EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Pessoas ou Processos? Eis uma questão!

Existe uma célebre frase que diz que “pessoas são o maior ativo de uma empresa”. E de fato é verdade, porque sem pessoas, não há quem conduza o negócio. E também é sabido que processos são fundamentais para alinhar o trabalho e garantir a padronização na sua execução e ganho na produtividade.

Por Redação MN

emfoco

É consenso  no universo corporativo que um negócio de sucesso é construído por pessoas comprometidas e capacitadas. São elas, dizem “os gurus da administração”, as responsáveis pela geração crescente de valor nas organizações. Por outro lado, as estatísticas também mostram que as “perdas nas empresas, na maioria esmagadora, são frutos do comportamento humano inapropriado.”

Ligando as duas condições acima, vê se que  uma boa prática de gestão tem como pilar central dos negócios as pessoas mas por outro lado vemos que processos mal concebidos, mal estruturados são um inimigo tão o mais mortal para as empresas quanto a incapacitação e a falta de comprometimento das pessoas.

Quando saber se os processos estão errados ou se as pessoas, que devem cumpri-los, não têm perfil para a função. Não há processo que funcione quando as pessoas estão nos lugares errados. Na verdade, é difícil separar as Pessoas dos Processos, porque processos inadequados geram comportamentos humanos inadequados. Eles podem diminuir  a capacitação das pessoas,  a motivação, o comprometimento e até ser causa da baixa produtividade.

Os processos são importantes, pois são eles que aumentam a eficiência das operações de negócio. Processos são o caminho para resolver o mesmo problema de forma recorrente. Processos o ajudarão a fazer mais em menos tempo. Mas processos não resolvem problemas novos, pessoas sim. Pessoas o ajudarão a fazer o que precisa ser feito.

Assim, não é que “pessoas” são melhores ou mais importantes que “processos”, ou vice-versa. Ambos ocupam um espaço de importância no projeto que precisam se harmonizar para gerar um todo consistente.

Sem pessoas tomando novas decisões nada se cria, sem processos que mantenham integradas as estruturas das boas decisões previamente tomadas, nada se conserva. No final, o que faz sua organização sobreviver e prosperar é apenas uma constante intermediação entre criar e conservar.

Olhando para isso tudo não podemos tratar apenas a questão "pessoas" versus "processos" como sendo opostos ou inteiramente diferentes.
O desafio não é a disputa pelo que é mais importante, se pessoas ou processos, mas a reconciliação dos conceitos de forma a encontrarmos a tão desejada harmonia entre esses dois conceitos.

O melhor é reconciliar pessoas com processos, a ênfase é em se confiar nas pessoas para que elas façam o que precisa ser feito, no segundo, o que se faz é confiar no processo, procurando-se garantir que as pessoas o sigam.

E em sua opinião: Pessoas ou Processos?

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Publicidade

banner
Atualidade

FOOD SERVICE

ESTRUTURANDO O NEGÓCIO NO FOOD SERVICE PARA ATENDER UMA PEQUENA DEMANDA OU GRANDES OPERAÇÕES

Por Fernanda Stinchi

descrição da imagem

Se tivéssemos a oportunidade de fazer uma pesquisa informal na rua e perguntássemos para as pessoas o seguinte: Se você fosse abrir um negócio, o qual você abriria? Acredito que mais de 80% responderia algo com foco em alimentação, e se fôssemos além, e perguntássemos o porquê desta escolha, provavelmente elas responderiam algo relacionado ao lado afetivo ou gosto pessoal e não com enfoque em lucro, possível baixo investimento ou oportunidade de crescimento.

As respostas provavelmente seriam empíricas, tipo: eu gosto de comer pizza, logo abriria uma pizzaria, ou minha sogra faz bolos muito bem e ganharíamos dinheiro como uma “casa de bolos”, e por aí em diante. No entanto, abrir um Estabelecimento no ramo de food service tanto de pequeno, médio ou grande porte requer um plano estratégico minucioso, trabalho árduo que justifica a palavra nego-ócio (negócio) casado a fatores como:

in   Budget (capital para investimento)

in   Pesquisa de mercado

in   Tipo de negócio x localização

in   Tempo para abertura x capital de giro

in   Abertura de empresa x análise de custos fixos e variáveis

in   Reforma x arquitetura x mão de obra x decoração

in   Pesquisa de fornecedores de equipamentos, utensílios e enxoval

in   Desenvolvimento de fornecedores estratégicos de matéria prima com melhor custo x benefício

in   Desenvolvimento de mix de produtos x CMV (custo de mercadoria vendida)

in   Contratação de funcionário x treinamento da equipe

in   Desenvolvimento de software específico

in   Desenvolvimento da marca x plano de marketing

in   Entre outros aspectos....

Nem todo sonho deve ser deixado de lado, não obstante, há necessidade de ter cautela na hora de executá-lo. O ideal seria juntar o sonho à realidade, e desta forma traçar um plano de negócio que inicie com bases sólidas. Caso contrário, o investidor corre o risco de se enquadrar ao cenário atual, que segundo a ABRASEL cerca de 25% dos estabelecimentos de alimentos e bebidas fecharam as portas nos últimos 4 anos, obviamente reflexo da crise no país, mas também à falta de conhecimento dos investidores no setor alimentício.

Logo, existe sempre um produto certo para um público e local adequados, basta a partir daí casar às expectativas do investidor com ações coerentes e técnicas ao tipo de negócio escolhido, acompanhar indicadores de vendas e ajustar continuamente conforme à necessidade.

emfoco

Fernanda Stinchi - Fundadora da Fernanda Stinchi Consultoria
em Negócios de Alimentação e da Foco & Saber Cursos e Treinamentos,
Nutricionista, Gastrônoma e Coach, há 15 anos trabalha com projeção
e desenvolvimento de novos negócios e implementação de sistemas qualidade,
desenvolvimento de produtos e fornecedores estratégicos para Food Service e Varejo.emfoco

Publicidade

FOOD SERVICE

MANTEIGA GHEE PICK'N GREEN: FONTE DE SABOR E SAÚDE.

Por Rogério Xerfan Hollo

emfoco

A manteiga ghee, também conhecida como manteiga clarificada, é um tipo de manteiga especial em que o produto é cozido de modo a concentrar a manteiga e remover resíduos provenientes do seu preparo. Mas o que isso significa?

As manteigas normais apresentam diversos resíduos lácteos, e é por essa razão que precisam ser armazenadas na geladeira para que não estraguem. Já a manteiga ghee Pick’n Green é uma combinação praticamente pura de gordura sem nenhum resíduo de leite, o que significa que ela não precisa ser refrigerada para sua conservação e não possui sal em sua formulação, além de poder ser consumida por intolerantes a lactose.

Desta forma, a manteiga ghee tem origem indiana e é muito popular desde a antiguidade, já que ela pode durar meses ou até anos sem nenhuma refrigeração, e naquele tempo não havia a facilidade de refrigeração como temos nos dias de hoje com a eletricidade.

A nossa manteiga, é fabricada por pequenos produtores de Pântano do Sul, interior de Santa Catarina. A matéria prima é extraída de animais criados soltos, de pequenos produtores rurais da região.

Além dos benefícios que serão citados em seguida, a ghee tem um sabor e aroma muito originais e agradáveis que podem ser aproveitados nos mais diversos tipos de receitas.

descrição da imagem

10 benefícios da manteiga ghee

1. Resistente a altas temperaturas
A resistência da manteiga ghee a temperaturas altas torna-a uma boa alternativa na cozinha. Isso significa que mesmo quando aquecida a altas temperaturas, a manteiga ghee não gera fumaça tóxica nem libera substâncias nocivas à nossa saúde, o que é muito comum nos óleos de cozinha comumente utilizados.
Assim, é possível utilizar a manteiga ghee para refogar e fritar alimentos sem medo de gerar substâncias tóxicas.

2. Redução de alergias
A manteiga ghee é livre de resíduos lácteos, o que significa que pessoas alérgicas ou intolerantes à lactose ou caseína (substâncias presentes no leite), por exemplo, podem consumir esse tipo de manteiga sem problemas.

3. Saúde do coração e diminuição do colesterol
Muitas pessoas associam o consumo de gordura a problemas de saúde do coração.  Porém, como há uma grande variedade de gorduras saudáveis na manteiga ghee, ela pode ajudar a manter o coração saudável. Isso porque os ácidos graxos do tipo ômega 3 podem ajudar na redução dos níveis de colesterol ruim, o que resulta em um coração mais forte e saudável.

4. Saúde dos olhos
Mais uma vez, a vitamina A é responsável por esses benefícios da manteiga ghee. Devido à presença desta vitamina na manteiga, o produto se torna essencial para proteger a saúde dos olhos. Os carotenoides que compõem essa vitamina são antioxidantes que eliminam e neutralizam os radicais livres que atacam as células maculares (próximas da retina dos olhos), impedindo assim problemas de saúde ocular como degeneração macular e o desenvolvimento de catarata.

5. Sistema imunológico
O ácido butítirco também tem relação com o estímulo da produção de células T, que são as células mais importantes do sistema imunológico. Assim, um dos benefícios da manteiga ghee é a capacidade de deixar o seu sistema imunológico ainda mais forte através desse estímulo.

6. Rica em vitaminas
A presença dos mais diversos tipos de vitaminas, principalmente as lipossolúveis (que se solubilizam em gorduras) é um dos grandes benefícios da manteiga ghee. As vitaminas presentes em maior quantidade incluem as vitamina A, D e E, que ajudam a saúde da visão, dos ossos e da pele, respectivamente.

7. Fonte de gordura saudável
Os ácidos graxos essenciais presentes na manteiga clarificada são uma ótima fonte de gordura boa para o nosso organismo. Essas substâncias, além de nos fornecer energia, são capazes de manter níveis adequados de insulina no corpo, têm ação anti-inflamatória e agem na prevenção e contra problemas gastrointestinais.

8. Digestão
Um dos benefícios da manteiga ghee inclui uma melhora no sistema digestivo. Devido à presença de ácido butírico ou butirato, a saúde intestinal é beneficiada. Isso porque estudos sugerem que o butirato é capaz de atuar na flora intestinal da mesma forma que as fibras, promovendo um microbioma intestinal saudável e ajudando no processo digestivo.

9. Pele saudável
A presença de vitamina E é capaz de trazer benefícios da manteiga ghee para a pele como tratar a pele danificada e melhorar seu aspecto e saúde.

10. Perda de peso
Apesar de não ter estudos suficientes, há indícios de que a manteiga ghee e os ácidos graxos presentes nela podem aumentar a queima de gordura e ajudar na perda de peso. Porém, mais estudos são necessários, já que a manteiga ghee apresenta um alto teor calórico. É claro que resultados como esse devem ser acompanhados de uma dieta nutricional equilibrada com o consumo adequado de macronutrientes para evitar o efeito contrário.

 

Obrigado e até breve.

emfoco

Rogério Xerfan Hollo -
Central Foods – Distribuidora de Alimentos
Idealizador da linha orgânica Pick'n Green
www.centralfoods.com.brwww.pickngreen.com

descrição da imagem

 

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

Como não radicalizar na Alimentação com tantas tendências e informações?

Por Mariana Ribeiro Nucci

descrição da imagem

Em meio tantas informações ao alcance das nossas mãos, não é fácil distinguir o certo do duvidoso quando falamos em alimentação, principalmente quando relacionado à boa forma, emagrecimento, qualidade de vida e bons hábitos...

Na busca pela dieta ideal podemos encontrar diferentes tipos, com nomes diversos e formas distintas de realização.

Uma hora o que faz bem e entrega bons resultados é o jejum intermitente, outra hora é a tal da cetogênica, daí passa a ser a Low carb; Alguém fala: açúcar é veneno, não consuma! Ai vem a blogueira e diz: agora tudo sem glúten e sem lactose, esse é o segredo! A indústria lança um Shake milagroso, que associado a um chá promete secar a barriga...

O ciclo parece não ter fim: entra mês, sai mês, alguma dieta aparece como a nova “descoberta” para perder peso de forma milagrosa e com pouco esforço, ou seja, parece fácil de seguir. Esses planos mirabolantes dominam as redes sociais e fazem a cabeça das celebridades, que muitas vezes viram suas grandes embaixadoras.

Recentemente foi publicado um estudo que mostra que, aos 45 anos, as mulheres terão feito 61 tipos diferentes de dieta. Isso equivale a aproximadamente duas dietas por ano. Dietas muito restritivas levam a uma rápida perda de peso, porém, depois de algum tempo há uma estagnação. E quando os velhos hábitos alimentares voltam, o reganho de peso é maior, e muitas vezes acaba-se optando por uma nova dieta e o ciclo não tem fim.

A verdade é que a população se perdeu no quesito alimentação. Não sabe mais o que faz bem ou mal. Ao invés de prazer, sente culpa ao se alimentar;

Felizmente, as pesquisas nessa área vêm avançando, e hoje sabemos que 95% das pessoas que fazem dietas restritivas voltam a engordar, passando a pesar mais do que o peso inicial.

Existem estudos que abordam este tema há quase 100 anos , mas hoje este conceito já foi mais difundido, e está cada vez mais claro que o nosso peso não é influenciado apenas pelas calorias que ingerimos e que queimamos fazendo exercício. Envolve também, o aspecto metabólico, comportamental, contexto social, problemas emocionais, histórico familiar, fatores genético, meio ambiente e mais um milhão de fatores, portanto não é só “fechar a boca e malhar”.

Então, como atingir um peso saudável, se não for pela restrição calórica?

Viver de água e abacaxi, ou cortar carboidrato, glúten, ou lactose da sua vida não vai te tornar mais saudável e muito menos mais magro.

A recomendação parece batida, mas, o melhor jeito de emagrecer e melhorar a saúde física e mental é simplesmente comer. Sim, comer! Apostando em alimentação saudável e balanceada, aprendendo a fazer boas escolhas alimentares, fazendo as pazes com a comida, passando a enxergar os alimentos com bons olhos, e sabendo que eles não são seus inimigos e sim aliados nesse processo!

Ter boa relação com a comida e com o ato de comer é essencial para manter-se motivado diariamente; se conectar com o próprio corpo e ouvi-lo faz com que as sensações como fome e principalmente saciedade se aflorem e traga mais consciência sobre quantidade e escolha alimentares.

Pare de pensar em alimentos que engordam ou emagrecem e permita-se comer o que gosta com prazer e equilíbrio, nem 8 nem 80! Sem restrição ou exagero.

Cozinhar mais, descobrir novas receitas e maneiras diferentes de consumir determinados alimentos. Basta um pouco de planejamento e dedicação.

Desembalar menos e descascar mais, manter o hábito de ler rótulos no supermercado, antes da compra. Use a indústria a seu favor.

Não podemos esquecer da importância da prática regular de exercícios físicos, procurar uma atividade que lhe dê prazer e que traga alegria.

Além disso, cuide de sua saúde mental. A expectativa demasiada em perder peso pode confundir e prejudicar o resultado final, gerando frustração.

Procure um bom profissional, que entenda sua rotina e te ajude a mudar hábitos de forma gradativa, sem imposição e que te oriente a ter um novo olhar e uma relação positiva com o comer.
Desconfie de dietas que prometem mundos e fundos: elas podem até funcionar por um determinado tempo, porem na maioria das vezes é uma grande ilusão.

 

emfoco

Mariana Ribeiro Nucci - Nutricionista graduada há 11 anos pela Universidade Paulista, pós graduanda em Comportamento Alimentar pelo IPGS, atualmente atua em atendimento clínico em São Paulo.

Qualidade de Vida

Alimentação e Produtividade - Atualmente, como tornar essas questões um diferencial positivo para os funcionários.

Por Rafael Duarte

descrição da imagem

A alimentação é sem dúvidas um fator determinante para a saúde e bem-estar, mas os que a ciência cada vez comprova mais, é o impacto extremamente positivo que a alimentação pode causar no aumento de capacidade de concentração, produção e resistência. Tornando um verdadeiro diferencial de produtividade.

E se pararmos para refletir sobre o aumento de obesidade na população brasileira, e, ao mesmo tempo, confrontarmos dados de pesquisas, essa teoria fica mais clara.

Em 2010, o pesquisador Goetzel, RZ ET al, divulgou um pesquisa sobre a relação entre alimentação e a utilização médica e a produtividade no trabalho. Eles realizaram uma análise em mais de 10 (dez) mil empregados nos Estados Unidos, com relação a absenteísmo, presenteísmo, ida ao médico e hospitais. Os resultados revelaram que empregados obesos apresentam um aumento significado nas consultas médicas, hospitalizações, absenteísmo e presenteísmo, quando comparados a trabalhadores com peso ideal. Com este aumento, os custos da empresa com este funcionário também aumentam. Ele conclui o estudo informando que uma saída para a diminuição destes custos é a implantação de programas de nutrição na empresa, com foco nesses funcionários (Goetzel, RZ ET al, 2010).

Isso comprova que comer melhor e de forma mais saudável, vai muito além de estar no peso ideal ou buscar estética, mas também atua de forma significativa e com correlação cientifica positiva na diminuição do estresse, ansiedade e irritabilidade. Além disso, um indivíduo melhor alimentado e nutrido terá maior poder de concentração e produtividade, terá mais facilidade no combate de diversas doenças como Diabetes, Hipertensão, Gordura visceral, assim como quando necessário, terá um tratamento mais eficaz e consequentemente uma recuperação mais rápida com menor chance de reincidência. Igualmente, uma melhora na alimentação promoverá maior rendimento e recuperação aos praticantes de atividade física. Ou seja, alimentação saudável é essencial para promover saúde e bem-estar em vários aspectos.

Com o aumento do acesso á informação, provavelmente muitos gestores reconheçam essa questão como importante, mas na prática, não implantam por alguns motivos:

❶ Acreditam que implantar uma alimentação saudável gere um aumento expressivo no orçamento do refeitório. Como nutricionista, posso afirmar que isso é uma grande falha e um pensamento limitado, principalmente, quando confrontamos os dados de pesquisas do segmento.  E o mais importante é lembrar que o resultado da equação é o aumento de produtividade, por tal, o possível investimento a mais, resultada em maior capacidade de produção e consequentemente maior lucro.

❷ Medo de mudança e rejeição, por preconceitos e paradigmas. Outro erro comum de notar. Mas facilmente prevenido por um bom planejamento e uma implantação progressiva, com conscientização de equipe para absorver melhor as mudanças.

Por esses motivos que a teoria não é implantada na prática e não colhem os benefícios do resultado.

O Nutricionista é o profissional habilitado e experiente para auxiliar nesse processo em todas etapas. Lembrem que investir em alimentação no ambiente de trabalho é um pal tão importante quanto a qualidade do servido ou produto comercializado.

emfoco

Rafael Duarte - Nutricionista especializado em Nutrição clínica, Nutrição esportiva e consultor em qualidade de vida corporativa. Sócio-diretor da Nutricon Saúde.

Oferecimento da Seção Economia

banner
Economia

EXPERIÊNCIA DE SUCESSO

Ação Zero Plástico na Bayer Crop Science

DIMINUINDO O IMPACTO AMBIENTAL

Por Márcia Melo

emfoco

Como tudo começou

A unidade Campo Verde no Mato Grosso foi a primeira a adotar copos em policarbonato para uso dos colaboradores e visitantes. Atualmente, até nos eventos se utiliza copo lavável, inclusive no restaurante corporativo da empresa. Para os visitantes, se desenvolveu um copo a base bambu, que o visitante recebe assim que chega na unidade, e pode levar consigo para que possa trazê-lo numa próxima visita.

Após esta iniciativa, a estagiária do departamento de Facilities, Stephane Rezende, estudante de engenharia química da UFU, idealizou a ação de troca em todos as unidades que produzem sementes no Brasil.

Então foi criado o Comitê Zero Plástico na Bayer de Uberlândia, a maior unidade, onde se consumia mais de 100 mil copos descartáveis por mês!

Deste comitê, algumas outras ações se desenvolveram para a unidade Uberlândia. Uma empresa foi contratada para levar todos os resíduos para reciclagem de forma correta e confiável, inclusive o lixo orgânico.

DESENVOLVIMENTO DA AÇÃO

Primeiramente, levantou-se todo o consumo e custos com copos plásticos descartáveis.

Chegou-se a descoberta de que mais de 300 mil copos plásticos eram utilizados todo mês nas 5 unidades produtoras pelos colaboradores durante a safra.

A preocupação maior da companhia é sobre o impacto deste resíduo no ambiente. Principalmente porque alguns municípios onde operam algumas unidades não possuem serviços de reciclagem, os resíduos vão todos para os aterros sanitários.

Aterros sanitários têm vida média de 7 até 10 anos. Após este prazo, é preciso procurar outro local para desovar o lixo.

Partiu-se então para a escolha do material mais adequado para se promover a substituição dos copos plásticos descartáveis em todas as unidades. Descobrimos o policarbonato: material plástico resistente, cujo copo tem alta resistência para bebidas quentes como café, geladas como sucos, e ácidas como refrigerantes. Resolvemos então produzir canecas com bom volume, para uso geral.

descrição da imagem

Yasmin, estagiária; Márcia Melo, nutricionista; Stephane, estagiária

descrição da imagem

Ação Zero Plástico na Bayer

descrição da imagem

Ação Zero Plástico na Bayer

 

  A ideia não é o uso coletivo. As canecas são de uso individual, em que cada um higieniza sua própria caneca nas pias das copas espalhadas pelas unidades.

  Entregamos uma caneca para cada colaborador e onde há espaço suficiente, estamos promovendo a introdução de copos em policarbonato nos restaurantes das unidades. Neste caso, para uso coletivo com desinfecção na máquina de lavar com enxágue a 90°C.

  Em paralelo a apresentação e entrega das canecas em cada setor na companhia, promovemos uma exposição cultural com informações importantes e gravuras de impacto para ajudar na conscientização de todos.

  O objetivo é diminuir o consumo em 70%, o que equivale a mais de 200 mil copos plásticos a menos no consumo mensal das 5 unidades.

Os copos plásticos descartáveis não foram retirados dos setores. Apenas não estão disponíveis facilmente nos displays como era. Uma pequena parte é mantida guardada.

A próxima etapa da Ação Zero Plástico na Bayer Seeds, é fazer as contas para aquisição de copos 100% compostáveis para uso dos visitantes. Estamos buscando opções a base de bagaço de cana, amido de mandioca, milho...

O “saving” da ação será de um ano, quando faremos nova compra de canecas para substituir as atuais, caso seja necessário.

A validade que o fornecedor dá para as canecas em policarbonato, é de 2 a 3 anos, devido a questões estéticas após uso de esponjas, quedas ou outras ações durante o uso.

A receptividade do pessoal foi amistosa e de adoção ao novo hábito!

 

emfoco

Márcia Melo - Nutricionista - Atualmente, trabalha em alimentação coletiva na Bayer (antiga Monsanto) como coordenadora de segurança dos alimentos e qualidade latino-américa. Especialista em microbiologia, atuou no gerenciamento de produção e qualidade nas empresas GRAAL, Vivenda do Camarão, Habib´s, Marriott Serviços de Bordo e Hotelaria S. A. e Caterair Brasil. Diretora Fundadora da Sociedade Brasileira de Gastronomia e Nutrição (SBGAN), tem participado da elaboração de legislações sanitária e de alimentos na cidade e no estado de São Paulo, além de colaboradora do CRN3 e SINESP; tem lecionado nos cursos de extensão, graduação, pós-graduação em Nutrição e de Gastronomia da UNIBAN, HOTEC, UNIRP S. J. Rio Preto, UNOPAR Londrina, FEBEM (pelo Centro Paula Souza), SENAC (SP), RACINE (SP), Estácio de Sá (Campinas) e Nutri Cursos (MG), dentre outras instituições; atuou também como consultora para restaurantes comerciais como a rede RASCAL, fast foods, lojas de conveniência Select da SHELL, panificadoras e outros empreendimentos. Homenageada em 2012 pela Câmara Municipal de São Paulo pelos serviços prestados à Gastronomia, foi membro da diretoria da APAN como voluntária, coordenando o grupo de estudos de Marketing em Nutrição e Alimentação.

Informe Publicitário

descrição da imagem

 

Mercado Especializado

Confie em quem entende de food service

descrição da imagem

Quem conhece, confia!

Nutri Food Service

Veja depoimentos de seus clientes:

 

√   "O trabalho da Nutri sempre foi muito eficaz. Gostamos bastante dos serviços prestados."
Patricia de Queiroz, Habbibs

√   "Estamos satisfeitos com o trabalho que vem sendo realizado pela Nutri Comério. A equipe está sempre pronta para nos atender. "
João da Silva, Sapore

√   "Agradecemos pelo desempenho da Nutri com a Sodexo. Estamos felizes com o trabalho que vem sendo realizado."
Miguel Pedrosa, Sodexo

Saiba mais em: www.nutricomercio.com.br

descrição da imagem

 

Mercado em movimento

TECNOLOGIA e TRANSFORMAÇÃO DIGITAL no AGRONEGÓCIO

"Se você está vivo, então depende da Agricultura.
Se trabalha, cedo ou tarde se envolverá com o Agronegócio"

Por Caio Gouvêa

Em 2050 a população mundial será de 10 bilhões, o dobro do que era em 1987.

O aumento do uso de terra, água e recursos para a crescente população compete com a própria agropecuária para alimentá-la, tornando quase exponenciais algumas curvas de demanda.

Por sorte as Tecnologias, incluindo as de Transformação Digital, ajudam a conectar desafios e soluções.

 Como o Mundo Digital começou a transformar a agricultura?

Embora a agricultura 100% robótica pareça exagerada, ela está germinando.

A agricultura de precisão teve início nos anos 90, e hoje conta com mais satélites, de menor custo e drones para facilitar sua adoção por pequenos e médios agricultores. Esta tecnologia inovou ao trazer para a gestão agrícola o uso de medições exatas nas condições do solo e cultura, para alimentar modelos estatísticos e sistemas de apoio à decisão para toda a plantação otimizando insumos, produtividade e recursos.

Aliada as tecnologias de sensores e imagens foram sendo desenvolvidos tratores e implementos agrícolas inteligentes, drones, redes de comunicação e transmissão de dados, sistemas de análise de imagem, e o desenvolvimento seguiu em ligação direta com centros de processamento e laboratórios.

emfoco

Hoje os dados captados em cada planta e rês para transmissão e analise através de rede de dados, junto com as informações secundárias da Internet, aliadas a tecnologia dos centros de pesquisas, permitem cultivar mais alimentos com menos recursos em menos terra.

Assim um fazendeiro africano usa um drone para liberar insetos benéficos a sua cultura enquanto outro agricultor canadense de trigo mantem o lençol freático intacto, fertilizando apenas as áreas necessárias.

Novos serviços para auxiliar o agricultor, como por exemplo otimização da produtividade em relação ao consumo de água, sem desperdício graças a um gerenciamento de irrigação muito específico, surgem em função das necessidades especificas da agricultura de uma região e são compartilhados pelo mundo.

emfoco

Referencia: WATERWTACH

O crescimento populacional é apenas um dos desafios que enfrentamos no Agronegócio.
Hoje temos que pensar Agronegócio objetivando máxima utilização da produção, com extrema competitividade, contribuindo de forma sustentável com o meio ambiente, impactando de forma saudável na vida das pessoas, criando derivados com maior valor agregado, para abastecer tanto o mercado nacional quanto o internacional.

São muitos desafios, mas a tecnologia transforma paulatinamente todos setores econômicos e chegou o momento de transformar os elos da cadeia de valor do agronegócio.
Os insumos, a agropecuária, a agroindústria e os serviços de alimentação estão vivendo um ciclo de transformação mundial que se intensifica no Brasil a cada dia, através Startups e M&A.

Será que o Brasil pode crescer mais rápido com a Transformação Digital?

O Agronegócio representa 23% do PIB brasileiro e deve superar R$ 2 trilhões em 2021.

Através de inovações disruptivas, que trataremos mais à frente, a Transformação Digital pode acelerar o desenvolvimento do setor com tecnologia aplicada nos drivers abaixo, juntamente com um ressignificado para o Agronegócio brasileiro mais engajado na solução aos problemas mundiais.

Drivers para Transformação Digital no Agronegócio

● 70% do alimento produzido no mundo vem de pequenos agricultores e assim é muito importante disponibilizar tecnologias para eles.

● Alimentar 10 bilhões de pessoa em 2050, significa aumentar a produção de alimentos em 40%. Segundo estudos da USDA (Departamento de Agricultura Norte Americano) o Brasil é capaz de aumentar sua produção de forma sustentável em 40% em 10 anos, enquanto a média mundial é 20%.

● Aproximadamente 40% da produção Agricola não chega a ser consumida pelas pessoas, sendo desperdiçada (30%) ou usada para ração animal (10%).

● As pragas são grandes responsáveis pelas quebras de lavouras, principalmente em países emergentes da África, onde ocorre o maior desafio de fornecer alimentos as populações atuais e futuras.

● Mais de 3 bilhões de pessoas são pobres e 1 bilhão de crianças que vivem em extrema pobreza.

● A obesidade é um problema para 650 milhões de pessoas e 1,5 bilhão de pessoas tem sobrepeso.

● Nos EUA 70 cabeças de gado sustentam uma familia, mas no Brasil são necessários 4 vezes mais gado.

● O agronegócio brasileiro está baseado em produção intensiva de comodities, na agricultura e pecuária, com extensas áreas de cultivo e pastagem, gerando problemas de desmatamento e impacto ambiental.

● Países com escassez de recursos, como Israel e Árabes, desenvolveram modelos de agronegócio integrados de alto desempenho e produtividade (Moshavs e Kibuts).

● Produtos de origem garantida, produtos orgânicos, produtos de cultivo respeitando o meio ambiente tem demanda crescente em todo o mundo, fomentada pela própria conectividade advinda da internet.

● Modelos como Whole Foods e Amazon Fresh estão mudando os paradigmas de indústrias e marcas no varejo de alimentos.

● Movimentos sociais ganham amplitude através de novas e antigas correntes tendencias alimentares (veganos, vegetarianos, não a agua engarrafada, etc.)

emfoco

Porém o Agronegócio precisa de mudanças estruturais, como vemos comparando São Paulo com Mato Grosso.

O PIB Agro do Estado de São Paulo será R$300 bilhões em 2019 dividido em Insumos (5%), Agropecuária (12%), Agroindústria (41%) e Serviços (42%).
No Estado do Mato Grosso o PIB Agro é R$65 bilhões, com Valor Bruto da Produção R$50 bilhões, ou seja, 77% são Insumos e Agropecuária.

Como utilizar a Transformação Digital para acelerar a Agroindústria e Serviços nos Estados Brasileiros?

As melhorias necessárias para acelerar negócios são decorrentes de novas TECNOLOGIAS, que classifico em dois tipos: as novas tecnologias incrementais, que resultam em evolução; e as tecnologias radicais que causam revolução.

Juntamente com essa mudança tecnológica, temos outra dimensão expressiva em produtos industriais e negócios, que é o significado para o consumidor. A mudança na mente do consumidor para se ter um novo significado também pode ser incremental ou radical.

Para revolucionar todo um mercado e alcançar uma diferenciação expressiva recomendamos que as organizações busquem INOVAÇÕES DISRUPTIVAS decorrentes de mudanças de TECNOLOGIA e SIGNIFICADO RADICAIS.

emfoco

O Agronegócio com seus desafios gigantescos, significa oportunidades de mesma magnitude, sendo uma batalha entre nações.

Para acelerar precisamos desta DISRUPÇÃO no Agronegócio Brasileiro e podemos alcançar com novas Tecnologias aliadas a Transformação Digital.

As novas tecnologias permitem melhor gestão e controle da produção, mínimo impacto no meio ambiente e maior produtividade no campo.
Também permitem evoluir a partir do campo para fora da porteira construindo agroindústrias e serviços com menor investimento, reduzir o tamanho dos modelos mínimos viáveis para industrialização.

A Transformação Digital cria sistemas mais amplos onde a conectividade de máquinas e subsistemas permite eficiência de processos, análise, previsão e diagnóstico de forma pontual e ágil ao agricultor.
Além disso conecta de forma não sequencial todos os elos da cadeia de valor, principalmente com a ponta de serviços onde se encontra o consumidor, permitindo assim novos significados e, portanto, disrupção.

Vejamos um exemplo da Transformação Digital Aplicada ao Agronegócio do Cacau-Chocolate.

O ponto de partida do projeto de Transformação Digital deve ser a posição de mercado.
A tabela abaixo resume a situação do Brasil em termos de produção de Cacau.

● Somos o 4º produtor mundial, atrás de Gana, Costa do Marfin e Indonésia.

● Em termos de área plantada perdemos para a Nigéria além dos países acima.

● Em termos de produtividade perdemos para também para Peru, Equador e Dominicana.

● Não exportamos. A produção é somente para mercado interno com chocolates de baixa qualidade.

emfoco

A Transformação Digital é a resposta para os desafios específicos do setor do Cacau pois:

● Permite valorizar frutos de origem, mostrando a qualidade das plantações, o manejo e sustentabilidade.

● Permite criar negócios diretos B2B e B2C com consumidores finais, desviando de “trades” e canais que tratam todos produtos como simples commodities

● Permite buscar modelos mínimos viáveis menores sem tanta pressão por volumes e sim por qualidade.

● Permite maior produtividade, monitoração e garantia da qualidade da lavoura, fermentação e secagem.

● Permite rastreabilidade, controle e previsibilidade de entrega.

● Permite expandir a área cultivada, de forma controlada e sustentável, para assumir uma posição de liderança através de cultivo de frutos de maior valorização (Criollo).

● Permite “certificações por satélite” em tempo real, um diferencial a ser muito valorizado por consumidores e entidades nos próximos anos.

Produção Agrícola de Derivados de Cacau com Tecnologia 4.0

Controle da plantação de Cacau por imagem através de Drones.
(imagem real de fazendas de Cacau em Gana na África)

descrição da imagem

Sensores de Monitoramento da Lavoura

- Ausência de Agrotóxicos (Orgânicos)
- Hidratação do Solo
- Crescimento \ Florada \ Momento da Colheita
- Desenvolvimento das Mudas
- Tipo de Plantação
- Prazo entre Colheita e Fermentação
- Localização das lavouras e Impacto Ambiental
- Controle de Pragas

descrição da imagem

Sensores para Controle do Processo de Fermentação do Cacau

- Tipo de micro-organismos intervenientes na fermentação
- Temperatura e Tempo de Fermentação
- Tipo de Amêndoas
- PH \ Acidez

Sensores para Localização e Transmissão da Informação de Disponibilidade
- Local de produção e fermentação
- Volumes dos Lotes disponíveis
- Umidade dos Lotes
- Tipo de Amêndoa

emfoco

Além da fabricação de massa de cacau (liquor) este negócio pode contar com a prensagem para extração da manteiga e fabricação de pó de cacau alcalino, o que permite ampliar em muito a oferta de ingredientes derivados de cacau, inclusive para atender o setor farmacêutico.
Todos estes produtos devem ter um monitoramento, transmissão, registro e controle das características essenciais de fabricação através da rede de comunicação de dados.

Varios outros negócios (entre Empresas e Startups) ligados a valorização de alimentos naturais, orgânicos e nutracêuticos poderiam ser conectados a uma Produção Agrícola de Derivados de Cacau com Tecnologia 4.0 pois todos compartilham o mesmo objetivo de levar diretamente ao consumidor um produto único, saudável, que preserva o meio ambiente, através de um canal direto de comunicação entre campo e consumidor.

E Os Riscos Não Existem?

Riscos existem, primeiro porque a tecnologia existente no Brasil foi desenvolvida com um enfoque de “compliance”.
Nossos sistemas se destinam a monitorar desmatamento, incêndios, fronteiras e escrever relatórios sobre a evolução das transgressões.
Não temos foco em buscar oportunidades para crescimento econômico, ou auxiliar outros países, sendo que alguns grupos que participam da criação de tecnologia não concordam em desenvolver o agronegócio.

Além disso precisamos investir no médio e pequeno agricultor antes que estes desapareçam por falência ou por concentração de mercado.
A dificuldade em confiar e aprender a usar tecnologia de Transformação Digital de forma integrada com o Agronegócio é grande.
Basta ver sua pouca abrangência da Agricultura de Precisão no mesmo periodo em que dobrou a população mundial!

Precisamos de linhas de créditos coerentes com o pequeno e médio agricultor. Aqui também é uma questão de responsabilidade social, sustentabilidade, pois são 4 milhões de pequenos produtores que precisam se tornar vencedores. Caso contrário perde o Brasil.

Mas o Momento é Oportuno para a Transformação Digital no Agronegócio?

Sim é, pois ao combinar práticas agrícolas sustentáveis com tecnologia cultivamos pessoas e um planeta.

A rotação inteligente de culturas, uso mínimo de pesticidas e fertilizantes, mapeamento de produtividade e sensores de ervas daninhas são avanços que agricultores e consumidores valorizam.

A agricultura de precisão mostra o caminho para redução da pegada ambiental e aumenta a produção.
Os avanços como a iluminação de alta tecnologia e baterias de energia alternativa reduzem o efeito estufa.
Inteligência artificial, sensores e IoT contribuem para ecossistemas sustentáveis.
A Transformação Digital reduz o tempo de comercialização, simplifica o abastecimento e reduz custo.

Todos estes aspectos vão de encontro aos anseios da sociedade nos últimos 20 anos.

Mais que um sonho ou desejo, a realidade é que se não dobrarmos o tamanho do agronegócio brasileiro, não vamos crescer, e seguiremos em recessão e pela depressão.

Como saúde é sinônimo de agronegócio podemos ser muito mais ambiciosos com seu desenvolvimento.
O consumidor valoriza a qualidade e saudabilidade dos alimentos.
Hoje quem planta o cacau tem relevância porque a sociedade urbana quer conhecê-lo.

A Transformação Digital reúne inciativas que atendem tanto a agricultores como aos consumidores, mas também as necessidades de desenvolvimento nacionais e mundiais, e por isso deve ser impulsionada ao máximo neste momento..

emfoco

Hamilton CAIO Gouvêa - Engenheiro de Formação. Trabalhou 10 anos em Tecnologia Aeronáutica, 10 anos em Serviços de Alimentação e 10 anos na Industria de Alimentos

banner

Vegetais Congelados


  • Oferecemos alimentos e vegetais congelados de forma prática, saudável e sustentável.

  • Facilidade para o seu Restaurante! Versatilidade nas preparações das receitas.

banner

Quer mais imformações?

Entre em contato

Publicidade

Fornecedor

Gestão de compras para restaurante

Em um restaurante ou qualquer serviço de alimentação, realizar as compras não deve ser apenas uma tarefa com a finalidade de repor mercadorias vendidas ou utilizadas. Os restaurantes precisam ter uma gestão de compras definida, para atingir objetivos como:

√  Comprar nas quantidades corretas;

√  Ter eficiência nas compras;

√  Conseguir os melhores preços e as mais baixas despesas relacionadas;

√  E receber as entregas nas datas necessárias.

A definição desse processo e de um gestor voltado para ele propicia ao restaurante um funcionamento mais cuidadoso e responsável.

Agora, para ajudarmos você a implementar esse processo no seu restaurante e ganhar mais produtividade -.Conheça o Guia de Compras do Restaurante:

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

      OFFe Ofertas & Soluções         

- o Guia de Compras do Restaurante -

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

 

Fornecedores & Soluções - Produtos, Serviços e Consultoria Técnica

 

Com a procura constante dos Compradores por Fornecedores Qualificados e Técnicos no setor da alimentação, o Marketing Nutricional oferece aos gestores de serviços de alimentação, uma ferramenta de consulta fácil e atualizada: OFFe Ofertas & Soluções.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer através do OFFe Ofertas & Soluções.

Veja aqui - Conheça e Consulte a cada pedido!

Marketing

Mercado B2B

Manual de comunicação para o comprador técnico do food service

Por Jean Pontara

descrição da imagem

Constantemente alguém me pergunta sobre quais são os canais de comunicação para buscar informações de qualidade tanto para divulgar os produtos e serviços, referentes ao food service, quanto para buscar informações sobre o mercado em geral. E isso não é um pedido somente de quem está começando, mas da maioria de profissionais desse setor.

Portanto, resolvi criar esse artigo, embora a pergunta não seja tão simples de responder, pois são inúmeros caminhos para se ter informações completas e tudo depende muito do tipo de canal de atuação. Sim, como sabem, o food service é composto por diversos setores e cada um deles tem os seus canais específicos.

Acredito que precisamos ativar todos os pontos de contato com informações do comprador, e isso deve ser construído especificamente para cada segmento, como padarias, hotéis, restaurantes, lanchonetes, rotisserias, lojas de conveniência, refeições congeladas prontas para consumo, entre outros canais.

Sendo assim, é preciso ter um plano para cada segmento, pois eles tem poucos pontos em comum em se tratando de onde buscar informações, podemos dizer que um desses pontos em comum seriam as feiras setoriais, e hoje no Brasil essa feira, que abrange um pouco de cada um dos setores é FISPAL.

Alguns premissas para achar os caminhos da comunicação

Algumas perguntas devem ser respondidas antes mesmo de pensar nos meios de comunicação, assim fica bem mais fácil achar o caminho e acertar na escolha.

1) Qual segmentação quero atingir?
2) Quais os perfis mais frequentes de compradores deste segmento?
3) Quais as mídias setoriais afirmam atingir esse público?
4) Quais feiras afirmam ser visitadas por esse público?
5) Quem é o líder da categoria, e onde ele se comunica?
6) Quais características do meu produto ou serviço tem valor para o cliente, ou, em que o meu produto ou serviço pode levar solução ou melhoria na produção ou no negócio do cliente.

Com essas informações iniciais, além da identificação das principais referências de comunicação de cada setor é possível construir um plano para se comunicar com o seu cliente de forma assertiva e objetiva.

Recomendo então levar a informação nos seguinte níveis:

PARA Despertar interesse na marca e ou no produto/serviço - Revistas, sites e newsletters setoriais, feiras nacionais e internacionais, congressos e eventos.

PARA aprofundar nos detalhes – Com o objetivo de alcançar equipes de prospectores, vendedores, culinaristas, chefs, técnicos que visitam o cliente e prospect é preciso de uma apresentação mais detalhada onde deve ser considerado os seguintes aspectos: quem é o fabricante e ou o distribuidor, e o que o habilita para este fornecimento; quais as  características técnicas do produto; como ele foi produzido; como ele pode ser aplicado e por fim quais os benefícios do uso do mesmo.

Vamos aos exemplos por setor de atuação

No caso de ser um comprados do food service, se esse comprador for chefe de cozinha, nutricionista ou uma pessoa que precise de informações técnicas como engenheiro de alimento, o ideal é focar a comunicação através de mídias dirigidas a aquele tipo de atuação ou formação. Por exemplo, no caso dos nutricionistas, devem procurar conselhos regionais de nutrição e sindicatos, no caso de engenheiros e gastrologos também pode ser um bom caminho os conselhos e sindicatos regionais, esses canais funcionam bem pra chegar no comprador técnico.

Já o comprador tradicional que é o cara de business, de negócios acaba se informando através de feiras, mídias especializadas, como a Revista Food service News, Food Magazine, Revista da ABIP, Nutrinews, Hotelnews, entre outras funciona muito bem também.

No entanto, acredito que o que mais funciona é um vendedor ou um comercial bem qualificado tecnicamente, um cara bom de negócios, bom de produtos e com um bom kit de material de vendas, forte e robusto! Que traga defesa de valor, formas de aplicação do produto, além das formas de como produzir e como aplicar o produto, são ações que funcionam muito bem pra esse tipo de canal.

Por fim, eu sugiro um conjunto de ações, que partam do seguinte princípio, vamos definir um tipo de canal do food service, como por exemplo o canal de panificação, e assim faremos um geral em todos os meios de informações para este canal:

➙ Revistas do setor - Peças publicitarias dentro de revistas direcionadas ao setor, como a MARKETING NUTRICIONAL;
➙ Feiras especializadas - Participação na feira da Fipan;
➙ Formação de equipe de técnicos - Mas não o técnico padeiro que produza os alimentos, mas um técnico com capacidade de negócios, que consiga se comunicar;
➙ Capacitação de equipe de vendas - Recomendo também que a equipe de vendas seja muito treinada em produtos e negócios;
➙ Espaço de aula show - Se possível, montar um espaço para cursos e treinamentos de forma que o negócio consiga envolver o transformador com o produto e a marca.

No mais, não devemos considerar uma única ação, mas um conjunto de ações onde seja possível cercar todas as fontes de informações ou de formação daquela canal, as mídias, as feiras, os eventos setoriais e a presença física do técnico do comprador, do prospetor, do divulgador ou do gerador de demanda no ponto de venda.

emfoco

Jean Pontara, Sócio da J.Pontara Inteligência no Mercado de Alimentos, especialista
nos mercado de Food Service, atua a 15 anos preparando industrias e distribuidores
para atuarem ou melhorarem sua performance nas vendas ao Mercado de Alimentação Fora do lar.emfoco

5 Dicas para ser um profissional de excelência

Por Chef  Isaac Pessanha

Dicas que vão melhorar sua performance e vão fazer você um profissional de excelência e indispensável para o mercado de trabalho.

descrição da imagem

1° Não se atrase. Seja pontual no horário.

Quando chega atrasado no trabalho, o funcionário passa a impressão de falta de interesse na função, ou um não amar o que faz. Além de contar pontos negativos com a chefia, isso pode comprometer a execução de tarefas e atrasar até o trabalho dos seus superiores. 

Fique atento você sempre será visto como mais um ou não conseguirá destaque suficiente para ser visto como indispensável. Por mais que você seja bom você vai sempre carregar um porém ( ele é bom porém ......

Ele é bom mas.....) 

E esse porém é o porém da irresponsabilidade. 

Fique atento se quer ser o diferencial.Caso você de algum mole ou acontecer um imprevisto ou situação excepcional, comunique a seus superiores com verdade e evite que aconteça novamente. 

Pior que chegar atrasado é chegar atrasado com mentiras vai na minha você vai ser mais respeitado se não mentir; (desculpa me atrasei acordei tarde isso não vai mais acontecer. Me desculpa).

2° Marketing Pessoal.

É isso aí galera o marketing pessoal é de extrema influência, não de espaço para desleixo.

Se você for homem cabelo regularmente aparados, barba sempre bem feita, unhas sempre aparadas, se seus braços são muito peludos você pode aparar também sobrancelhas também podem ser aparadas se estiver muito grande isso faz parte da higiene galera e são sempre notados por sua aparência 

Além de falar nas roupas bem passadas e sem manchas, sem que esteja rasgada ou faltando botões. Vale salientar sua higiene e aparência num todo esteja sempre bem perfumado. Por favor vamos evitar mal adores em axilas e boca.

Cuide de seus dentes se por acaso tenha algum faltando cuide de repor, hoje em dia existem planos dentários com implantes de dentes a $65, por mês não há mais desculpas e sim falta de ação.

Além do mais existe também o SUS que é de graça.

Então se você quer ser um profissional de sucesso se ame.

Se for mulher cuidado com o excesso de maquiagens, unhas compridas

3° Tenha um comportamento Elegante.

As vezes uma brincadeira serve como um quebra-gelo no ambiente de trabalho, mais cuidado para não tornar jocoso ( piadas de duplo sentido, palavrões, comportamento brincalhão o tempo todo, podem tirar sua autoridade).
Lembre-se: Se quer ser visto de forma diferente, mantenha um distanciamento do excesso de brincadeiras, também não precisa ser conspícuo, mal encarado, mal humorado. Seja luz onde estiver contamine o ambiente com um sorriso.
Não seja rígido com seus colegas de trabalho quanto mais rigidez mais fácil de quebrar.
Não leve tudo tao a sério evite aborrecimentos por bobagens, seja o equilíbrio onde estiver. Mais se imponha quando for necessário.
No mas, ouça mais e fale menos.
A fofoca termina no ouvido do sábio.
Deixe seus problemas em casa saiba separar o profissional do pessoal; não leve pra casa utensílios do trabalho tabuleiro pra devolver depois e etc...
Evite celular nos ambientes de trabalho
Evite aparelhos de som e afins não seja você o responsável por isso.
Não desrespeite seu chefe peça um feedback sobre seu trabalho quando oportuno, não burle hierarquia não leve assuntos ao superior de seu chefe. Isso é desrespeito.
Se tem algum vício, cigarro por exemplo: deixe ele fora da empresa não tire minutos para fumar um pouquinho a empresa não é responsável pelo seu vício.
Não fale de sua vida pessoal isso também mina aos poucos sua autoridade (mantenha uma divisão entre o pessoal e o profissional)
Não fique contando histórias onde já trabalhou que era chefe em tal empresa que já foi técnico, instrutor, professor em tal empresa que ganhava $$$$$$ enfim.
Se a posição em que está agora é inferior a de outrora não há vantagem em se gabar disso. (Eu eu era era era....). Hera é uma deusa da Grécia.

3° Passe segurança e seja seguro.

Seja objetivo e firme em suas respostas a seu superior não deixe brechas para um mal entendido.
Se seus companheiros não entendem sua comunicação melhore ela.
Retire do seu vocabulário as palavras ( acho que sim, não sei, sempre fiz assim hoje não sei o que deu, acho que foi isso ou aquilo)
Se você ainda não sabe o que se deu no seu produto não continue sendo arrogante e incongruente volte a ser ajudante.
Agora se você quer ser um profissional de sucesso fale com clareza. Saiba o que faz e faça o que saiba.
Procure estar atualizado, faça cursos, assista vídeos na internet, se conecte com pessoas que tenham um conhecimento mais amplo invista tempo em conhecimento, recursos em conhecimento.
Além disso vale lembrar, trabalhe de forma competente. Pese os ingredientes, mantenha seu setor limpo e organizado, armazene os produtos com seguridade, bem embalados, em potes ou em filme pvc. Evite desperdício.
Entregue sua produção do dia, não deixe de completar sua lista de produção. Se possível faça além.
Fazer mais faz parte da natureza não se contente com isso.

4°  De resultados extraordinários.

Invente, crie tenha iniciativas. Para ser valorizado você tem que valer. Amplie seus horizontes. Expanda seu infinito. Trabalhe para que seus produtos sejam inconfundíveis. Seja foda.
Não se trata de simplesmente ter um produto bem acabado de exímia perfeição;
Se trata de vender.
As vezes é mais em conta o simples bem feito vendendo que por 1001 informações no produto levar o dia pra fazer e ser um produto decorativo na vitrine que não gira ou não tem um preço acessível.
Coloque pra vender, um produto bem acabado que tenha sua marca seja inconfundível e gire.
De resultados e não conte histórias.

5° Seja grato.

A gratidão é uma força que está embaixo da virtude, transcendência que é muito importante na construção da felicidade.

emfoco

Chef Isaac Pessanha - Coach de alta performance e inteligência operacional. Palestrante, Padeiro, Confeiteiro, Chocolateiro e Gerente de Produção. Atua como instrutor definindo foco, implantação de receitas, direcionamento de congruências na decoração dos produtos, percepção da forma, prevenção de acidentes no local de trabalho, manipulação de alimentos e higiene no local de trabalho, implantação de sistema de pré-pesagem, fichas técnicas com valores nutricionais, vendas, transformando balconistas em vendedores. Formou - se em Coach pela instituição Americans Coaching com graduação internacional e desde então, se dedica como consultor e gerenciador de alta performance em Padarias pelo Brasil.

Palestras e consultoria: isaac.of@hotmail.com
whatsapp 2198301-0741

Agenda: Feiras, Cursos, Congressos e Eventos Alimentação

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2019

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

Faça sua feira ou evento estarem mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

ACONTECEU

Conteúdo, Notícias e Informações

CONGRESSO BEM-ESTAR E FELICIDADE

Atualmente, ao falarmos sobre diferencial de desempenho e qualidade nas empresas, percebemos que os resultados das empresas estão diretamente conectados com a saúde e bem-estar dos profissionais.

Para discutir como enfrentar esse cenário de desafios, a FIESP e o CIESP organizam esse congresso, trazendo os principais especialistas dentro de temas como propósito de vida, saúde mental, relações sociais e assim por diante no dia 04\07 que contou com uma palestra da Nutricionista Caroline Trevisan sobreO Atleta Corporativo: A qualidade de vida e saúde individualizada no suporte ao alto rendimento profissional “

descrição da imagem

emfoco

Caroline Trevisan - Nutricionista formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas com aprimoramento em Nutrição Hospitar pelo Hospital de Clínicas da UNICAMP, pós graduada em Clínica e Terapêutica Nutricional pelo IPCE, Obesidade e Emagrecimento e Nutrição e Suplementação Esportiva pela Universidade Gama Filho, Especializanda em Nutrição Ortomolecular e Nutrigenômica pela FAPES.

Cobertura: Marketing Nutricional

ACONTECEU

Conteúdo, Notícias e Informações

35ª edição da Fispal Food Service

Fispal Food Service, maior feira para este setor da América Latina. O evento, que ocorreu entre os dias 11 e 14 de junho de 2019, no Expo Center Norte (SP)

Tendências e novidades para o setor de alimentação fora do lar foram alguns dos principais fatores que atraíram um público visitante de 57.000 pessoas na 35ª edição da Fispal Food Service, maior feira para este setor da América Latina. O evento, que ocorreu entre os dias 11 e 14 de junho, no Expo Center Norte (SP), contou com 470 expositores que representam 1.800 marcas. “Somente no primeiro dia o volume do público foi quase 60% superior ao registrado no ano passado”, comenta Clélia Iwaki, diretora da Fispal Food Service.

descrição da imagem

Presença do Portal Marketing Nutricional
Levando ao público do Setor Food Service, conteúdo, informações e notícias ,  atuando como suporte aos profissionais na gestão dos restaurantes e serviços de alimentação, o Portal Marketing Nutricional  recebeu em seu estande na Fispal 2019, Colunistas do jornal eletrônico EM FOCO Food Service, Clientes, Profissionais e Amigos da Área de Alimentação .

descrição da imagem
descrição da imagem

Silvia MN recebe a visita de Fernanda Stinchi Colunista MN - No estande do Marketing Nutricional na 35ª edição da Fispal Food Service. Agradecemos o carinho! Equipe MN.

descrição da imagem

Silvia MN recebe a visita de Mônica Atchibahian Nutricionista Restaurante Athenas - No estande do Marketing Nutricional na 35ª edição da Fispal Food Service. Agradecemos o carinho! Equipe MN.

descrição da imagem

Silvia MN recebe a visita de Márcia Tucci Colunista MN - No estande do Marketing Nutricional na 35ª edição da Fispal Food Service. Agradecemos o carinho! Equipe MN.

descrição da imagem

Silvia MN recebe a visita de Luiz do Marketing FISPAL que entregou o certificado de participação da feira - No estande do Marketing Nutricional na 35ª edição da Fispal Food Service. Agradecemos o carinho! Equipe MN.

Cobertura: Marketing Nutricional

 

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar

Hotelaria Hospitalar e Alimentação - Como proporcionar uma experiência mais agradável ao cliente no período de permanência no hospital

Por Marisa Resende Coutinho

emfoco

Hoje em dia um dos assuntos mais falados dentro das instituições, sejam ela de saúde ou não, é como oferecer uma boa experiência ao seu cliente.

Muitas vezes a experiência é confundida com o conceito de satisfação, no entanto, a experiência do paciente é um conceito mais amplo.

A final de contas, o que é a “experiência do Cliente”?

De acordo com o Beryl Institute, referência nos Estados Unidos sobre experiência do paciente, a experiência é “a soma de todas as interações, moldadas pela cultura da organização, que influenciam a percepção do paciente através da continuidade do cuidado". Resumidamente, a experiência é percebida em todas as interações pelas quais o paciente passa no hospital, desde a recepção, a cordialidade e a atenção do funcionário, incluindo a iluminação, temperatura e limpeza do ambiente, e a comunicação que valoriza a empatia.

Mas se eu trabalhar a satisfação do meu cliente, não estarei dando a ele uma boa experiência?

A resposta é: Nem sempre.

Algumas perguntas devem ser feitas neste processo. O que o paciente espera de um serviço de nutrição? Será que sua experiência será a mesma, qualquer que seja o serviço oferecido? O paciente está sendo envolvido na escolha do serviço? Levamos em consideração a visão da equipe multiprofissional para colocar o paciente como protagonista do cuidado?

Envolvimento do paciente na escolha do seu tratamento dietoterápico.

Sim, todo paciente internado possui além das terapias medicamentosas, fisioterapias, terapias ocupacionais e psicoterapias, uma terapia dietotética, por mais que o mesmo não possua restrições alimentares, o serviço de nutrição é responsável em encaminhar a ele uma refeição que seja segura, saudável e contribua para sua recuperação ou manutenção do estado de saúde.

E quanto a experiência? Ele foi consultado do que prefere receber? Os horários em que são servidas as refeições atendem as suas necessidades?

Escuta ativa, empatia e acolhimento

O acolhimento pode ser uma estratégia para reestruturar o modelo assistencial curativo e fragmentado, tornando a assistência em saúde mais acolhedora e resolutiva. Nessa direção, o processo de trabalho em saúde modifica-se por meio da escuta aos usuários e da valorização de suas necessidades.1 Vale destacar o acolhimento como a humanização do atendimento, ou seja, o acolher é mais do que exercer apenas uma escuta qualificada e interessante, é um conjunto de atividades que envolve a escuta, a identificação do problema e a intervenção resolutiva.2-3

Os funcionários estão sendo empáticos com os pacientes no momento do atendimento? Estão conseguindo identificar o que realmente faz a diferença para aquele paciente? O paciente se sente a vontade para relatar o que espera receber?

O envolvimento da equipe transdisciplinar

A equipe envolvida no cuidado do paciente pode opinar em como deixa-lo no centro do cuidado?

Muitas vezes decidimos por ações sem consultar as demais equipes sobre a viabilidade, como por exemplo, o paciente pode se deslocar para fora do quarto para um lanche na varanda? Ele pode deambular?

Todas as ações devem ser pensadas de modo a não só oferecer a melhor experiência, mas também uma assistência segura.

Por fim, servir um cardápio bem elaborado, e veja, bem elaborado não significa transformar sua cozinha hospitalar em um bistrô de alta gastronomia, mas elaborar um cardápio harmônico, gostoso, que seja bem executado e bem apresentado. Usar louças e talheres em inox, oferecer boas sobremesas, boa apresentação e um atendimento atencioso podem sim garantir a satisfação do seu cliente, mas se você souber identificar o que agrega valor a ele neste momento, além desta satisfação, teremos uma boa experiência durante este período de estadia dentro do Hospital.

Temos diversos casos e relatos, onde vemos que uma boa experiência para o paciente, foi fazer um churrasco para a família comemorar com ele, ou simplesmente ir até a copa preparar seu lanche, o fez sentir mais ativo. As vezes agrega valor a ele, simplesmente receber um prato de louça e talher de inox, mesmo que esteja em isolamento.

Não podemos nos conter em satisfazer, quando podemos proporcionar a ele uma experiência que seja significante e positiva.

1. Guerrero P, Mello ALZF, Andrade SR, Erdmann AL. User embracement as a good practice in primary health care. Texto Contexto-Enferm. 2013 Jan-Mar; 22(1):132-40.
2. Arruda C, Silva DMGV. Acolhimento e vínculo na humanização do cuidado de enfermagem às pessoas com Diabetes Mellitus. Rev Bras Enferm. 2012; 65(5):758-66.
3. Jorge MSB, Pinto DM, Quinderé HD, Pinto AGA, Sousa FSP, Cavalcante CM. Promoção da saúde mental -tecnologias do cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia. Ciência Saúde Coletiva. 2011; 16(7):3051-60.

emfoco

Marisa Resende Coutinho
Gerente de Hotelaria na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo
Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto
Especialista em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo
MBA em Gestão de Serviços de Saúde
Especialização em Nutrição Funcional, Nutracêuticos e Nutricosméticos
Vasta experiência em processos de Qualidade nas áreas de Nutrição e Hotelaria, com implantação e gerenciamento conforme certificações internacionais Qmentum e Joint Comission

Seção Alimento Seguro

banner
Alimento Seguro

RESTAURANTES E ALIMENTOS SEGUROS

Descarte de lixo em restaurantes: quais os melhores procedimentos?

Por Suelen Meraio, nutricionista da Qualinut Assessoria em Higiene e Qualidade dos Alimentos.

A sustentabilidade é um assunto muito relevante e desafia a sociedade como um todo à preservação dos recursos naturais. Em estabelecimentos de alimentação não é diferente e isso está diretamente relacionado ao planejamento, consumo e descarte dos resíduos nesses locais.

Muito do que é preparado em restaurantes não é consumido, e muitas vezes não chega nem à mesa dos consumidores. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), um terço dos alimentos produzidos no mundo se transforma em lixo antes de chegar ao prato. Estima-se que sejam produzidas cerca de 180 mil toneladas de lixo urbano por dia no Brasil, das quais a maior parte é representada por alimentos.

Um adequado planejamento de cardápio e de compras, é uma estratégia que pode ajudar a minimizar o desperdício de alimentos. Alguns pontos que podem ser ajustados são: (1) adequação das quantidades produzidas; (2) gerenciamento de estoque de produtos, com margem de segurança, mas sem excessos que possam levar a perda por validade; (3) utilização dos alimentos de forma integral, entre outros.

E mesmo diante do que é planejado e minimizado quantitativamente em todo o ciclo de produção, temos os resíduos inevitáveis, para estes, a implantação de um programa de coleta seletiva em restaurantes é um grande começo para garantir a destinação adequada dos resíduos como plástico, papel, metal e vidro, já que a produção destes resíduos é muito grande nestes estabelecimentos. No entanto, o percentual de reciclagem no Brasil ainda é muito baixo, segundo dados do Governo Federal apenas 10% dos resíduos gerados nas cidades brasileiras são reciclados, já que a maioria dos municípios brasileiros não possui serviços de reciclagem e nem de coleta seletiva.

Ao realizar a simples separação de resíduos orgânicos e recicláveis já é gerado um impacto notável; além destes, temos também os resíduos de óleos e gorduras, que devem ser destinados adequadamente, pois o descarte incorreto pode levar a contaminação das redes de esgoto e representa um risco aos solos e à água, gerando um desequilíbrio no ecossistema.

O descarte de lixo nos estabelecimentos de alimentação e qual a forma correta de fazê-lo atendendo as obrigatoriedades perante as legislações e, principalmente, perante a natureza, é algo preocupante no cenário atual.

De acordo com as legislações de Boas Práticas vigentes, Portaria 2619 do Município de São Paulo e a CVS-5, do Estado de São Paulo, os resíduos devem ser separados, acondicionados em sacos plásticos apropriados e armazenados em local exclusivo, protegidos de sol, chuva e pragas separados e mantidos fora da área de manipulação.

Na cidade de São Paulo, além de ser obrigatória a separação e reciclagem dos resíduos recicláveis, há um sistema de cadastro na Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana) que controla quais empresas são grandes geradores de resíduos (os que geram acima de 200 litros de lixo por dia), obrigando-os a contratarem empresa especializada em coleta de lixo.

Uma alternativa muito sustentável aos resíduos orgânicos é a compostagem. Ela pode ser feita em pequena escala em meios urbanos e permite que os resíduos orgânicos sejam decompostos de forma adequada – como aconteceria na natureza e produzindo adubo. Este processo reduz a quantidade de lixo destinado aos lixões. Há algumas empresas especializadas nessa área, e muitas delas se dispõe a retirar os resíduos nos estabelecimentos. Algumas disponibilizam baldinhos para coletas semanais ou quinzenais dos resíduos e em troca disso oferecem sacolas biodegradáveis, porém com custo. Enquanto outras apenas coletam os resíduos gratuitamente.

Todas as soluções para minimizar a produção de lixo e destinar adequadamente os resíduos gerados só terão retorno a partir do momento que os manipuladores de alimentos sejam capacitados e conscientizados para que a separação seja efetiva, eficaz e correta; as empresas deem a devida atenção ao problema, e os poderes públicos cumpram com as fiscalizações das legislações em vigor, além de possibilitarem soluções mais sustentáveis para um grande problema dos centros urbanos.

A estratégia de utilizar lixeiras em diversas cores e com identificação de onde determinado lixo deve ser descartado é algo lúdico, porém de fácil visualização e que com certeza, contribui para que os manipuladores e clientes identifiquem e participem da coleta e separação seletiva.

emfoco

Referências Bibliográficas

BRASIL. Portaria 2619/11. Publicada em DOC 06/12/2011. Disponível em
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/chamadas/portaria_2619_1323696514.pdf

SÃO PAULO. Portaria CVS 5. Publicada em DOE de 19/04/2013. Disponível em http://www.cvs.saude.sp.gov.br/up/PORTARIA%20CVS-5_090413.pdf

 

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa sobre reciclagem e coleta de lixo. Rio de janeiro, 2006. https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2100483

Suelen Meraio - Nutricionista consultora da Qualinut Assessoria atuante na área de controle de qualidade em restaurantes, padarias e hotéis. Formada pela Universidade de Guarulhos e Tecnóloga em Logística

Publicidade

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle.

 

DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

Dispõem sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal.
Regulamenta a Lei nº 1.283, de 18 de dezembro de 1950, e a Lei nº 7.889, de 23 de novembro de 1989, que dispõem sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal.

Enviado por Dr. Êneo Alves da Silva Jr - Biomédico – Microbiologista. Especialização em Microbiologia Geral e Metodologia do Ensino Superior. Mestrado e Doutorado em Microbiologia de Alimentos e Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. Autor do Manual de Controle higiênico-Sanitário em Alimentos da Livraria Varela. Sócio/Diretor da CDL Central de Diagnósticos Laboratoriais

Preencha o formulário e solicite o pdf do DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

 

Conheça a nova publicação da Anvisa:

Resolução para prestação de serviços de alimentação em eventos de massa

Preencha os dados do formulário para receber o pdf da resolução

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA- RDC Nº 43

Anvisa:

O DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017


Preencha os dados do formulário para receber o pdf do DECRETO - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

SOPA DE ABÓBORA COM CENOURA

 

descrição da imagem

 

Ingredientes

 

  • 500 gr de Abobora em cubos médios (escolha a que mais te agrada)
  • 250 gr de cenouras em rodelas finas
  • 150 gr cebola cortada fininha
  • Azeite que baste
  • 1 litro de fundo de legumes (faça usando as cascas da cebola, da cenoura as partes de descarte)
  • Sal com cautela
  • Pimenta do reino a seu gosto
  • Pimenta síria a seu gosto
  • 50 gr de Tahine
  • 30 gr de mostarda dijon
  • 1 maço de Acelga chinesa
  • 1 dente de alho
  • Balsâmico de Modena um fio na hora de servir
  • Sementes de abóbora verde

Modo de preparo

Puxe a cebola no azeite até caramelizar, coloque a cenoura e deixe amaciar, entre com a abóbora e os temperos, deixe refogar bem, coloque o fundo e deixe cozinhar ate ficar bem macio e o liquido ter reduzido bem.
Bata no liqüidificador e acerte o sal.

Coloque um pouco de azeite em uma frigideira e doure o alho laminado, rapidamente coloque a acelga chinesa e de uma refogada rápida, coloque sal e pimenta do reino moída na hora. Deixe que ela fique crocante, não pode cozinhar muito, é bem rápido.

Chef Paula Labaki,
É chef idealizadora do Catering Lena Labaki, faz cozinha autoral com muita propriedade, utilizando-se de diversas técnicas adquiridas e outras que ela mesma desenvolveu, sempre buscando criar um espetáculo artístico e sensorial.

Crumble de Maçã com Damasco

 

descrição da imagem

 

Ingredientes

 

  • 3/4 xícara(s) de chá de damascos secos picados
  • 2 colher(es) de sopa de rum
  • 1 xícara(s) de chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara(s) de chá de açúcar
  • 1/2 xícara(s) de chá de amêndoas sem pele torradas e picadas
  • 1 colher(es) de café de canela em pó
  • 1/2 xícara(s) de chá de manteiga gelada em cubos
  • 4 maçãs descascadas e fatiadas

Modo de preparo

Misture os damascos com o rum em uma vasilha e reserve. Em outra tigela, junte a farinha com o açúcar, as amêndoas, a canela e, por último, a manteiga. Mexa com as pontas dos dedos até obter uma farofa grossa. Reserve.

No fundo dos refratários, distribua as maçãs e os damascos reservados com o rum. Cubra com a farofa e asse no forno preaquecido até que as maçãs fiquem macias e a farofa dourada e corante.

Dica: se preferir, sirva com sorvete de creme.

Angélica Spínola
Angélica Spínola atua na área de Confeitaria há mais de 25 anos. Especializou-se na área estudando em diversas escolas renomadas, nacionais e internacionais como ADF (Alain Ducasse Formation), Lenôtre, Le Cordon Bleu, IFSE, Escola Laurent Suaudeau, Diego Lozano, entre outras. Foi responsável pela cozinha experimental e banco de receitas da maior empresa nacional de açúcar, editou mais de 20 livros e participou de inúmeras revistas da área. No Sul do País, teve uma confeitaria em Balneário Camboriú e deu assessoria para alguns cafés e restaurantes da região. É criadora da Docelab, estúdio que tem como objetivo dividir seu conhecimento e paixão pela confeitaria autêntica e simples. Atualmente, além da comercialização de doces e aulas, presta consultoria na área, ministra cursos de culinária por todo o Brasil e é produtora de culinária e food stylist para mídia impressa e audiovisual.

Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

BOM SABOR

Chef Paulo Silva

ENCHEFS 2018

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner