EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

À procura de um profissional aglutinador

O instituto Gallup fez uma pesquisa global e constatou que 84% das pessoas que pedem demissão decidem por esse caminho por desentendimento com seus superiores. Até gostam de onde trabalham, mas não se dão bem com seus chefes. Têm problemas de relacionamento - Por essas e outras, o profissional que consegue aglutinar os membros de uma equipe é bem valorizado.

Por Redação MN

emfoco

Faz parte da natureza as incompatibilidades, mas quando se chega a um nível de estresse no ambiente corporativo, não se pode perder a noção de respeito e unidade com os demais profissionais. Hoje em dia com as polaridades de opinião, esta situação se agrava cada vez mais.

Falta de polidez para um líder ou quem quer que seja é uma questão complicada, porque não deveríamos estar ainda nesse nível tão básico de discussão, mas, infelizmente é nesse nível que se encontram as relações sociais, quando não é o chefe com falta de respeito, é o empregado com cara fechada.

Desde 1930 Henri Fayol já apontava para essa questão, pois há o entendimento de que a rotatividade de mão de obra em uma empresa está diretamente relacionada à maior ou menor eficiência da organização. Se há problema de relacionamento e as pessoas saem toda hora, essa empresa jamais vai ser eficiente. Pode ter os melhores processos, mas se a relação com o líder não vai bem, se ele não possui o poder de aglutinar, isso por si só já é suficiente para que o todo não vá bem.

Com isso tudo, um profissional que consiga aglutinar os membros de uma equipe deve ser muito valorizado, porque não se vê por aí profissionais assim.

Algumas pessoas tem mais facilidades que outras para ter ao seu redor várias outras pessoas. Há pelo menos duas formas diferentes das pessoas terem este poder de aglutinador, uma é pela sua condição de ser carismático e a outra é pelo poder que chama a atenção e torna-se um imã para aqueles que gostam de se aproximar do comando das coisas.

Mas, mesmo muitos que não possuem qualquer poder decisório tem diversos os cercando, fazendo parte do seu rol de amigos e conhecidos, são colaboradores para todas as horas. Estas pessoas, que têm a fama de aglutinadores, o fazem realmente por uma condição diferenciada e sem imposição, apenas, pelo carisma que possuem.

O que leva uma pessoa a ter facilidade de relacionamentos é a sua própria conduta, o jeito como trata as outras pessoas. Neste contexto, vale muito o bom relacionamento oferecido ao longo do tempo, um algo muito mais do que acontece num primeiro momento, ou seja, um cotidiano de ações desenvolvidas praticamente todos os dias.

Ser aglutinador não é ficar chamando pessoas para que se postem ao seu lado, nem mesmo querer isto pelo cargo que esteja ocupando. É, sim, ter as pessoas se aproximando normalmente, pelo jeito como trata a todos, cotidianamente. 

O aglutinador é bem visto, tem suas conquistas comemoradas por todos, suas causas recebem a atenção dos que estão ao seu lado e até por quem não o conhece diretamente. E não são poucos os que tendem a ser adeptos de suas ações, colaborando ou dando o apoio necessário. Uma pessoa que é bem cercada, que realmente tem apoio sem interesses e sempre anda para frente.

Por isso que muitas empresas estão à procura de um profissional aglutinador!                   

BOA SORTE!

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Publicidade

banner
Atualidade

PARA REFLETIR

Sustentabilidade na indústria de alimentos: Qual o papel do setor de produção

Por Osvaldo Camacho

Quando falamos de Indústria de Alimentos, o setor de produção é a locomotiva dessa composição, e não é diferente quanto há necessidade de atitudes sustentáveis. Nos dias atuais a cobrança por comportamentos sustentáveis se faz cada fez mais presente no dia a dia da indústria, seja ela no chão de fábrica ou na alta direção. As ações sustentáveis, deixaram de ser um diferencial de marketing para as empresas e são essenciais para o bom andamento das operações e dos resultados, e contribuem de forma direta para a manutenção de um processo fabril eficiente.

Para que as empresas do ramo alimentício tenham um bom indicador de produtividade a utilização dos recursos naturais é indispensável, como geração de vapor, utilização de água, energia elétrica, capital humano e espaço físico, por isso que a constante evolução tecnológica e a utilização de tecnologias de ponta garantem a indústria o uso inteligente, consciente e eficaz desses recursos com o menor impacto, e isso não é sinônimo de despesas, muito pelo contrário.             

emfoco

 É praticamente impossível que qualquer empresa do ramo, atinja um bom resultado sem que mantenha ações de forma profissional e principalmente com relação a questão ambiental e de sustentabilidade. O mercado consumidor, está cada vez mais exigente e interessado em saber se as empresas que entram em suas casas, detêm essa politica, valorizam e cultivam isso através de seus produtos, funcionários, notícias e principalmente em suas ações. Uns dos mais importantes recursos utilizados pela indústria é a água, que na última década se tornou escassa em vários lugares, o que obrigou as indústrias a tratarem-na de forma muito séria. A utilização da água de forma consciente e sustentável é determinante para uma indústria poder planejar a sustentabilidade econômica da empresa.

Outro fator determinante é a geração de resíduos, sejam eles recicláveis ou não, pois ambos devem ter o devido tratamento e/ou destinação para que possam minimizar os impactos no meio ambiente, ou seja, independente da forma de utilização, as indústrias devem providenciar que o resultado de suas ações sejam minimizadas, causando o menor impacto possível ao meio ambiente, otimizando processos, reaproveitando os recursos, investindo em processos mais eficientes que demandem de menos recursos, compensando o meio ambiente  com ações diretas ou indiretas ou reparando a sociedade, em alguns casos de forma contínua, para garantir o mínimo o equilíbrio nessa relação entre a necessidade da indústria, as necessidades da sociedade que geram o consumo e a preservação do meio ambiente.

É claro que o setor de produção, é apenas uma das engrenagens, mas tem determinante participação em todos os processos da indústria e também detêm a ligação entre todas as áreas.

Em resumo podemos definir que nas indústrias de alimentos, a regra é a mesma; mais tecnologia, mais inovação, menos retrabalho, mais eficiência industrial, foco nos resultados, respeito ao meio ambiente e principalmente uma equipe qualificada, engajada e bem treinada, comprometida com a visão e os valores da empresa, empenhada em manter esse reconhecimento que a indústria brasileira de alimentos demorou tanto para conquistar, e poder levar as casas dos brasileiros e de tantas pessoas em todo mundo, produtos seguros, de extrema qualidade, e com o reconhecimento do consumidor e o respeito ao meio ambiente.

emfoco

Osvaldo Camacho - Formado em Adm. pela Universidade de Franca em SP e em Direito pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio- CEUNSP - Salto SP, com Pós graduação em Engenharia de Produção na Uniderp em Campo Grande - MS

Atua no ramo de alimentos frigorificados há 24 anos, atuou por 10 anos no grupo Seara em Aves, Suínos e Industrializados e há 11 anos é Gerente Industrial na Flamboiã Alimentos Ltda em Cabreúva - SP

 

Publicidade

FOOD SERVICE

POLPAS DE FRUTAS CONGELADAS – QUALIDADE E PRATICIDADE DENTRO DO SEU FREEZER.

Por Rogério Xerfan Hollo

Em um país tropical como o nosso, os alimentos gelados podem ser consumidos tranquilamente durante todo ano, até mesmo nas estações mais frias. Por isso, alimentos congelados além de práticos e gostosos, preservam seus principais nutrientes, como o caso das polpas de frutas, um dos produtos mais utilizados dessa maneira. 

A dúvida é: Congelado ou In natura? Eis a questão! A prática, tão comum para armazenar os alimentos nas geladeiras ou em freezers, aumentando suas durabilidades, também é motivo de dúvida quando falamos em preservação dos nutrientes. Por exemplo: As polpas de frutas congeladas conseguem manter suas propriedades, sabores e texturas quando estão no refrigerador?

Sim! Se colocarmos em uma balança nutricional, as polpas de frutas congeladas são tão poderosas para a saúde quanto às versões naturais dos mesmos alimentos, pois o processo de armazenamento, quando feito corretamente, mantém as propriedades intactas e frescas para consumo. Versáteis, essas polpas podem servir de diversas maneiras,  tais como sucos integrais, mousses, sorvetes e até saborosos drinks, incluindo sempre elementos essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Na correria do dia a dia no food service, o produto in natura por sua vez, torna difícil manter um padrão na hora de servir. Por isso, cada vez mais, uma ótima opção são os alimentos que já vêm pronto para o consumo, além de embalados de forma a preservar suas propriedades mais benéficas. O produto é 100% integral, diferente dos demais sucos que encontramos no mercado. Temos a fruta desejada o ano todo, independente da estação. Além de aumentar consideravelmente seu shelf life, por estar conservado em temperaturas abaixo de zero.

Na Central Foods, nos preocupamos com a qualidade de cada produto congelado que temos no nosso portfólio. O armazenamento é feito de maneira a conservar os alimentos como devem, mantendo o padrão ideal de temperatura em todo percurso até chegar ao nosso cliente. 

Agora convido você leitor a visitar nossos sites: www.centralfoods.com.br, www.pickngreen.com e nos acompanhar nas nossas redes sociais.

 

Obrigado e até breve.

emfoco

Rogério Xerfan Hollo -
Central Foods – Distribuidora de Alimentos
Idealizador da linha orgânica Pick'n Green
www.centralfoods.com.brwww.pickngreen.com

descrição da imagem

 

Conteúdo, Notícias e Informações

Gigante inglesa SSP abrirá 18 lojas de alimentação em aeroportos brasileiros

Grupo inicia operações no País com a inauguração do primeiro de seis restaurantes e lojas no Galeão (RJ); outras seis unidades serão abertas em maio em Guarulhos (SP) e mais seis estão sendo planejadas para Salvador (BA)

Marcia de Chiara, O Estado de S. Paulo

A multinacional inglesa SSP, uma das maiores operadoras de restaurantes e lojas de alimentação nos e nas estações de trem do mundo todo, está desembarcando no Brasil nos aeroportos internacionais de Guarulhos (SP), Galeão (RJ) e Salvador (BA). 

O Estado apurou que já será inaugurado o primeiro de seis restaurantes e lojas voltadas para o segmento de alimentação no aeroporto do Galeão (RJ). As demais serão abertas até meados do ano. No aeroporto de Guarulhos (SP) estão previstas seis lojas que devem começar a funcionar até o fim de maio.

Entre as oito marcas internacionais previstas para os dois aeroportos estão a cafeteria Ritazza; o restaurante contemporâneo Factory Bar & Kitchen; as padarias Upper Crust e Jamie’s Deli, do chef Jamie Oliver; a italiana Barzetti; a mexicana Mi Casa Burritos; a marca de cachorro-quente Monty’s Dogs & Cones; e a Camden Food, que serve refeições rápidas.

descrição da imagem

Comida. No aeroporto de Guarulhos, indicações de abertura em breve de lojas da SSP Foto: Gabriela Biló/Estadão

Quem circula atualmente pelo aeroporto de Guarulhos já pode ver indicações nos tapumes de que as marcas Factory e Jamie’s Deli estarão funcionando “em breve”.

Em novembro, a empresa presente em 33 países – com quase 40 mil empregados e faturamento no ano passado de 2,5 bilhões de libras (cerca de R$ 12 bilhões) –, anunciou em comunicado que entraria na América do Sul nos aeroportos de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ). De acordo com o comunicado, a companhia fez uma joint venture com a Duty Free Americas e assinou contratos de nove anos com os dois aeroportos.

Marcas locais. Além de Guarulhos e Galeão, o Estado apurou que estão sendo planejadas seis lojas no aeroporto internacional de Salvador (BA), onde serão desenvolvidas marcas locais com um toque brasileiro. Em seu site, a empresa destaca que a prática é comum atuar com marcas com características locais para tornar os restaurantes dos aeroportos mais aconchegantes.

Nos cálculos de especialistas, o investimento em 18 lojas previstas para os três aeroportos brasileiros somaria entre R$ 35 milhões e R$ 45 milhões. Um desembolso significativo num momento em que a economia brasileira patina, muitos empresários nacionais adiam projetos e os aeroportos operam abaixo do potencial.

No ano passado, 63,3 milhões de passageiros circularam pelos aeroportos de Guarulhos e Galeão, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Fonte: Estadão

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

INVESTIR EM PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA E GINÁSTICA LABORAL ESPECÍFICA PARA VAREJO É UM INVESTIMENTO QUE COMPENSA

Por Fernanda Stinchi e Wilson Rescigno

Com a crise que afetou o país nos últimos anos, o varejista sentiu a necessidade de se moldar, e nesta adequação, ocorreram mudanças no modelo de gestão que fez com que houvesse um aumento da produtividade, fazendo com que a sobrevivência das empresas estivesse atrelada à sua capacidade de captar, absorver e responder as demandas requeridas pelo novo ambiente cada vez mais competitivo. Isso solicita especificamente às organizações com fins lucrativos, adaptação ao novo cenário.

As empresas têm que ser competitivas, não obstante, têm que se preocupar com as pessoas, porque é através do comprometimento dos colaboradores com as propostas da empresa, que os resultados serão atingidos. O varejo, por sua vez possui uma importância significativa dentro do cenário econômico no país não só no ponto de vista econômico, mas social também, haja vista, que considerado como uma das maiores indústrias nacionais em termos de emprego. Dentro dessa perspectiva, as ações dos varejistas estão voltadas para a contratação de pessoas com habilidades para desempenhar suas atividades em um Mercado dinâmico que sofre constantes mudanças.

Os varejistas utilizam estratégias pra tornarem-se concorrentes fortes, para isso não podem focar seu desempenho apenas na satisfação do cliente, embora seja este fator de grande relevância.

Mas, sobretudo, também conhecer seus concorrentes e as estratégias que serão utilizadas por eles, evitando que os mesmos atraiam seus clientes. Logo, pode ser um diferencial do varejo a prestação de serviço, por isso investir em treinamento, capacitação profissional e atenção a Qualidade de Vida no Trabalho de seus colaboradores certamente é um investimento que compensa.

descrição da imagem

As organizações estão vendo os colaboradores como elementos estratégicos para obterem vantagem competitiva. Podemos ressaltar a questão da necessidade de programar ações que propiciem a Qualidade de Vida do Trabalhador. Com isso, torna-se quase que uma obrigatoriedade às organizações de hoje, a missão de aprimorar essa ação com seus colaboradores. Esse investimento se faz necessário para não comprometer sua sobrevivência no mercado global cada vez mais exigente de produtos com qualidade, produção rápida e eficiente.

Dentro dessas ações, pode-se destacar campanhas para adquirir um estilo de vida saudável atrelada à uma alimentação equilibrada x atividade física aderindo hábitos que vão ao encontro do slogan: "Cuide da saúde da sua empresa cuidando da saúde do seu colaborador". Ações educativas como por exemplo: oferecer um cardápio equilibrado, campanhas que orientem sobre hábitos saudáveis através de palestras ou informativos em murais que incentivem o consumo de alimentos "in natura" e reduza os ultraprocessados como: snacks, embutidos, enlatados entre outros, além de reduzir o consumo de sódio e carboidratos simples, aumentar o consumo de água, além de outras condutas que levarão a uma vida mais saudável, onde o colaborar terá mais disposição para trabalhar, adoecerá menos e terá uma vida mais feliz.

Implementar neste programa de Qualidade de Vida do Trabalhador a Ginástica Laboral é um diferencial que, segundo diversas pesquisas, resultará em melhoras significativas na saúde do colaborador nos aspectos social, físico e psicológico.

As aulas de Ginástica Laboral têm duração de 15 a 20 minutos e são compostas por exercícios de alongamento, relaxamento, mobilidade articular, resistência muscular localizada, além de dinâmicas e automassagem, desenvolvidas especificamente para cada departamento da empresa com o intuito de desenvolver em todos os colaboradores de acordo com a sua atividade a consciência corporal, essencial para a economia de esforço durante a jornada de trabalho, resultando na redução de dores musculares.

As vantagens para os empresários estão na promoção da integração no ambiente de trabalho, na prevenção de doenças ocupacionais, além de outras vantagens como:

in   Aumento de 2 a 5% na produtividade;

in   Redução de 20 a 25% nos acidentes;

in   Redução de 10 a 15% no Turnover (rotatividade de colaboradores na empresa);

in   Redução de 10 a 15% nas faltas ao serviço.

Pesquisa realizada em grandes empresas que oferecem o programa Ginástica Laboral e Qualidade de Vida aos funcionários.

Fonte: Ministério do Trabalho

Então podemos concluir que um programa de Qualidade de Vida enfatizando a educação nutricional atrelado à ginástica laboral proporcionará benefícios tanto para o colaborador como para o empregador no varejo, tornando a equipe mais saudável nos aspectos físico, emocional e social. Aposte nesta ideia.

emfoco

Fernanda Stinchi - Fundadora da Fernanda StinchiConsultoria
em Negócios de Alimentação e da Foco & Saber Cursos e Treinamentos,
Nutricionista, Gastrônoma e Coach, há 15 anos trabalha com projeção
e desenvolvimento de novos negócios e implementação de sistemas qualidade,
desenvolvimento de produtos e fornecedores estratégicos para Food Service e Varejo.

emfoco

Wilson Rescigno - Gerente Financeiro na Empresa Fernanda Stinchi Consultoria/Foco & Saber Cursos e Treinamentos, Profissional de Educação Física, Mestre em Engenharia Biomédica, Especialista em Ciências do Esporte, além de possuir o certificado de especialização do MBA Executivo em Negócios na área esportiva.emfoco

Oferecimento da Seção Economia

banner
Economia

Mercado em movimento

RESTAURANTES CORPORATIVOS E FACILITIES: O que torna o serviço mais atraente para quem contrata?

Por Alexandre Silva

1. Descobrir quais são os seus diferenciais como prestador de serviços;
2. O que o cliente espera;
3. Ser criativo para fazer com que esta informação seja um grande diferencial para o seu negócio.

Sabemos que, ouvir o cliente e entender quais são as necessidades reais dele, é extremamente importante e necessário, isto é a base de tudo para construir uma comunicação eficiente com ele e, consequentemente, iniciar uma etapa atraente, gerando credibilidade e resultando na venda consciente e transparente.

descrição da imagem

É vital sabermos quais são os aspectos que o nosso futuro cliente mais valoriza. É nele que temos que trabalhar e, também, saber quais as características que o cliente não gosta, pois teremos que trabalhar ainda mais.

A qualidade dos serviços prestados tangíveis (ambiente, decoração, limpeza, tecnologia, etc.) e intangíveis (segurança nos procedimentos, cordialidade, etc.), saber o verdadeiro desejo do nosso futuro cliente é fundamental para que possamos compor um preço “verdadeiro”. Para isto necessitamos conhecer bem todas as etapas que compõem os processos de cada produto/serviço que oferecemos aos nossos clientes.

Monitorar a concorrência é fundamental, porém é importante conhecer suas estratégias de composição de preço, pois em algumas áreas e produtos específicos as instituições podem estar sacrificando margens de lucro e consequentemente prejudicando os clientes e/ou consumidores.

Hoje, em meio a tanta concorrência e fornecedores dos mais diversos níveis e particularidades, precisamos retomar a credibilidade com os nossos clientes e futuros clientes. Precisamos ser realmente próximos e dispostos a resolver aquilo que de fato ele tem deixado de ser atendido. A frase correta é: “Precisamos surpreendê-lo com as nossas falas, mas principalmente com as nossas atitudes, entregando de fato o que foi pedido/comprado ou mais, nunca menos!”.

emfoco

Alexandre Silva - Graduado em Administração de Empresas e especialista em Marketing. Trabalha há quase 02 anos no GRUPO LEMOS PASSOS - Como Gerente Nacional de Vendas - clientes privados.  A Lemos Passos é hoje a 4ª maior empresa de refeições coletivas do Brasil, com faturamento de R$ 150 Milhões, 2.000 Colaboradores, e 221 restaurantes administrados. Faz a gestão comercial da equipe a nível Brasil, além de ser responsável por renegociações nos atuais clientes. Alexandre tem 21 anos de experiência em: Gestão comercial, Marketing, Gestão operacional e Relacionamento com o Cliente.

Mercado Especializado

Experiência de qualidade em produtos da área de alimentação

A Nutri Food Service atua no segmento de representação comercial com os melhores e maiores fornecedores do país, no intuito de oferecer uma experiência de qualidade absoluta em produtos da área de alimentação.

Por Marcio Azevedo

Desde 1999 destacamos no mercado oferecendo a função primordial de elo de ligação entre a indústria e o cliente, de forma qualificada e eficiente, entendendo e levando soluções na medida exata.

Com a nossa experiência e foco no cliente, oferecemos o menor tempo de resposta para o abastecimento de produtos para seus negócios, bem como a melhor relação custo x benefício do mercado, visando a lucratividade de suas operações. Mais do que uma relação comercial, estabelecemos uma verdadeira parceria com os nossos clientes, visando a melhoria contínua dos processos, de modo a obter a sua plena satisfação.

Pensando no futuro próximo desenvolvemos linhas de produtos tailor made de acordo com a necessidade do cliente e também produtos de linha como porcionados, fatiados e gramaturados. Visitem nosso site e vejam toda nossa linha de produtos.

emfoco

Marcio Azevedo - Fundador da Nutri Food Service já trabalhou nas maiores empresas de alimentos do país sempre focado no mercado de Food Service, com passagem por JBS, VIGOR, CHAPECÓ, LACTALIS, DOUX, hoje atuando na PIF PAF, LATCO e outros. Sempre empenhado em trazer o melhor ao seus clientes, tem como foco parcerias de longo períodos e sempre a disposição para novos negócios.

 

descrição da imagem

 

Conteúdo, Notícias e Informações

Eles estão chegando!

Por José Aurélio Claro Lopes

emfoco

Alguns animais falam, outros riem, choram e até pensam, mas o homem é o único animal que planeja e exatamente por isso superou os demais. Mesmo na raça humana, as superações estão sempre ligadas a capacidade de planejamento de cada um. Para vencer em qualquer aspecto da vida é preciso planejar e jamais vacilar.

Basicamente, planejar é fazer a modelagem de um ideal e se articular para chegar o mais perto possível dele. Considerando que ninguém mais consegue criar um modelo sozinho, no plano profissional é preciso o compromisso de um grupo, unido por uma ideologia de conteúdo. Planejar a vida é uma coisa muito difícil, mas planejar uma carreira profissional pode ser mais fácil, quando há um modelo possível.

No ano passado, numa palestra sobre Green Kitchen na convenção das nutricionistas da SPDM, houve um feed back surpreendente, a ponto do palestrante ter aprendido mais do que ensinou. Considerando o mundo da alimentação, onde só se fala de custos, uma das nutricionistas nessa convenção argumentou que conseguiu duas copeiras a mais para seu quadro, usando argumentos técnicos e de qualidade.

A novidade foi usar em parte o Green Kitchen como um instrumento de argumentações, dando apoio técnico e colocação de novos valores no trabalho. O mérito profissional da conquista foi elevar o ponto de encontro entre a economia e a qualidade, num up grade em que todos saem ganhando.

É evidente que os controles de custos são importantes, mas estão longe de ser a única prática possível em alimentação. É na divulgação constante de eventos de qualidade que se consegue aos poucos o comprometimento de colegas e superiores. No grupo de WhatsApp do Green Kitchen, por exemplo, constantemente surgem surpresas e boas novidades, dos mais variados lugares do Brasil.

Com a Internet, tem se percebido que a importância dos profissionais passa a ser notada por suas ideias e ações, independentemente de suas posições formais de comando. Os líderes do futuro podem estar nas sombras esperando seu momento, uns ao nosso lado, alguns acima e outros vindos de baixo. Repare em quem tem uma crença, cria envolvimentos e toma atitudes. Seja um deles ou cuide-se, porque eles estão chegando e vão tomar espaço.

 

emfoco

José Aurélio Claro Lopes
Diretor na Precx Consultoria em Alimentação Ltda.

banner

Vegetais Congelados


  • Oferecemos alimentos e vegetais congelados de forma prática, saudável e sustentável.

  • Facilidade para o seu Restaurante! Versatilidade nas preparações das receitas.

banner

Quer mais imformações?

Entre em contato

Publicidade

Fornecedor

Ferramenta online ajuda o Setor de Alimentação a encontrar melhores Fornecedores e Serviços

emfoco

 

OFFe é uma ferramenta online desenvolvida para conectar indústrias e empresas do Setor de Alimentação e afins.

Com base nas informações dos usuários, o OFFe identifica oportunidades de negociações, conectando as empresas diretamente. Assim, as comercializações ocorrem com transparência e agilidade.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer.

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

Produto e Qualidade

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

Conheça o OFFe e veja como ele pode te ajudar

blog

Marketing

Mercado

Formas de produto com valor agregado que a indústria de carne pode oferecer para Food Service

Por Camila Volpato Cintra

descrição da imagem

Assim como houve mudanças no estilo e hábitos dos consumidores, a indústria também muda, sempre com o objetivo de se adequar ao que o consumidor final deseja, e não somente visando rendimento e custo. Hoje nosso consumidor final é extremamente exigente em todos os sentidos (qualidade, sustentabilidade, bem-estar animal, custo). E além de exigir um produto de qualidade, o consumidor atual espera que a indústria atenda a sua exigência em relação a conceitos.

Produtos temperados oriundos da indústria, antigamente, se pensava em ingredientes químicos, com sabor superficial. Hoje a tecnologia possibilita se fazer um produto temperado sem usar qualquer tipo de aditivo químico, os famosos clean label. A tecnologia não se concentra apenas em informática, automóveis ou maquinários, ela também está presente na indústria de alimentos. Na área de carnes, existe a tecnologia de atmosfera modificada, aonde se embala produto em bandejas e injeta-se gases próprios para contato com alimentos, sendo sua função deixar o produto mais fresco e aumentar a vida útil sem qualquer tipo de aditivo.

As embalagens com porções individuais, também é uma excelente possibilidade para Food Service, pois será usado apenas a quantidade correta, para evitar desperdícios, evitar custos adicionais, e não ter perdas excessivas. Hoje o mercado oferece a gramatura que desejar. Por exemplo, uma loja de food service quer colocar em seu cardápio um bife de chorizo de 200g, já existe esse produto. Não há necessidade de comprar uma peça inteira de contra file, e fazer esse corte na cozinha da loja. Pois além de tempo, ira ter as perdas e também rendimentos questionáveis.

Produtos orgânicos, também já estão disponíveis para o mercado de food service, seja carne moída, cortes porcionados, hambúrgueres.  A carne orgânica, tem maior valor agregado, pois o conceito de livre de antibióticos, produto sustentável e animal bem cuidado, é uma tendência de mercado não apenas nos grandes centros econômicos.

Hoje também existe a possibilidade, da indústria de carnes, entregar a rede de Food service, seu própria blend de carne moída, hambúrguer. Fazendo que o produto seja especifico para o cliente.

As redes de food service, na indústria de carnes, é um cliente de extrema importância, pois necessita de um produto padrão, de valor agregado, e gera para indústria um volume considerável, se tornando a comercialização interessante para ambas as partes. Não menos importante para a loja, pois pode apresentar o prato do mesmo formato ao cliente final.

A indústria de carnes, não quer entregar apenas a peça, hoje ela quer entregar o produto, o serviço, a qualidade, pois quanto menos manipulação tiver um produto cárneo, melhor segurança terá esse alimento, melhor será seu frescor, seu sabor.

A indústria de carne, está altamente preparada para atender os requisitos dos clientes, a novas tendências de mercado (Orgânicos, Clean Label, ausente de alergênicos), como também atender a demanda em relação a rendimento, custo e volume.

emfoco

Camila Volpato Cintra - Médica Veterinária Pós graduada em Qualidade e MBA em Gestão Industrial. Atuou nas maiores empresas do segmento de carnes, como Marfrig Foods, Minerva Foods, Jbs Foods, Flamboiã Alimentos e Ceratti. Atualmente é Gerente de P&D, Qualidade e Meio Ambiente da Wessel. Também atua como palestrante, e administra treinamentos na área de Gestão de Qualidade e Certificações.

Mais Conteúdo, Notícia e Informação

Chef Felipe Bronze vs. Chef Claude Troisgros

Mercado & Cobertura

Durante Cooking Show para lançamento de uma loja Oba Hortifruti em São Paulo, Chef Felipe Bronze fala sobre a provável disputa por audiência entre o reality show que apresenta na Record e o novo reality de gastronomia da TV Globo

descrição da imagem

Felipe Bronze é o apresentador do novo reality culinário da Record TV. Considerado um dos maiores nomes da gastronomia brasileira, ele comanda a cozinha do restaurante Oro, no Rio de Janeiro.

Ele também é dono do Pipo, restaurante com preços populares, idealizado pelo próprio Felipe. Em 2018 o chef ganhou duas estrelas Michelin, guia que avalia os melhores restaurantes do mundo. Felipe é formado pela Culinary Institute of America, uma conceituada escola de culinária de Nova York e uma das maiores do mundo.

Durante Cooking Show para lançamento de uma loja Oba Hortifruti em São Paulo, Chef Felipe Bronze falou sobre a provável disputa por audiência entre o reality show que apresenta na Record e o novo reality de gastronomia que será lançado pela Globo e comandado pelo renomado chef Claude Troisgros.

O programa terá diferentes fases e chefs convidados que se revezarão como mentores e julgadores, além de chefs profissionais nos times de competidores. Já o programa da Record comandado pelo Chef Felipe Bronze tem o diferencial na presença de convidados especiais de peso, como o estrelado chef Alex Atala. Eles aparecem em alguns episódios e participam da avaliação dos pratos produzidos pelos participantes, conferindo maior credibilidade às análises realizadas dentro da atração.

Agora, é esperar para ver!

Agenda: Feiras, Cursos, Congressos e Eventos Alimentação

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2019

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

Faça sua feira ou evento estarem mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

ACONTECEU

Conteúdo, Notícias e Informações

Stop Food Waste Day

O Brasil participa pela segunda vez da campanha internacional contra o desperdício de alimentos Stop Food Waste Day  que teve seu Dia D em 24/4. O objetivo é conscientizar e engajar as pessoas sobre o consumo consciente de alimentos e a redução do desperdício

descrição da imagem

O embaixador da campanha no Brasil é Renato Caleffi, chef do restaurante Le Manjue, com culinária saudável, orgânica e funcional. "A comida deve ser gostosa e saudável, fazer bem para a gente e para o planeta”, defende o chef.

A campanha Stop Food Waste Day é uma iniciativa do Grupo Compass, maior empresa de serviços de alimentação coletiva do mundo, com atuação em mais de 55 países. Cerca de 30 países já aderiram.

No Brasil, a ação acontece por meio da GRSA Compass, que é responsável pela alimentação diária de mais de dois milhões de pessoas. A meta global é reduzir o desperdício de alimentos em 50% até 2030. A campanha contra o desperdício busca também informar e inspirar a população em geral sobre como combater o problema e aproveitar melhor 100% dos alimentos.

Fonte: Metro Jornal

ACONTECEU

Conteúdo, Notícias e Informações

Arnold Sports Festival South America 2019

Por Juliana Rosa - Nutricionista Colunistta MN - BLOG DOS PROFISSIONAIS - Cobertura técnica

descrição da imagem

Durante três dias, o Arnold Sports Festival South America reuniu cerca de 85 mil visitantes e 12 mil atletas no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

Na área da Expo, os estandes dos expositores contaram com a presença de celebridades fitness como Gracyanne Barbosa, Scheila Carvalho, Kelly Key, Dani Bolina, Aline Riscado, Michelly Crisfepe, Jaque Khury, Marcos Mion, Kleber Bambam, Serginho Mallandro, entre outros.

Segundo a ABENUTRI – Associação das empresas de produtos Nutricionais acredita que o mercado de nutrição esportiva deve crescer 15% em 2019. Esses dados apontam bom crescimento em relação à edição de 2018 e convido você a ler a matéria que fiz da edição 2018!

A sétima edição do Arnold Sports Festival South America teve o patrocínio Diamond de Atlética Nutrition, Black Skull e Integralmédica, patrocínio Gold de Champion e patrocínio bronze da Midway. Os apoios foram da Secretaria de Esportes de São Paulo/Prefeitura de São Paulo e Universidade Anhembi Morumbi. A realização foi de Savaget & Excalibur Promoções e Eventos.

O “setlist” de modalidades do Arnold Sports Festival South America sempre é eclético, com opções olímpicas e não olímpicas. Entre as novidades da edição 2019 teve campeonatos de basquete 3x3, BMX, rugby e arremesso de machado. O evento conta, ainda, com esportes como bodybuilding, strongman, lutas - caratê, judô, MMA, jiu-jitsu, kickboxing, Mas Wrestling (luta russa), luta de braço, MMT, powerlifiting, entre outros. Também abre espaço para disputas inusitadas, tanto mentais como físicas, como xadrez, cubo mágico, cheerleaders e jump rope (pular corda).

emfoco

Juliana Rosa - Nutricionista - BLOG DOS PROFISSIONAIS - Graduada em 2007, pelo Colégio Salesiano de Santo André. Especialista em Nutrição desde 2009. Realiza atendimento em consultório com foco na área esportiva. Consultora em empresas de alimentos e colunista no Blog do Profissional da revista Marketing Nutricional.

FEIRAS - MERCADO DE ALIMENTAÇÃO 2019

 

descrição da imagem

FEIRA FISPAL 2019 - 11 à 14 de junho

Fispal Food Service é considerada o evento o mais completo para o mercado de food service e apresenta serviços e soluções para toda a cadeia produtiva do setor - restaurantes, padarias, bares, lanchonetes, redes de fast-food, sorveterias, supermercados, lojas de conveniência, hospitais, escolas, empresas de catering e de refeições coletivas, hotéis, motéis, clínicas, clubes, cozinhas industriais, buffets e instituições públicas.

descrição da imagem

FEIRA EXPOMEAT 2019 - 24 à 26 de setembro

A tarefa de EXPOMEAT é estabelecer a conexão dos fornecedores com as empresas de processamento da proteína animal, concentrando no mesmo local a disponibilidade de todos estes produtos e serviços. As empresas que irão participar deste novo momento, setorial precisam estar presente nesta plataforma de oportunidades, que estará materializada na EXPOMEAT 2019, que trará os compradores que já estão fazendo parte deste grande momento empresarial.

 

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar


As tendências e desafios da Gestão do Serviço de Alimentação dentro da Unidade Hospitalar

Por Marisa Resende Coutinho

Falar das tendências e desafios da Gestão de um serviço de alimentação por si só já é um grande desafio!

Enxergo que hoje estamos pautados em 3 grandes pilares quando falamos da Gestão de um Serviço de Alimentação e abaixo, descreverei um pouquinho sobre cada um deles.

O desafio da gestão de pessoas
O desafio da entrega com valor agregado
O desafio da melhor jornada do cliente e do colaborador

O desafio da gestão de pessoas
“Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo será perdido”.

Charles Chaplin

 

Assim como em qualquer outra profissão que lida com pessoas, e com operação que depende em grande parte de pessoas, cabe ao Nutricionista o conhecimento desta gestão.

emfoco

Como já descrito por Chiavenato em 1989, “as organizações não existem sem as pessoas que lhes dão vida, inteligência, sentimento, criatividade. Igualmente os indivíduos dependem das organizações em que trabalham para alcançar seus objetivos pessoais, visto que passam grande parte do seu dia no trabalho”.

Na maioria das vezes numa empresa, não importa a quantidade de colaboradores, e sim a capacidade do gestor de organizar, planejar e orientar de forma adequada os seus funcionários, para alcançar os objetivos da organização.

Sabemos que os serviços de alimentação em sua maioria apresentam um alto índice de turnover e absenteísmo e o grande desafio da gestão é estar atenta as condições de trabalho, as atividades exigidas pelos colaboradores, as características do serviço e principalmente a organização do trabalho na unidade, afim de promover a motivação do colaborador. Tendo em vista o papel fundamental do gestor da unidade, hoje precisamos de um gestor que seja líder, que saiba motivar, transferir conhecimento de forma eficaz, criar um ambiente harmonioso e onde exista um bom relacionamento interpessoal.

Neste pilar, vejo como tendência o investimento no desenvolvimento dos líderes e liderados, visando um ambiente harmonioso e de cooperação para atingimento dos objetivos estratégicos das organizações.

O desafio da entrega com valor agregado

A indústria alimentícia brasileira apresentou um crescimento de 4% no varejo e 4,9% no Food Service, segundo relatório da ABIA (2018). As pessoas têm se alimentado cada vez mais fora de casa e também cada vez mais comprado refeições prontas.

Especialmente nas capitais e grandes cidades um grande número de pessoas tem procurado a facilidade das refeições prontas, sejam elas para consumo fora de casa ou dentro de casa, como mostram os números acima, proporcionando um crescimento ao setor de alimentação, mas grande parte das pessoas buscam uma alimentação tida como “saudável”.

Segundo dados do Ministério da Saúde, publicados no seu portal em junho de 2018, “Após anos de crescimento, a prevalência de obesidade e excesso de peso deu uma estagnada nas capitais do país e brasileiros já demonstram hábitos mais saudáveis”.

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2017, do Ministério da Saúde trouxe que quase 1 em cada 5 (18,9%) são obesos e que mais da metade da população das capitais brasileiras (54,0%) estão com excesso de peso. Em contrapartida, o consumo regular de frutas e hortaliças cresceu 4,8% (de 2008 a 2017), a prática de atividade física aumentou 24,1% (de 2009 a 2017) e o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas caiu 52,8% (de 2007 a 2017).

Se no seu dia a dia a população, em especial das capitais e grandes cidades estão em busca de uma alimentação saudável, o que ele busca quando está internado? Alimentação saudável é premissa básica, o que mais é visto como valor agregado para este cliente? Na maioria dos casos, quando internado, um paciente, ou como muitos serviços já o chamam, o “Cliente” não quer somente uma refeição saudável e equilibrada, ele quer também um prato bonito, bem apresentado, bem temperado, e que te remeta a memorias afetivas.

O grande desafio deste pilar, é conhecer as necessidades individuais deste cliente e assim entregar um produto de grande valor agregado, pois o cliente quer mais que saúde em uma refeição agradável como comeria no aconchego do seu lar, e cabe ao Nutricionista aliar ai o seu conhecimento técnico e a melhor gestão de equipe para realização desta entrega surpreendendo o cliente.

O desafio da melhor jornada do cliente e do colaborador

Muito aliado aos dois pilares acima, considero este um dos mais importantes deles, pois, promover uma jornada agradável ao cliente hospitalar nem sempre significa um desfecho clínico positivo, nem sempre significa a cura ou melhora da doença, mas em todo o momento dele dentro da instituição, ele precisa se sentir acolhido, informado, aconchegado. É acima de tudo, identificar as suas necessidades e traduzi-las de forma tangível a ele. Por outro lado, precisamos trabalhar não só a experiência e jornada do paciente/cliente, mas também dos funcionários, do corpo clínico, dos parceiros, pois são eles que farão positiva ou negativa a experiência do paciente/cliente.

O grande desafio deste pilar é saber identificar as necessidades dos seus colaboradores proporcionando a ele a melhor jornada na Instituição, em igual importância, proporcionar a melhor jornada para o corpo clínico e parceiros, pois são eles que entregam uma melhor experiência na jornada do paciente.

E por fim, vejo com tendência serviços que cada vez mais buscam um atendimento com qualidade, segurança e humanização, afinal de contas, trabalhamos com vidas!

emfoco

Marisa Resende Coutinho
Gerente de Hotelaria na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo
Graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Ouro Preto
Especialista em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo
MBA em Gestão de Serviços de Saúde
Vasta experiência em processos de Qualidade nas áreas de Nutrição e Hotelaria, com implantação e gerenciamento conforme certificações internacionais Qmentum e Joint Comission


Indicadores de Desempenho Financeiro da Unidade Alimentação e Nutrição

Por Patricia Ramos

A melhoria em aspectos da prestação de serviços de saúde remete a uma questão da utilização eficiente dos recursos disponíveis, porém o fator limitante, consiste em gerir de maneira a equilibrar a demanda pelos mais diversos recursos e a disponibilidade dos mesmos. Dessa forma, ferramentas para avaliar o desempenho das atividades devem ser incluídas na gestão da Unidade de Alimentação e Nutrição. A utilização de indicadores de desempenho é essencial para o monitoramento e a identificação de estratégias que intensifique a melhoria dos serviços e a otimização da utilização dos recursos.

As informações de orçamento e custos associadas aos indicadores de produção e qualidade, embora insuficientes para a visão de conjunto institucional, são importantes no planejamento e na tomada de decisão dos gestores.

emfoco

Os indicadores são ferramentas básicas para o gerenciamento do sistema organizacional, ou seja, são medidas usadas para ajudar a descrever a situação atual de um determinado fenômeno ou problema, fazer comparações, verificar mudanças ou tendências e avaliar a execução das ações planejadas durante um período de tempo, em termos de qualidade e quantidade das ações executadas.

Os indicadores são decorrentes da gestão estratégica (valores, missão, visão de futuro, fatores críticos para êxito e metas estratégicas), da gestão operacional (macroprocessos e processos) e das partes interessadas (clientes, sociedade, fornecedores). Há necessidade de se manter alinhamento e integração entre os indicadores

Na Unidade de Alimentação e Nutrição Hospitalar, espera-se qualidade, humanização, alta produtividade e baixo custo como resultado.

Para acompanhar o desempenho financeiro da Unidade de Alimentação e Nutrição Hospitalar, os indicadores mais utilizados são:

√ Taxa Sobra Limpa - item de composição do custo mensal por estar relacionado ao desperdício de alimentos. Este indicador reflete a adequação entre previsão das refeições produzidas x distribuídas;
√ Custo da Refeição Paciente / Dia - composto por todos os itens que compõe o preparo das refeição durante o mês dividido pelo número de internações no mês. Este indicador reflete o quanto o custo das refeições representam dentro da diária do paciente.
√ Orçamento x Realizado - é o acompanhamento mensal de todos os custos da Unidade de Alimentação e Nutrição. Onde os desvios devem ser justificados e corrigidos para manter a efetividade do setor no ponto de vista financeiro.

Quando utilizamos os indicadores para o gerenciamento da unidade, aumenta-se a eficiência do setor, a tomada de decisão torna-se mais assertiva, além do controle efetivo dos custos.

emfoco

Dra Patricia Ramos - Nutricionista Especialista em Gestão Empresarial pela Universidade Bandeirante de São Paulo (UNIBAN), Coordenadora de Serviço de Nutrição no Hospital Leforte - Unidade Liberdade. Colunista do EM FOCO Food Service - Portal Marketing Nutricional.

Seção Alimento Seguro

banner
Alimento Seguro

APERFEIÇOAMENTO

Anvisa tem novo modelo regulatório

Objetivo é melhorar o processo de elaboração da regulamentação sanitária brasileira.

Por Ascom/Anvisa

emfoco

Entrou em vigor, nesta segunda-feira (1/4), o novo modelo regulatório da Anvisa, que tem o objetivo de melhorar e qualificar as normas sanitárias do país. A medida muda a forma de tratar a construção e revisão de atos normativos e simplifica processos internos de trabalho. Também estimula a apresentação de evidências técnicas para a elaboração de regras e valoriza o uso de mecanismos de participação social. 

A medida é centrada no fortalecimento da Análise de Impacto Regulatório (AIR), metodologia que permite a avaliação e estudos iniciais sobre a regulação para dar subsídios qualificados para a tomada de decisão da Diretoria Colegiada (Dicol).

De acordo com a Agência, o novo modelo também estimula as áreas técnicas a melhorarem o planejamento e organização da discussão de temas,  entre outras vantagens.

Interação com o público

O novo modelo valoriza a diversificação de mecanismos de participação social, para que haja maior interação entre áreas técnica, setor regulado, governo, sociedade e instituições de ensino e de defesa do consumidor.

Além das formas habituais, como consultas direcionadas ou públicas, audiências e diálogos setoriais, a partir de agora também poderá ser utilizada a Tomada Pública de Subsídios (TPS), nova ferramenta de participação social.

A TPS permite a discussão de documentos técnicos, como o relatório preliminar de AIR, que descreve qual o problema está em avaliação, quais opções regulatórias existem para sua solução, quais evidências justificam a escolha das alternativas apresentadas, suas vantagens e, por fim, aponta caminhos para a regulamentação.

Para saber as opções de interação da Agência com o público, consulte o Cardápio de Participação Social, que traz os diferentes mecanismos para a busca contribuições sobre processos regulatórios. 

Consulta pública

Pelo novo modelo, o prazo habitual de 30 dias para consultas públicas foi ampliado para, no mínimo, 45 dias. No caso das consultas sobre assuntos de impacto internacional, o prazo mínimo será de 60 dias. Em casos excepcionais de urgência e relevância devidamente motivados, os prazos poderão ser alterados.

Transparência

Para dar maior transparência, diversos documentos serão divulgados no Portal da Anvisa durante a discussão sobre processos  regulatórios e todos os materiais técnicos usados para fundamentar propostas de consultas públicas sobre atos normativos estarão disponíveis à sociedade, exceto dados sigilosos.

A antiga Proposta de Iniciativa Regulatória publicada no Diário Oficial da União (DOU) foi substituída pelo Termo de Abertura do Processo de Regulação (TAP), que foi simplificado e passará a ser divulgado diretamente em área específica no Portal da Anvisa. Apenas em casos excepcionais o TAP será publicado também no DOU.

As deliberações da Dicol e o relatório de AIR também ficarão disponíveis ao público, além das contribuições recebidas durante as consultas e relatórios de Análise de Participação Social (RAPS) e de Análise de Contribuições (RAC), entre outras informações.  

Transição

Internamente, a adoção do modelo é por adesão, mas somente durante um período de dois anos, que é o prazo dado para que as áreas técnicas façam a transição e incorporem as regras  estabelecidas pela Portaria (PRT) nº 1.741 e detalhadas na Orientação de Serviço (OS) nº 56, ambas de dezembro de 2018.

Leia mais:

Saiba quais são os documentos que definem as diretrizes e os procedimentos para a melhoria da qualidade regulatória:

Portaria (PRT) nº 1.741/2018

Orientação de Serviço (OS) nº 56/2018

Quer saber as notícias da Anvisa em primeira mão? Siga-nos no Twitter @anvisa_oficial, Facebook @AnvisaOficial, Instagram @anvisaoficial e YouTube @anvisaoficial

Fonte: Anvisa

Publicidade

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle.

 

DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

Dispõem sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal.
Regulamenta a Lei nº 1.283, de 18 de dezembro de 1950, e a Lei nº 7.889, de 23 de novembro de 1989, que dispõem sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal.

Enviado por Dr. Êneo Alves da Silva Jr - Biomédico – Microbiologista. Especialização em Microbiologia Geral e Metodologia do Ensino Superior. Mestrado e Doutorado em Microbiologia de Alimentos e Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. Autor do Manual de Controle higiênico-Sanitário em Alimentos da Livraria Varela. Sócio/Diretor da CDL Central de Diagnósticos Laboratoriais

Preencha o formulário e solicite o pdf do DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

 

Conheça a nova publicação da Anvisa:

Resolução para prestação de serviços de alimentação em eventos de massa

Preencha os dados do formulário para receber o pdf da resolução

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA- RDC Nº 43

Anvisa:

O DECRETO No - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017


Preencha os dados do formulário para receber o pdf do DECRETO - 9.013, DE 29 DE MARÇO DE 2017

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

Frango Cordon Bleu com molho bechamel

 

descrição da imagem

 

Ingredientes

Para o Cordon Bleu:

  • 6 filés peito de frango (1kg aprox.)
  • 400 g de queijo muçarela
  • 300 g de presunto
  • Sal, pimenta do reino a gosto
  • Lemon peper a gosto.

Para empanar:

  • 200 g de Farinha de trigo
  • 100 g de Farinha Panko ou Farinha de rosca
  • 2 ovos batidos
  • Óleo para fritar

Para o molho bechamel com mostarda Dijon:

  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 400 ml de leite integral
  • 1 colher de sopa de mostarda Dijon
  • 3 colheres de sopa de parmesão ralado
  • Noz moscada a gosto
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo

Coloque o peito de frango em uma película aderente e bata nele com um martelo de carne para amaciar e deixar mais fininho. Depois, tempere-o com sal e pimenta.

Agora, coloque as  fatias de queijo por cima do frango e depois os presuntos, seguidos de mais fatias de queijo. Com auxílio da película, enrole tudo e aperte bem as pontas da película. Leve o rolo por 30 minutos à geladeira.

Em seguida passe-o na farinha de trigo, depois no ovo e por fim na farinha de rosca ou na panko.
Frite em uma frigideira com óleo até ficar dourado.

Depois leve para o forno por aproximadamente 30 minutos.

Molho:

Para o molho, derreta manteiga em uma panela. Em seguida acrescente a farinha de trigo e depois o leite. Tempere com sal, pimenta e noz moscada. Por fim, adicione mostarda e parmesão ralado e misture bem. Corte o frango e sirva-o em anéis cobertos com o molho Bechamel. 

Chef Guga Rossi
Gestor de Alimentos e Bebidas Consultoria de eventos
Whatsapp ( 11) 95721-2233
www.conteminformacao.com.br
youtube: foioguquefez
IG: GugaRossiOficial

 

Desejo de Catirina

 

descrição da imagem

 

Ingredientes

 

  • Arroz 100g
  • Alho 1g
  • Óleo 1ml
  • Amêndoas Laminada 15g
  • Salsa 10g
  • Pimentão verde 50 gr
  • Agua 200ml
  • Sal à gosto
  • Língua bovina 200g
  • Tomate 10g
  • Cebola 10g
  • Pimentão 5g
  • Bacon 5g
  • Calabresa 5g
  • Alho 10g
  • Manteiga 5g
  • Azeite de Oliva 5ml
  • Vinagre de álcool 60ml
  • Amido de Milho 10g
  • Água 900ml
  • Manjericão 3 folhas
  • Barbante
  • Sal à gosto
  • Pimenta do reino à gosto
  • Alface Americana 2 folhas
  • Vinagreira 2 folhas
  • Rúcula 3 folhas
  • Manga 1 unidade
  • Tomate Cereja 2 unidades
  • Cebola roxa 1 unidade
  • Gergelim 5 g
  • Vinagre 5 ml
  • Azeite de Oliva à gosto
  • Sal à gosto

Modo de preparo

LÍNGUA

Coloque 300 ml de água para ferver, acrescente o vinagre e a língua.

Deixe por 15 min.;

Retire a língua e corte de forma que possa rechear como um rocambole;

Tempere com sal, vinagre, alho e pimenta do reino;

Deixe marinando por 10 min.;

Recheie com bacon e calabresa;

Enrole como rocambole e amarre com um barbante;

Coloque em uma panela de pressão, a manteiga e o azeite e a língua;

Coloque água ate cobrir a língua e após pegar pressão deixe por 20 min.;

Depois de 20 min. acrescente o tomate, a cebola, o pimentão, a canela e deixe por mais 20 min.

Depois desligue o fogo e coloco folhas de manjericão;

Retire a língua, adicione  o amido de milho para dar textura ao molho

ARROZ

Coloque o óleo e o lho para dourar, acrescente o arroz a água e o sal a gosto;

Deixe o arroz cozinhando

Pique a salsa

Quando o arroz estiver cozido, acrescente a salsa e o azeite de oliva e misture;

Só coloque as amêndoas ,quando for servir ,para não murcha-las.

SALADA

Rasgue a alface americana, a rúcula e a vinagreira;

Corte a cebola em tiras finas;

Corte os tomates cerejas ao meio

Corte a manga em cubos

Misture sal, vinagre e azeite de oliva, pimenta do reino.

MONTAGEM DO PRATO

Comece com a salada seguindo a ordem: alface, a rúcula, a vinagreira, a cebola, os cubos de manga (3) a e os tomates cerejas (três meios), por ultimo o tempero que e a gosto.

Agora coloque o arroz ao lado da salada e em cima as amêndoas

Fatie a língua e coloque no prato em seguida coloque o molho.  

 

Chef Rafael Bruno Moreira Pereira ,
Atualmente é Chefe de Cozinha do Restaurante Ponto X em Pedreiras-Ma , Coordenador do curso Técnico em Gastronomia mo Instituto IPEDE, Membro da ACRIA (Associação de Chef's de Cozinha e Restaurenteurs Intercontinentais & Afins), membro da FIC(Federazione Italiana Couchi), membro da Provenciale Couch Messina Itália . Embaixador da Gastronomia Maranhense.Vencedor do Prêmio Dolmã e por três vezes Melhor PF do Brasil. Participou do Documentário no Projeto Expedição Fartura representando o Estado do Maranhão. Ministrou Aulas sobre Culinária Maranhense no Festival Fartura nas cidades: São Paulo-SP, Belem-PA e Fortaleza-CE. Graduado em Tecnologia em Gastronomia pela FACID WYDEN em Teresina-PI, Especialista em Docência do Ensino Superior e Especializando em Gastronomia e Cozinha Autoral pelo PUC-RS. Consultor Gastronômico, Personal Chef, Preceptor do curso Técnico de Sushiman no SENAC- PI.

PÃO BROA NA FOLHA DE BANANEIRA

 

descrição da imagem

Ingredientes

  • Farinha de trigo Venturelli/ anaconda/ arapongas premio ou farinha especial 1kg
  • Fermento biológico fresco 80g
  • Açúcar refinado 75g
  • Leite em pó 50g
  • Fubá 150g
  • Melhorador ou reforçador de farinha – se não conseguir eu levo, mas qualquer padaria tem 35g
  • Sal 15g
  • Margarina 80% lipídio 80g
  • Ovos 3 unid
  • Folha de bananeira 1 unid
  • Óleo-este produto é para decoração 1 unid
  • Fubá - estes produtos é para decoração 400g

Modo de preparo

1. Faça o mise en place das pesagens de todos os ingredientes e reserve.
2. Coloque todos os produtos na masseira ou batedeira industrial que caiba um 1kg ou mais.
3. Bater até ponto de véu, ou atingir a rede de glúten.
4. Retire a massa da masseira, corte pedaços pesados de 340g.
5. Faça a modelagens de bola e deixe descansar 8 min.
6. Faça as modelagens novamente nos pães, passe as mesmas no óleo e coloque na assadeira com as folhas de bananeira para crescer e assar.
7. Forno a 140Cº 20 a 25 min

Utensílios:

Faca de serra 1 unid, bacias para pesagem 8 unid,  balança digital a pilha ou elétrica 1 und, assadeira quadrada para assar os pães que caiba 4 unidades de pães de 350g  1 unid (a masseira tem que caber no forno com os 4 pães), plástico para cobrir a massa pode ser o plástico filme 1 und, ter um lugar para crescer a massa armário ou deixo na assadeira com um plástico branco incolor cobrindo o produto para crescer.

Equipamentos:

Forno turbo com vapor ou forno convencional para assar os pães, masseira ou batedeira industrial para amassar a massa.
Observação tirar foto do forno ou passar as medidas para que as assadeiras caibam dentro do forno.

Chef Embaixador: Rodrigo Bernardes,
Cidade e Estado: Paraná

Facebook LinkedIn Twitter Google+ WhatsApp Email

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

BOM SABOR

Chef Paulo Silva

ENCHEFS 2018

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner