo histórico é medido através das transformações de uma sociedade. Essas mudanças podem ser lentas ou rápidas. O difícil é operar uma mudança no modo de pensar e de se comportar.

Por Redação MN

emfoco

Transformação, mudanças! Exigem de nós flexibilidade e adaptação, nos tiram da rotina e nos obrigam a crescer. Saiba que passar por mudanças é completamente normal, afinal, a cada dia descobrimos algo novo e é natural que essas informações também nos transformem. 

Pensamentos, atitudes e a forma com a qual enxergamos a vida podem mudar inúmeras vezes e com isso permitir explorar coisas novas e crescer com elas. Assim como no universo empresarial, aceitar que a vida é feita de ciclos é fundamental para que aprenda a lidar positivamente com as transformações que surgirem pelo caminho, independente das circunstâncias. É fácil? Não!

A mudança pode se mostrar assustadora em um primeiro momento, pois, independente se for algo pequeno ou grandioso, ter que fazer de modo diferente algo que já estava acostumado de outro jeito é um tanto quanto delicado. De qualquer forma, são situações pelas quais todos temos que passar e, por isso, devemos nos manter fortes porque, depois que o obstáculo é ultrapassado, temos a oportunidade de ir de encontro ao novo, que vem acompanhado de muito aprendizado e evolução.

Nem sempre as circunstâncias irão se mostrar favoráveis, mas, ao invés de desistir, escolha ir em busca de novos caminhos para chegar onde deseja. O primeiro passo para a mudança é a aceitação. Negar uma realidade não irá ajudar ninguém a mudar, pois é necessário aceitar aquilo primeiro, para que se motive a ir em busca da mudança que deseja alcançar.

Não tenha medo de viver a metamorfose, diante destas circunstâncias que estamos passando. Quando ficamos diante de um estresse segundo o médico Walter Bradford Cannon, podemos reagir de três formas: Lutar, Fugir ou Paralisar. Quando tudo isso passar uma coisa será necessário para todas as empresas: o planejamento, ele será necessário para situações imprevisíveis que podem ocorrer futuramente, não será fácil, mas para quem já está acostumado a enxergar as oportunidades, soluções irão surgir, é hora de aprender e se reinventar.

O que podemos perceber com toda essa crise é que não temos o controle de tudo e por mais que a gente planeje, planeje e planeje, nunca ninguém imaginou que passaríamos por uma situação dessa, mas uma coisa temos que salientar, o planejamento é importante para minimizar os riscos possíveis.

Aproveite e estude, utilize esse tempo de isolamento social e busque conhecimento, faça seus pontos fracos melhorarem, estude e coloque em pratica com sua equipe, fique atento porque muita coisa irá mudar em relação ao ambiente e higienização de produtos, muitos hábitos irão surgir e você e sua equipe devem se preparar através de capacitações.

E mais do que nunca é hora das pessoas se reinventarem, além das capacidades técnicas é hora também de trabalhar suas habilidades comportamentais e emocionais. Tentar conhecer mais sobre essas  habilidades: Empatia, Flexibilidade, Colaboração e Inteligência Emocional, o autoconhecimento nesse tempo de crise pode ser um diferencial para tomada de decisões no seu planejamento.

Ninguém passa por períodos como o que temos vivido sem alguma transformação interior, mais ou menos profunda, de acordo com a intensidade da experiência vivenciada e a disponibilidade para o aprendizado. O futuro é incerto, mas nós podemos trabalhar as variáveis dessa equação para tomarmos decisões mais assertivas e alcançarmos resultados expressivos. Como o próprio Charles Darwin já disse, “não é o mais forte que sobrevive, e sim o que melhor se adapta às mudanças”. 

ESTAMOS JUNTOS!  Conte com a gente!

Conte sempre com a gente!

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Publicidade

banner
Atualidade

FOOD SERVICE

MEDIDAS PARA INDÚSTRIAS E DISTRIBUIDORES FOOD SERVICE SOBREVIVEREM AO COVID 19

Por Jean Pontara

descrição da imagem

O que será do nosso mercado e o que será da minha empresa agora e depois da reabertura dos negócios?

Essa é certamente uma das perguntas mais difíceis de responder nesse momento onde temos um horizonte curto.

Porém algumas experiencias dos países que ja passaram por diversas fases do corona vírus, mais as vivências que tivemos nas crises econômicas de 2008 e 2013 nos permite alguns direcionamentos.

Na consultoria dividimos as orientações por momento e por área:

Clima empresa
- Nao permita que o medo e o seu pessimismo seja transferido para os colaboradores, sofra por dentro, mas transmita otimismo
- Desenhe planos para o futuro
- Evite as demissões, use outros recursos, mas se tiver que demitir, faça, porem deixe claro ate onde isso vai

Comercial - Quarentena
- Reduzir a equipe de vendas é uma péssima idéia, ela que vai te salvar, faça substituições baseadas em performance, mas não reduza
- Mantenha a equipe de vendas trabalhando, buscando oportunidades, aumentando o mix dentro dos clientes ativos e prospectando novos clientes
- Aproveite o momento pra construir um plano de retomada por vendedor
- Contato diário com o time, mantenha o ritmo como se tudo estivesse normal
- Reuniões semanais on line com todo o time para manter o espirito de corpo da equipe

Comercial - Pós quarentena
- Promova uma grande reunião de Retomada, bem energizante
- Lance uma grande campanha de vendas para o trimestre
- Inicie a execução do plano de vendas criado na quarentena
- Visite 100% da base, avalie sobre várias óticas a situação de cliente a cliente
- Esta crise nos ensinou a nao concentrar em canais e segmentos, então dentro do possível diversifique canais, busque negócios no Food Service e também no Auto Serviço, esse canal se mantem com vendas firmes e alguns picos de crescimento, salvou muitas indústrias e distribuidores
- Diversifique segmentos dentro dos canais, neste momento o segmento de snacks/lanches e de pizzas, perderam menos, porem os de refeições afundaram

Crédito e Finanças
- Reforce seu caixa, urgente que você se prepare para alguns meses de vendas tímidas e de baixa liquidez no mercado
- A inadimplência pode ficar ao redor de 40% nos próximos meses, reduzindo de forma gradual na velocidade que os clientes retomarem seu faturamento
- Negocie, Negocie e Negocie com seus clientes, avalie a possibilidade de parcelar o passado e reabrir o credito em prazos mais curtos para os inadimplentes

Cabe aqui falar que muito consumidores sem o hábito de pedir comida pronta, foram obrigatoriamente levados a experimentação de alguns formatos de vendas como Delivery, Take Away e Drive Thru, assim todos analistas entendem que o publico destes formatos deve se manter no pós Covid-19, o que pode demandar produtos e ingredientes específicos para alimentaçao a ser transportada.

Estamos vivendo um momento que demanda inteligência e equilíbrio emocional dos lideres, espero que todos encontrem isso!

emfoco

Jean Pontara, Sócio da J.Pontara Inteligência no Mercado de Alimentos, especialista
nos mercado de Food Service, atua a 15 anos preparando industrias e distribuidores
para atuarem ou melhorarem sua performance nas vendas ao Mercado de Alimentação Fora do lar.emfoco

FOOD SERVICE

Ponto de Vista de quem está nos Estados Unidos

Gerenciamento de Operações em um Estabelecimento de Alimentos ou em Uma Loja de Alimentos de Varejo

Por Ray Gutierrez

descrição da imagem

Continue a seguir os protocolos estabelecidos de segurança alimentar e as melhores práticas para estabelecimentos de varejo de alimentos e recomendações importantes do COVID-19, incluindo o seguinte:

Siga as 4 etapas principais para a segurança dos alimentos: Sempre - Limpe, separe, cozinhe e refrigere.

Lave, enxágue e desinfete as superfícies de contato com alimentos, louças, utensílios, superfícies de preparação de alimentos e equipamentos de bebidas após o uso.

Desinfete com frequência as superfícies tocadas repetidamente pelos funcionários ou clientes, como maçanetas, puxadores de equipamentos, balcões de check-out e puxadores de carrinho de supermercado, etc.

Limpe e desinfete frequentemente os pisos, balcões e outras áreas de acesso às instalações usando desinfetantes registrados pela EPA.

Prepare e use desinfetantes de acordo com as instruções do rótulo.

Ao alterar seus procedimentos normais de preparação de alimentos, serviço, funções de entrega ou fazer alterações na equipe, aplique procedimentos que garantam:

Os alimentos cozidos atingem as temperaturas internas adequadas antes do serviço ou resfriamento.

Os alimentos quentes são resfriados rapidamente para uso posterior - verifique a temperatura dos alimentos sendo refrigerados em geladeiras ou por técnicas de resfriamento rápido, como banhos de gelo e varinhas de resfriamento.

O tempo em que os alimentos armazenados, exibidos ou entregues são mantidos na zona de perigo (entre 41 ° F e 135 ° F) é minimizado.

Treinamento adequado para funcionários com tarefas novas ou alteradas e que eles apliquem o treinamento de acordo com os procedimentos estabelecidos.

Ajude os clientes a manter um bom controle de infecção e distanciamento social:

Interromper operações, como saladas, buffets e estações de serviço de bebidas que exigem que os clientes usem utensílios ou dispensadores comuns.

Encontrar maneiras de incentivar o espaçamento entre os clientes enquanto estiverem na fila para manutenção ou check-out de acordo com os requisitos estaduais ou locais aplicáveis.
Desencorajar os clientes de levar animais de estimação - exceto animais de serviço - para as lojas ou áreas de espera.

Continue a usar desinfetantes e sanitizantes para os fins projetados.

Verifique se as máquinas de lavar louça estão operando nas temperaturas de lavagem e enxágüe necessárias e com os detergentes e desinfetantes apropriados.

Lembre-se de que a água quente pode ser usada no lugar de produtos químicos para higienizar equipamentos e utensílios em máquinas manuais de lavar louça.

emfoco

Ray Gutierrez - Com mais de Vinte e Cinco Anos dedicados ao negócio de Alimentos e Bebidas Mundial. Graduado pela Universidade de FIU com uma licenciatura em Administração de Empresas Internacionais. Especialista em Food Service e Distribuição Mundial.  Experiência de trabalho com a colaboração de: Apex-Brasil, AABBA, ABPA, ANIB, ABIEC, ABIC, ABICAB, Ministério da Agricultura e centenas de empresas no Brasil.Foi Vice-presidente da Grace Kennedy / La Fe Foods, EUA e Jamaica; Diretor de Vendas Internacionais de Al-Ashrafiya, Kuwait, Dubai, Catar, Iêmen, Bahrein, KSA, Líbano; Diretor de vendas da US Foods Latin America, EU, Peru, Chile Brasil, Mexico;  Diretor da Sysco Latin American Markets, EU, Brasil, Mexico. Especialista na introdução de produtos da América do Sul, para o Mercado Americano. Fala Inglês, Espanhol e um pouco de Português.

Publicidade

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

Para quem está fora da rotina de trabalho: Quanto é importante manter os horários da alimentação?

Por Rafael Duarte 

descrição da imagem

A quarentena imposta pela pandemia do Covid-19 modificou nossa rotina e o estilo de vida de forma radical. Mas nem por isso, devemos deixar os cuidados com nossa saúde e alimentação de lado, principalmente em relação a detalhes que são relativamente fáceis de manter.

E quando falamos em horário de refeições, ou, fracionamento alimentar como os nutricionistas gostam de chamar, manter o mais parecido possível com a rotina de costume, é de grande importância para manutenção de saúde como um todo.

Para compreender melhor a correlação em mudar o horário das refeições neste momento com possíveis problemas de saúde, selecionei os três principais motivos para demonstrar o quão importante manter o máximo possível de sua rotina anterior neste período de quarentena:

1 - Para não bagunçar o relógio biológico. Sim, o nosso relógio biológico sofre bastante com estas alterações, especialmente quando são feitas de forma significativa, como por exemplo alguém que antes da quarentena almoçava às 12h30 e atualmente esteja almoçando às 14h.

Esta modificação de rotina gera estresse no organismo e pode comprometer o sistema imunológico. Sempre que quebramos o padrão que foi aplicado nos últimos anos, essa informação nova pode deixar nossa imunidade comprometida, lembrando que neste momento devemos ter a imunidade na máxima potência possível por conta do Corona Vírus.

Por tal, temos um belo motivo para manter os horários de nossas refeições.

2 - Para não alterar a percepção de fome/saciedade. Talvez este tópico seja o mais importante, pois ele por si só, pode desencadear uma série de outros problemas/sintomas. Quando alteramos os horários das refeições, geramos uma nova percepção de nosso organismo, e sendo assim, podemos sentir fome em horário que antes não sentíamos ou até mesmo, sentir excesso de saciedade em momento que não estávamos acostumados. Agora gostaria de convidar você a imaginar a seguinte situação:

Vamos pegar o exemplo do tópico anterior, onde faríamos um almoço às 12h30 na rotina real e agora neste período de quarentena esta refeição passe para às 14h. Muito provavelmente, ao passar pelo horário médio de 12h30, nosso organismo sinta fome, afinal foi o horário do almoço nos últimos anos. E o que isso pode gerar de problema? Essa fome até poderá ser adaptada/reduzida ao longo dos dias, mas a chance de gerar processo compulsivo e/ou aumento de ansiedade, é grande. E de repente a pessoa que não ligava muito para doces, nesse momento começa a desejar um docinho a tarde. E quando lembramos que quarentena aumenta processo de ansiedade, teremos uma combinação bem preocupante.

3 - Alteração do volume da comida e possibilidade de engordar. Sim, engordar pode ser uma causa de mudança de horários das refeições, pois a chance de comermos uma porção maior quando realizamos as refeições em horários diferentes, é grande. E neste momento que o gasto calórico de boa parte da população está reduzido em relação ao período antes da quarentena, engordar será apenas uma questão de tempo.

Perceba que algo que possa parecer simples para muita gente, na grande verdade, pode gerar diversas consequências que até então, seria difícil de imaginar ou correlacionar.

E com todo esse entendimento de como nosso organismo funciona, tentar manter ao máximo a nossa rotina hoje, parecida com a anterior a quarentena, é uma questão de saúde.

Não teria problema ter uma margem de meia hora a menos ou meia hora a mais, isso estará dentro de uma média. Mas sempre que essa margem ultrapassar 2 horas, lembre que você poderá pagar um preço alto.

 

emfoco

Rafael Duarte - Nutricionista especializado em Nutrição clínica, Nutrição esportiva e consultor em qualidade de vida corporativa. Sócio-diretor da Nutricon Saúde. emfoco

banner

Expansão nas Operações

Como adquirir Bifum
para o Food Service

descrição da imagem

Expandindo suas operações para o Food Service, a Bifum Brasil cada vez mais entende a importância de estar próxima dos Operadores, Compradores, Nutricionistas, Chefs e Gestores do Food Service.

Com isso, a Bifum Brasil abriu um canal exclusivo para que possa atender as necessidades sejam elas de informações técnicas, dos produtos, bem como e onde pode encontrá-los.

A empresa oferece além das informações, receitas e dicas das aplicações do produto. Com soluções e embalagem adequada  está pronta para atender os profissionais da área.

A Bifum Brasil, principalmente neste momento, convida você Gestor de Restaurante, Nutricionista, Chef, Diretor de Suprimentos a conhecer e saber onde encontrar o produto Bifum. Está à disposição para te atender - Entre em contato através do foodservice@bifum.com.br

Bifum - Macarrão de Arroz

Massa alimentícia sem glúten -  Bifum original 500g

Ingrediente Arroz e água. Fácil e Prático preparo!

CONFIRA O SEU  MODO DE PREPARO

Ferva 3,5 litros de água, desligue o fogo e mergulhe o Bifum.
Após 2 minutos de hidratação fazer choque térmico com água fria. Em seguida escorra e reserve. Prepare o molho ao seu gosto. Quando o molho estiver no ponto,adicione o Bifum e misture brevemente. Sirva em uma travessa ou em porções individuais direto no prato.

A Bifum Brasil Alimentos trará novidades, receitas, orientações de preparo e muito mais para os profissionais do setor de alimentação!

Saiba mais - Entre em contato com a Bifum : foodservice@bifum.com.br

www.bifum.com.br

Oferecimento da Seção Economia

banner
Economia

Conteúdo - Economia

Reabertura dos Restaurantes pós quarentena: Quais serão as possíveis regras para os clientes?

Por Laura Magrini Luiz Alonso

descrição da imagem

Vivemos um momento histórico, a pandemia ocasionada pelo COVID-19 trouxe à tona deficiências sensíveis em vários aspectos: sociais, culturais, políticos, econômicos e ambientais.

Neste meio, os serviços de alimentação sofreram um forte impacto após a determinação de fechamento de seus salões, levando muitos a encerrarem as atividades de vez, outros a realizarem manobras de sobrevivência e outros ainda, a se adaptarem a diversos formatos de atendimento.

A crise que se instaurou está transformando os negócios, mas também os hábitos dos consumidores. Embora sem data definida, a reabertura dos serviços de alimentação ocorrerá em algum momento, e faz-se necessário um plano para o que será o nosso novo normal.

Os cuidados serão redobrados não só na operação da cozinha, salão e demais ambientes como também nas relações entre as pessoas. A preocupação com o bem-estar dos clientes, colaboradores e higiene, abre um novo olhar para a saúde, que reflete inclusive na saúde financeira dos estabelecimentos. No pós-pandemia, aprenderemos um jeito diferente de convivência e de consumo, sendo necessária a conscientização mútua.

Com o estabelecimento de diversos protocolos e ações dentro dos serviços de alimentação, cabe ainda uma questão: como será o comportamento do cliente? Quais serão as medidas de conduta?

Nunca tivemos tanta noção sobre a necessidade de atuação conjunta e a compreensão de que somente um trabalho feito em comunidade pode ser eficaz frente à pandemia (e eu sinceramente espero que esse pensamento perpetue). A mobilização e o senso de colaboração são fundamentais não apenas para o sucesso de uma refeição, mas para a segurança e saúde de todos os envolvidos.

Talvez, e assim espero, nesta retomada seja possível enxergar além da relação serviço/produto-cliente, mas uma relação ainda maior e melhor: humano-humano.

Espera-se que os serviços de alimentação cuidem da higiene e segurança de seus colaboradores, produtos e processos, incorporando-os como valor dentro da organização. Em relação aos clientes, espera-se que cuidem da sua saúde e prezem pela saúde dos demais ao redor com condutas mínimas, como:

➤ Consciência de que se houver qualquer indicador de doença, não sair de casa.
➤ Avaliar a possibilidade de reservar uma mesa, a fim de evitar filas e qualquer tipo de aglomeração;
➤ Se houver marcações para entrada ou espera, respeitar e mesmo se não houver manter a distância dos demais;
➤ Ao entrar no local, lavar as mãos e passar álcool gel;
➤ Não compartilhar talheres, copos e outros objetos à mesa. Se houver a necessidade de divisão de alimentos, solicitar à cozinha para que haja menor manipulação;
➤ Preferir pagamentos por aproximação ou cartão, evitando a manipulação de notas e moedas;
➤ Em sistemas de autosserviço, não manipular todos os itens. Escolher o produto/prato e colocar as mãos somente no que for escolhido;
➤ Ao tossir ou espirrar, utilizar um lenço para cobrir a boca e o nariz, descartando-o logo em seguida. Se não tiver um lenço, o ideal é dobrar o braço e usar a parte interna do cotovelo como barreira. Depois, lavar as mãos;
➤ Caso haja a necessidade de descarte de algum item, acionar as lixeiras disponíveis por pedal, evitando tocá-las;
➤ Se houver cardápio físico, exigir que estejam limpos;
➤ Seguir as regras de espaçamento de mesas e entre pessoas;
➤ Respeitar os critérios definidos pela legislação local e quaisquer outras regras estabelecidas pelo serviço de alimentação;
➤ Paciência! Se o local estiver com a capacidade máxima permitida, não deixe de consumir, todos estão tentando se adaptar e se reestruturar, uma boa opção é pedir para viagem;
➤ Exigir talheres e utensílios para consumo bem limpos. Não há qualquer necessidade de solicitar tudo descartável. A pandemia tem vertentes ambientais também, e se for mais confortável, é possível pedir para que o atendente finalize a desinfecção do talher no momento do atendimento.

E se me permitem, recomendo mais um ponto, comum entre atendentes e atendidos: sorriam, estamos nos refazendo, cada um a sua maneira.

emfoco

Laura Magrini Luiz Alonso - Nutricionista. Com especialização em Gestão da Qualidade e Controle Higiênico-Sanitário. Especialista em Sistemas de Gestão Integrados da Qualidade, Meio Ambiente, Segurança e Saúde no Trabalho e Responsabilidade Social. Cursando o técnico em Meio Ambiente pelo Senac. Possui mais de 10 anos de experiência em gestão de restaurantes. Fundadora da Cultiva.Eco (@cultiva_eco), empresa de consultoria em gestão da qualidade e sustentabilidade para serviços de alimentação. Docente convidada em cursos de pós-graduação em São Paulo e Salvador. Conselheira no CRN-3.

Oferecimento da Seção Economia

banner

Informe Publicitário

Equipamento Profissional - Food Service

descrição da imagem

Blixers®: Emulsionadores-Misturadores

Vantagens do produto:

• 2 funções em 1!

Os Blixers® unem em uma máquina as qualidades de dois aparelhos bastante conhecidos: o cúter e o liquidificador/mixer.
Os Blixers® facilitam a preparação de refeições batidas cruas ou cozidas, líquidas, semilíquidas ou pastosas.

• Eficazes

Devido à grande capacidade para líquidos, à tampa com braço raspador e à vedação, esses modelos permitem preparar com muita facilidade todos os trabalhos de mistura, inclusive para alimentação por sonda.

• Confiáveis

A proteção da tampa e o freio do motor impedem o acesso à lâmina durante o funcionamento e garantem a
total segurança no uso desses aparelhos.

• Higiene perfeita

Todas as peças que entram em contato com os alimentos são fáceis de desmontar e limpar, para cumprir as normas de higiene mais rigorosas (NSF).

.• Quantidade de lugares:

10 a 100

• Usuários:

Hospitais, casas de repouso, creches e restaurantes

• Resumindo:

Esses aparelhos têm todos os atributos para seduzir: rápidos, eficazes, simples, robustos, produto final de qualidade impecável, sem alteração do sabor e do gosto.

 

As surpresas de um Restaurante Green

Por José Aurélio Claro Lopes

descrição da imagem

O Green Kitchen, ou somente Green, é um programa para restaurantes alinhados a práticas naturais, com um lado Green e um lado Sustentabilidade. O lado Green se preocupa com o que entra ao interior do restaurante, como ar limpo, água pura, alimentos orgânicos e pessoal treinado. O lado Sustentabilidade se preocupa com o entorno do restaurante, pelo tipo de ar, águas e resíduos que o restaurante devolve ao meio ambiente.

Em questões de projeto físico, a primeira diferença é a presença de uma estação para lavagem de copos de vidro e xícaras de louça, para uma operação sem plásticos ou descartáveis. E ainda mostra na ponta do lápis ser uma solução mais econômica, considerando-se os custos com a máquina lavadora, pessoal, energia, detergente e água. Com vidro e louça o serviço de bebidas tem dignidade e ajuda a manter os clientes saudáveis, ao menos mais distantes de bisfenóis e ftalatos.

Só por isso já bastaria haver uma cozinha Green, mas fica melhor ainda com um sistema de filtragem de água na entrada principal da cozinha, com uma bateria básica de três fases, filtros de 20 micra, 5 micra e carvão ativado. Para lactários e sondários há um filtros de osmose reversa para 01 micra. Uma água pura leva mais segurança as mamadeiras e ainda garante o sabor dos cafés, sucos, sopas, cozidos e pães. Diminui também as necessidades de diluição dos detergentes.

Para maior produtividade a qualidade do ar da cozinha e sala de lavagem precisa ser mais puro e filtrado, com insuflação e exaustão em equilíbrio, com coifas bem dimensionadas. Sem óleos de origem transgênica nas preparações, o odor dentro da cozinha melhora muito e a comida, além de mais leve, fica com cheiro de comida. Com esse conjunto o ar enviado ao exterior é menos agressivo e se recupera com facilidade. Com a separação do óleo usado, acondicionamento das gorduras animais e utilização de detergentes biodegradáveis, a qualidade das águas efluentes também se recupera na própria natureza.

O mesmo raciocínio poderia ser usado para resíduos orgânicos separados, mas os custos de seu recolhimento pelas prefeituras oneram bastante essa prática e agora ficaram comuns outras soluções com equipamentos de tratamento, compostagem ou sistemas de recolhimento controlado. Num restaurante Green evita-se a entrada de produtos tóxicos, plásticos, descartáveis e transgênicos. Desta forma todos seus resíduos ficam também biodegradáveis e recuperáveis pela natureza.

O projetos de estações de restaurante e fornecedores de equipamentos de exaustão, lavadoras e tratamento de resíduos podem ser encontrados no site cozinha365.com.br

Por fim, a riqueza maior do Programa Green é o seu profissional em ação, que fora de sua área de conforto, arrisca a carreira, emprego, perde noites de sono, mas tem seus rompantes e erra sem medo. São pessoas especiais, que vão além das mediocridades do dia a dia porque tem um plano de vida maior a seguir. O Green é apenas um pretexto para serem surpreendentes, com envolvimento de pessoas e criação de um sentido aos seus locais de trabalho. Um exemplo é a nutricionista Edilssa C D Lopes, juntamente com Alisson C S Gomes e Itamar Cabral Monteiro, da diretoria do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência do Pará, em Ananindeua, Belém, PA, que dão um show no vídeo que mostramos a seguir. https://youtu.be/bqB49PH-5XM

emfoco

José Aurélio Claro Lopes
Diretor na Precx Consultoria em Alimentação Ltda.

Setor de Alimentação: Profissionais Informam Mais sobre o Coronavírus

Chef SARA MARTINS - Fala sobre a lavagem das Mãos - MANIPULADOR MAIS ATENTO

Marcio appel - Sócio diretor da bom sabor - Produtos em sachês - maior segurança

José MÁrio dos santos - BIFUM BRASIL - SOLUÇÕES INTELIGENTES PARA O FOOD SERVICE

CristiNA souza - gs&libbra - ESPECIALIZADA EM FOOD SERVICE

 

Veja mais em: Prevenção

 

banner

Medidor de Atividade de Água - Humimeter RH2

Publicidade

Fornecedor

Gestão de compras para restaurante

Em um restaurante ou qualquer serviço de alimentação, realizar as compras não deve ser apenas uma tarefa com a finalidade de repor mercadorias vendidas ou utilizadas. Os restaurantes precisam ter uma gestão de compras definida, para atingir objetivos como:

√  Comprar nas quantidades corretas;

√  Ter eficiência nas compras;

√  Conseguir os melhores preços e as mais baixas despesas relacionadas;

√  E receber as entregas nas datas necessárias.

A definição desse processo e de um gestor voltado para ele propicia ao restaurante um funcionamento mais cuidadoso e responsável.

Agora, para ajudarmos você a implementar esse processo no seu restaurante e ganhar mais produtividade -.Conheça o Guia de Compras do Restaurante:

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

      OFFe Ofertas & Soluções         

- o Guia de Compras do Restaurante -

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

 

Fornecedores & Soluções - Produtos, Serviços e Consultoria Técnica

 

Com a procura constante dos Compradores por Fornecedores Qualificados e Técnicos no setor da alimentação, o Marketing Nutricional oferece aos gestores de serviços de alimentação, uma ferramenta de consulta fácil e atualizada: OFFe Ofertas & Soluções.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer através do OFFe Ofertas & Soluções.

Veja aqui - Conheça e Consulte a cada pedido!

banner
Marketing

Mercado

Como você sente e pensa que o setor da alimentação reabrirá após nossa quarentena no Brasil?

Por Ana Vaz

descrição da imagem

Estamos sendo todos os dias desafiados em trazer soluções para o novo normal, lidando com incertezas de como será nossa vida quando o mercado reabrir.

Quando reflito e sinto todas as operações e projetos no mundo do Foodservice que já vivenciei, esse momento é o que mais estou sentindo na alma uma real empatia pelos operadores. Não apenas em levar soluções para as operações em si, mas como podemos levar esses proprietários, chefs, brigadas a sentirem a mesma empatia pelos seus consumidores, e assim apresentar reais inovações no momento da reabertura.

Nesse momento que ainda não estamos em operação resolvi trazer um olhar com as novas competências que tenho aplicado em diversas ações e projetos, o olhar do Design Thinking, onde empatia, colaboração e experimentação são os motivadores para atender o coração e as necessidades dos consumidores/usuários.

Vamos pensar e sentir junto alguns dados da pesquisa feita pela Hibou & Indico, entre 17 e 18 de abril 2020, com 3117 respostas, no Brasil

✔ 77% das pessoas está sentindo falta de ir a padarias ou encontrar pessoas na rua e conversar.

✔ 61,5% estão dispostos a pagar mais caro, para ajudar gerar empregos em seus bairros e cidades

✔ 40% irão criar novos hábitos após a pandemia acabar e um dos hábitos que vamos precisar entender bem é que 47,7% pretendem reduzir seus gastos com alimentação fora do lar devido à preocupação com saúde. Veja gráfico abaixo:

descrição da imagem

Um outro dado importante, que afeta o mercado da alimentação fora do lar é a tendência do Home Office se consolidar.

✔ 32,6% das pessoas pretendem seguir nesse modelo se assim for possível.

descrição da imagem

Essas e outras informações você pode acompanhar pelo site: http://www.lehibou.com.br/

E nós da alimentação fora do lar? Como podemos brilhar em meio a tantas mudanças de hábitos quando reabrirmos?

O meu sentir diz que podemos desenvolver 3 ações em torno dos valores Qualidade & Segurança são:

1. Podemos oferecer uma ambiente seguro, com menos pessoas aglomeradas e que tenham a comida caseira no cardápio, onde o consumidor se sinta em casa e remeta a valores como qualidade e segurança durante toda a experiência de consumo.

Aqui valem considerações como, ambientação, decoração, utensílios e receitas que levem as esses valores.

2. Muitos consumidores deverão seguir em home office como vimos acima. Crie a experiência de entregas para esse momento, focando nos mesmos valores de qualidade e segurança.

Nessa operação, tenham foco em embalagens diferenciadas, lacradas e protetoras dos alimentos e do meio ambiente.

3. Simplificação de processos, com menos pessoas na produção e no salão, com o foco em estreitar relacionamentos no bairro/cidades, criando experiências intimistas e personalizadas.

Aqui vale criar salas reservadas e exclusivas, com hora marcada para aniversários e comemorações, experiências com mix de digital e físico - phisytal, onde todo pedido e planejamento possa ser digital e o contato físico com poucas pessoas e utensílios seguros seja comunicado e valorizado junto a marca.

Tudo isso com a pitada da transformação digital!

E você como está pensando em simplificar o mundo e suas experiências?

Boa Semana a todos!

emfoco

Ana Vaz - Engenheira de Alimentos com vivência híbrida em Pesquisa e Desenvolvimento, Marketing e Vendas no mercado Foodservice & B2B. Amo Inovar na cadeia de alimentos, de forma presente e consciente, criando conexões sustentáveis e colaborativas. Inspiro pessoas em times, despertando talentos e entregas felizes.

Seção Marketing

banner

Mercado em movimento

Organização e Procedimentos descrição da imagem

Olá, tudo bem?

Vamos falar sobre organização e procedimentos na prestação de serviços em audiovisuais para o Setor de Alimentação.

Com experiência e atendendo vários Clientes no setor Food Service de forma pontual, atendendo Nutricionistas, Gestores, Admistradores, Restaurantes Coorporativos e Comerciais, sempre ouvimos a nessecidade de ter uma prestação de serviços em audiovisuais que possa auxiliar a questão: Organização, Procedimentos e Manutenção de Equipamentos Audiovisuais.

Então porque o assunto é organização e procedimentos?

Já reparou em sua empresa ou mesmo na sua casa que a bagunça e desorganização atrapalham tanto a rotina diária quanto a qualidade do ambiente?

No ramo do audiovisual quanto em qualquer outro é preciso ter um protocolo claro do que e como devemos fazer as coisas.

Atendemos empresas de todos os setores e tamanhos e por mais estranho que pareça a grande maioria tem um problema em comum, a recorrente manutenção de equipamentos e sistemas.

Tenham em mente a seguinte frase: tudo começa na origem!

Assim como um simples ingrediente estragado pode prejudicar toda uma refeição um pequeno conector ou cabo danificado pode parar toda a cadeia de equipamentos da empresa em que você trabalha.

O tempo e dinheiro perdidos nesse conserto pós defeito não se recupera, e não estamos dispostos a compactuar com desperdícios.

Vamos pensar de maneira pró ativa, evitando a manutenção corretiva e implantando a manutenção preventiva.

Os equipamentos e estruturas que não aparecem, que nem lembramos que existem porque simplesmente não dão defeito são os melhores.

Devemos sempre lembrar que não temos o hábito de pensar na prevenção, nos alicerces, em infraestruturas, deixamos acontecer pra ver como resolver, e isso tem um custo alto economicamente e principalmente, socialmente.

emfoco

Romulo Romani
Especializado em consultoria, instalações e estruturas em audiovisuais.

Divulgue na Agenda: Feiras, Cursos, Congressos e Eventos Alimentação

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2020

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

Faça sua feira ou evento estarem mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

Seção Acontece - Mercado

banner

Setor de Alimentação: Webinar & Live

Este é um espaço para que possa comunicar quando fará sua Webinar e Live, neste momento, as informações são muito importantes para os Profissionais do Setor de Alimentação.

Você Formador de Opinião, Influenciador e Colunista MN pode usar nossa plataforma para divulgar sua Webinar e Live.

emfoco

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar


Serviço de Alimentação do Hospital - Qual o papel do controle dos processos da cozinha neste momento inesperado

Por Audrey de Castro

emfoco

No cenário atual de pandemia, observa-se que todos os esforços da equipe multiprofissional estão voltados para o controle da COVID-19, mas sabe-se também que existe uma grande frente de trabalho direcionada ao amparo emocional desta mesma equipe.

Acredito que o momento nos leva a algumas reflexões importantes como: empatia, solidariedade, respeito, paixão, inspiração e enfrentamento.

A empatia cognitiva no contexto atual traduz a habilidade de entender o ponto de vista de outra pessoa, desta forma permite que os líderes se expliquem de forma a serem compreendidos - uma habilidade essencial para conseguir o melhor desempenho de seus subordinados diretos. Já a empatia emocional é a habilidade de sentir o que outra pessoa sente - importante para administrar clientes e entender as dinâmicas internas.

Para as pessoas que trabalham em serviços de saúde, a paixão pelo que se faz e a paixão em servir faz toda a diferença, pois é onde consegue-se demonstrar todo sentimento em forma de cuidado e se preocupando com todos os detalhes do atendimento. Cria-se aí uma grande conexão emocional entre empresa (hospital) e cliente (paciente), seja em atitudes humanas ou em forma de uma bela e segura refeição.

Quando se estabelece esta conexão emocional cria-se uma experiência memorável, desta forma ele (cliente/paciente) leva consigo uma história positiva que com certeza será compartilhada com seus amigos e familiares.

Segundo filosofo Mario Sergio Cortella, não é possível motivar as pessoas, uma vez que a motivação é interna e de responsabilidade de cada indivíduo. Mas é possível sim inspirar as pessoas, e neste ponto, a liderança consegue transmitir toda a segurança necessária para lidar com o desconhecido, e com a realidade do dia a dia de um serviço de alimentação hospitalar.

Quando a cultura de uma organização tem como valor o respeito ao cliente interno, esta irá cuidar e tratar do mesmo de uma maneira mais ética e responsável, que refletirá positivamente no cliente externo e desenvolvendo ainda um grande elo de respeito, paixão, empatia, inspiração entre empresa e cliente. Na atualidade o “negócio dos negócios” são o cuidado que se deve ter com as pessoas.

Quando se fala em processos estes já devem estar bem consolidados uma vez que grande parte das instituições de saúde possuem certificações de qualidade sendo elas nacionais ou internacionais. Outra equipe aliada ao serviço de alimentação é a do SCIH (serviço de controle a infecção hospitalar). Juntos nutrição, qualidade e SCIH devem traçar todos os processos conforme a legislação local.

O Serviço de Alimentação, por sua vez representados pela brigada de cozinha, tem um papel fundamental, garantir e fazer valer todos os processos de segurança na aquisição, guarda, produção e distribuição dos alimentos. Pois não é aceitável por falha ou descuido, causar mais um transtorno na saúde já fragilizada deste paciente. Para isso mais uma vez o papel do gestor empático de forma cognitiva ou emocional fará toda a diferença. Pois desta forma ele conseguirá se comunicar de forma adequada com seu colaborador, bem como atender todas as necessidades dos pacientes de forma nutricional e também cuidar para que neste momento o conceito de “confort food” entre em ação.

 A rastreabilidade se faz ainda vez mais necessária, garantindo assim com que todos os registros de cada etapa dos processos sejam realizados de forma a se evitar a falta de informação e o não cumprimento dos critérios estabelecidos pelo trabalho conjunto.

Faz todo o sentido dizer que apenas com a união dos conhecimentos da equipe de nutrição, qualidade e SCIH permitirão o enfrentamento da crise da pandemia com segurança, foco e ética.

emfoco

Audrey de Castro - Supervisora I REDE D'OR SÃO LUIZ Educação Continuada Operacional


7 Pontos que o SND deve controlar na distribuição dos Alimentos no hospital mantendo Serviços de Qualidade

Por Regina Stikan Carrijo

emfoco

A alimentação é um dos assuntos amplamente discutidos durante o período de internação hospitalar pois contribui com a recuperação e sucesso do tratamento multidisciplinar.

Contudo ofertar refeições garantindo qualidade e segurança alimentar exige que critérios sejam estabelecidos e cumpridos rigorosamente.

Antes da distribuição efetiva há que se considerar com ponto inicial não só a dieta prescrita mas os

HÁBITOS ALIMENTARES -
o que o paciente espera e precisa? A partir da adesão do paciente é que desdobram-se as demais ações.

DEGUSTAÇÃO - ainda que o receituário padrão seja cumprido deve haver sempre a degustação prévia a fim de avaliar a palatabilidade final da preparação.

APRESENTAÇÃO - a composição do prato deve ser harmoniosa e despertar o apetite e não recusa para o paciente internado.

TEMPO/TEMPERATURA - o maior desafio quando considerado: deslocamento entre o preparo , distribuição e efetivo consumo do paciente que deve receber cada alimento na linha de temperatura indicada ( cadeia fria/ quente).

DUPLA CHECAGEM - é a barreira de segurança necessária para que a dieta certa seja entregue para o paciente certo

VERIFICAÇÃO DE SATISFAÇÃO - uma avaliação refinada do quanto foi efetivo todo o serviço de nutrição alinhado a satisfação do paciente.

SUSTENTABILIDADE - implantar políticas de conscientização que evitem o desperdício: de alimentos, recursos hídricos, estruturais, pela boa governança da área ,valorização da equipe e desenvolvimento dos mesmos.

emfoco

Regina Stikan Carrijo
Pós Graduada em Nutrição Clínica
Coordenadora de Nutrição no Hospital Santa Catarina
Possui 20 anos de experiência em Nutrição Hospitalar
Co Autora do Livro : Gastronomia Hospitalar no Conceito de Comfort Food

emfoco

 

Publicidade

Alimento Seguro

ALIMENTOS SEGUROS

Boas Práticas - A execução dos Processos para Evitar Contaminação dos Alimentos em Época de Pandemia

Por Thais Tami

emfoco

Um dos temas mais falados sobre como combater a transmissão do COVID-19 é a HIGIENE. Sabemos que o vírus permanece por muito tempo em diversas superfícies e por isso, devemos tomar algumas precauções e evitar hábitos que anteriormente eram aceitáveis pela maioria das pessoas.

Durante este período é primordial que os colaboradores sejam orientados de acordo com as normas pré-estabelecidas neste momento de pandemia:

➤ A higiene do colaborador deve ser monitorada frequentemente, bem como a higiene do uniforme que deve ser trocado diariamente, afastamento de colaboradores que possuam os sintomas do COVID-19, orientar quanto ao perigo de tossir, espirrar sobre os alimentos e superfícies.
➤ Verificar se no recebimento de mercadorias há uma higienização para que se faça um armazenamento seguro. As condições da embalagem neste momento são de extrema importância, pois se a mesma encontra-se aberta, rasgada ou adulterada, deve ser imediatamente devolvida. Observar também as condições de higiene do carro ou caminhão de transporte.
➤ A produção de alimentos deve ser feita de forma segura, em local limpo, seguindo todas as instruções higiênico-sanitárias. Deve-se evitar qualquer tipo de contaminação cruzada, definir um espaçamento maior dentro da área de trabalho entre os colaboradores de mesmo setor. Pegadores e utensílios devem ter higienização constante.
➤ O estabelecimento que optou pela forma delivery, deve garantir que os colaboradores (tanto os responsáveis pelo preparo, quanto os responsáveis pela entrega), sigam o passo a passo das normas sanitárias. Os entregadores não devem entrar em contato com o consumidor. Deve-se reforçar a higienização das superfícies em que há maior contato como volantes, maçanetas, mochilas e câmbio. A máquina de cartão também deve ter higienização frequente, utilizando álcool 70% e pano descartável.
➤ Como os alimentos devem ser armazenados para entrega (motoboy, aplicativo, carro de transporte) os processos devem ser afixados em local que o colaborador ou prestador de serviço consiga visualizar com facilidade.
➤ A higiene ambiental do local onde o alimento é preparado deve estar sempre limpo, desinfetado e esterilizado. Os colaboradores precisam manter o preenchimento das planilhas de controle para que seja feita uma verificação mais efetiva.
➤ Para limpeza podem ser indicados os detergentes, limpadores multiusos que são desengordurantes, limpa vidros (a base de álcool). Para desinfecção das superfícies, podem ser utilizados, por exemplo: solução de hipoclorito, álcool 70% líquido ou gel e os próprios desinfetantes. SEMPRE SEGUINDO ORIENTAÇÃO DO RÓTULO.

Assim que os estabelecimentos começarem a abrir suas portas, deverão adotar novas medidas de prevenção, baseada em: Comunicação, Educação e Treinamento.

✔ Desenvolver e implementar uma comunicação clara com os funcionários antes do retorno ao trabalho, esclarecendo assuntos como: identificação dos sintomas da COVID-19 e quando devem ficar em casa, uso das máscaras, higiene adequada das mãos e outras etiquetas de higiene, protocolos de limpeza do ambiente de trabalho;
✔ Realização de treinamento para revisar os novos requisitos e diretrizes para reforço;
✔ Implementar pôsteres como medidas de comunicação em pontos estratégicos;
✔ Os locais de trabalho deverão contar com um protocolo de segurança para a entrada do colaborador: aferição de temperatura, rápida entrevista com profissional de saúde (se possível), uso de máscaras, manter uma distância mínima e segura dos demais profissionais, alternar dias de comparecimento na empresa, considerar jornada de trabalho menor nos primeiros meses.
✔ Seguir a recomendação dos órgãos fiscalizadores: modificar os locais de serviço que contenham aglomeração, alterar o layout reduzindo números de cadeiras e mesas.
✔ Reforçar a limpeza de locais que ficam mais expostos ao toque das mãos, como maçanetas de portas, braços de cadeiras, telefones e bancadas;
✔ Aumento das estações de lavagem e da disponibilização de álcool em gel para as mãos (para colaboradores e consumidores).
✔ Manter ambientes bem ventilados e limpeza diária do ar condicionado.
✔ Ter o controle de quantidade de pessoas em sanitários, respeitando as regras de saúde.
✔ Manter EPI’s sempre limpos e higienizados.

A missão dos profissionais de saúde é de orientar e monitorar a condição de saúde dos colaboradores/prestadores de serviço e sanitárias do estabelecimento para uma atuação segura e eficiente.

emfoco

Thais Tami - Nutricionista graduada pela Universidade Paulista (UNIP). Pós graduada pela Universidade Estácio em Vigilância Sanitária e Qualidade de Alimentos. Empresária na Kenko Assessoria Nutricional emfoco

RESTAURANTES - Fiquem atentos!


Delivery - os principais cuidados no transporte e entrega para manter o alimento seguro

emfoco

Por Marília Fernandes – Nutricionista da Qualinut Assessoria em Higiene e Qualidade dos Alimentos

Nos últimos anos houve um crescimento significativo das atividades de delivery de alimentos em bebidas. Em partes o aumento se deu pelo dia a dia corrido das grandes cidades que foi potencializado pela praticidade que os aplicativos de entrega de alimentos oferecem.

Este aumento trouxe também a preocupação de como transportar e oferecer um produto seguro ao cliente, garantindo a este que ao consumir um alimento transportado não ocorrerá nenhum dano a sua saúde. Para garantir essa segurança devemos seguir alguns passos no momento do transporte, são eles:

1) Caixa térmica

Para garantir a adequada temperatura do alimento durante o transporte é imprescindível utilizar a caixa térmica. No mercado há diversas opções para transporte de alimentos quentes e frios.

No momento da escolha da caixa térmica é importante certificar-se que é de um material de fácil higienização, que é revestida para manter a temperatura quente ou que acompanham gelos artificiais para garantir a temperatura fria. Nenhum alimento deve ser transportado sem o auxílio desse recipiente.

2) Controle de tempo e temperatura

Muitos casos de contaminação ocorrem por tempo de exposição de um alimento em temperatura incorreta. Em grande parte dos casos essa contaminação ocorre sem alterar qualquer característica do alimento, tornando difícil identificar quando este se torna impróprio para o consumo.

Quando a entrega for de alimentos quentes, estes devem ser acondicionados na caixa térmica e esta deve ser rapidamente fechada para evitar a perda do calor. Já para os alimentos frios é importante que sejam acondicionados em caixa térmica com gelo artificial. Ambas atitudes servem para garantir a temperatura até o momento da entrega.

Portanto, para garantir uma temperatura segura durante o transporte é importante que o alimento seja entregue imediatamente após o preparo e que seja utilizada a caixa térmica.

3) Embalagens para o transporte

Para garantir a integridade dos alimentos é importante escolher a embalagem correta para o transporte. Para tal é necessário entender o seu produto e a melhor maneira de transportá-lo.

É necessário ser uma embalagem resistente à temperatura, com fechamento total, de fácil empilhamento e que possua o lacre para impedir a violação da mesma.

4) Higiene do meio de transporte e do entregador

Antes de qualquer entrega é importante realizar a limpeza do local no qual a comida será transportada, como também a higiene pessoal do entregador.

O veículo de transporte e a higiene pessoal do entregador influenciam diretamente na segurança do alimento e pode sim ser um veículo de transmissão de doença.

5) Armazenamento de Alimentos

No momento de alocar os alimentos no meio de transporte é importante que estes sejam separados de acordo com a necessária conservação.

Alimentos frios nunca devem ser transportados junto com alimentos quentes e as bebidas devem ser colocadas em compartimentos próprio. Por isso é importante que a caixa térmica tenha compartimentos independentes para que possa ser transportado dois tipos de alimentos sem que uma temperatura tenha influência sob a outra.


Por Marília Fernandes - Nutricionista, graduada em Nutrição pela Universidade Anhembi Morumbi. Pós-Graduada em Padrões Gastronômicos pela Universidade Anhembi Morumbi e em Vigilância Sanitária de Alimentos pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Atua como nutricionista coordenadora na Qualinut Assessoria em Higiene e Qualidade dos Alimentos, para estabelecimentos de alimentação.

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle.

 

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Dispõe sobre os padrões microbiológicos de alimentos e sua aplicação

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Estabelece as listas de padrões microbiológicos para alimentos.

Enviadas por Dr. Êneo Alves da Silva Jr - Biomédico – Microbiologista. Especialização em Microbiologia Geral e Metodologia do Ensino Superior. Mestrado e Doutorado em Microbiologia de Alimentos e Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. Autor do Manual de Controle higiênico-Sanitário em Alimentos da Livraria Varela. Sócio/Diretor da CDL Central de Diagnósticos Laboratoriais

Conheça as novas publicações da Anvisa:

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Preencha o formulário e receba o pdf das novas publicações da Anvisa:

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

 

Flan de cardamomo e laranja Caramelo

Por Chef Sara Martins


descrição da imagem

 

Ingredientes

  • 185 g. de açúcar
  • 60 ml água
  • 30g de glucose de milho
  • Custard:
  • 750 ml de leite
  • 90 g. de açúcar fino
  • 4 ovos
  • 5 sementes de cardamomo
  • Raspas de 1/4 de laranja
  •  

Modo de preparo:


    Pré-aquecer o forno a 130ºC. Untar 12 forminhas com manteiga derretida. Preparar um tabuleiro para banho-maria. Para o caramelo: Pôr no fogo a água com o açúcar e a glucose sem mexer, até que tenha uma cor de caramelo dourado. Colocar um pouco de caramelo na base de cada forma e reservar. Para o custard: Aquecer o leite em fogo brando com o cardamomo e as raspas de laranja, até que comece a ferver, retirar e coar. Bater os ovos com o açúcar durante 2 minutos. Deitar a mistura de ovos e açúcar sobre o leite, coar para um jarro e encher as formas. Por as formas dentro do tabuleiro, imersas pela metade com água. Assar a 130 graus por 45 min. Ao retirar do forno, o custard deve tremer um pouco. Refrigerar 2 horas no mínimo. Desenformar com cuidado.

Chef Sara Martins,
Consultora em food service e docente de Gastronomia Tenho como minha primeira formação o Bacharelado em Filosofia. Contudo, o amor por cozinhar, sempre foi latente e acabou tornando-se meu foco profissional. Sou uma cozinheira com a carreira desenvolvida para o segmento de food service. Minha primeira experiência, no meio corporativo, foi em uma indústria de chocolates, atuei como consultora técnica, especializada no treinamento de equipes e desenvolvimento de receituários. Depois de alguns anos e com uma grande experiência nesse setor, passei a fazer os testes de aplicação para novos produtos, esta foi a porta de entrada para atuar no mercado como consultora de A & B. Hoje continuo no mercado trabalhando como consultora e também como docente em uma rede de escolas de Gastronomia, a formação de novos cozinheiros e o treinamento de equipes são uma das minhas grandes paixões. São mais de 15 anos dedicados à gastronomia.

Brownie com Pimenta Rosa

Por Chef Diogo Duarte


descrição da imagem

 

Ingredientes

  • 250g de Manteiga sem Sal
  • 250g de Chocolate Meio Amargo
  • 250g de Ovos
  • 100g de Farinha de Trigo
  • 50g de Cacau em pó
  • 180g de Açúcar Granulado
  • 50g de Cerejas picada
  • 50g de Nozes picada
  • 5 g de Pimenta Rosa (amassada Manualmente)
  •  

Modo de preparo:

    Derreter em banho Maria  a manteiga com o Chocolate Meio Amargo, reservar
    Bater os ovos com açúcar granulado manualmente e misturar ao chocolate com a manteiga derretida.
    Peneirar a farinha de trigo com o cacau em pó e misturar manualmente, por último a cereja, as nozes e a pimenta Rosa.
    Coloque a massa em uma forma retangular forrada com Papel Manteiga e leve e para assar a 180°C por 30 minutos aproximadamente.

Chef Diogo Duarte,
Formado em Gastronomia, trabalho como instrutor Tecnico em Panificação e confeitaria, com mas de 20 anos de atuação no mercado. Em 2017 fui nomeado Gran Chef Patissier Cordão de Ouro, através do Torneio Gran Chefs da revista Padaria 2000
.

Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

DIVULGAÇÃO - DESCONTO PARA CLIENTES DO EM FOCO FOOD SERVICE

banner

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

CENTRAL FOODS

BOM SABOR

Chef Paulo Silva

CENTRAL FOODS - Distribuidora Completa

365 - Melhorando as Cozinhas Food Service

EXPOMEAT 2019 - Apoio Mídia Marketing Nutricional

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner

Alexandre Silva - Colunista MN

Zilma Tavares - Colunista MN

Thiago Giacopetti - Colunista MN

Rafael Duarte - Colunista MN

Fernanda Stinchi - Colunista MN

Juliana Rosa - Colunista MN

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO