EM FOCO Food Service - Oferecimento:

emfoco
Facebook LinkedIn WhatsApp

Colocar-se no lugar do outro
Ingrediente importante para a gestão da equipe

Colocar-se no lugar do outro - Ingrediente para o bom convívio com as outras pessoas, mas ainda parece distante no meio corporativo. Por vezes, o clima de competição e o conceito de hierarquia acabam prejudicando a construção de um ambiente saudável.

Por Redação MN

blog

.Procurar entender como o outro se sente, buscar compreender uma situação sob outra perspectiva que não seja apenas a sua, abre portas para o entendimento, o diálogo, a conversa, o encontro em direção ao outro. Aprende-se sobre solidariedade, respeito. Reduzem-se os níveis de agressividade, preconceito, intolerância, ignorância. Constroem-se pontes, refazem-se e solidificam-se relacionamentos.

Aprender a se colocar no lugar do outro pode ser a chave para ter sucesso nas relações, uma vez que isso te permite aprender com a experiência do outro, compartilhar a tua, crescer juntos, oferecer apoio e ser humilde no dar e receber. Além disso, se colocar no lugar do outro é importante, pois te faz compreender as dificuldades que possam existir e assim diminuir conflitos. A capacidade de se colocar no lugar do outro se desenvolve através da empatia. Com origem no termo em grego empatheia, que significava "paixão", a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos.

Empatia significa a  capacidade psicológica  para sentir o que sentiria outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo. Leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar.

Gestores de equipes têm muito a ganhar se trabalharem para cultivar a empatia no trabalho. Se cada colaborador for capaz de compreender limitações e sentimentos dos colegas, as chances de desentendimentos caem significativamente e a produtividade tende a aumentar. A empatia não é apenas uma competência profissional desejada, mas uma questão de sobrevivência no ambiente corporativo. É graças a esta habilidade que os colaboradores conseguem se adequar à cultura da empresa e entender suas necessidades. 

.Além disso, a empatia é responsável por formar laços de confiança e colaboração entre os diversos funcionários de uma organização. Trata-se de uma via de mão dupla que cultiva as boas relações dentro da equipe e estimula o desenvolvimento e a retenção de talentos. Uma das principais forma de estimular a empatia no trabalho é - CONHECIMENTO - Funcionários vêm de diferentes lugares, têm diferentes histórias, já passaram por inúmeras situações e merecem ser reconhecidos por seu bom desempenho. Quando o líder conhece melhor a história de quem faz parte da sua equipe, não somente o tratamento é diferente como o respeito se transforma. Entenda sempre que esses profissionais podem estar passando por situações difíceis e sofrendo calados. Não permita isso, e aproveite para criar mais momentos de interação entre as equipes para que esse tipo de contato e conhecimento seja aplicado com mais facilidade.

Cultivar a empatia no trabalho é uma das formas mais inteligentes de aprimorar a gestão de equipes. Um ambiente mais harmonioso tende a elevar a produtividade e proporcionar melhores resultados.

 

Pensem nisso e contem sempre conosco!

 

Estamos com você, trazendo novidades, informações e notícias para o seu planejamento, para sua atualização e reciclagem, trazendo as tendências, os melhores fornecedores, as legislações sanitárias, as feiras, congressos e cursos do setor, conectando você ao Mercado de Alimentação. Acompanhe-nos e compartilhe.

Oferecimento da Seção

banner
Atualidade

FOOD SERVICE

Porque Devemos "Conquistar" Nossos Colaboradores

Por Thaisse Fonseca

 

emfoco

Caro leitor, você consegue se lembrar exatamente ao longo da sua carreira quando um superior reconheceu seu trabalho? Te encorajou? Viu em você um potencial que nem mesmo você ainda tinha visto? E mais, você consegue se lembrar exatamente do que foi capaz de realizar a partir disso?

Durante três anos ocupei a cadeira da gerência de operações numa empresa de alimentação, e foi um grande desafio liderar mais de 300 colaboradores antes dos 30 anos de idade. Se não fosse pela “conquista” eu não teria a motivação necessária para realizar e inspirar um time a alcançar junto comigo a marca de ganho na casa do milhão.

Atualmente na D´Vigore Brasil a política é voltada para gestão humanizada, nosso principal valor é a valorização do ser humano, pois somente através das pessoas é que cumprimos o propósito, a missão da empresa. Ao longo da minha carreira eu aprendi e aprendo muita coisa, e uma delas foi que antes de me tornar uma boa empresária eu aprendi a ser uma boa funcionária e transitar nessas duas realidades moldou a profissional que sou hoje. Quero compartilhar com você ações práticas com retorno positivo baseado na minha experiência e que tenho certeza de que contribuirá efetivamente no seu negócio também.

"Conquistar" nossos colaboradores é um conceito que se relaciona com a criação de um ambiente de trabalho onde os funcionários se sintam valorizados, engajados e motivados. Quando os colaboradores se sentem conquistados, há uma série de benefícios tanto para eles quanto para a organização como um todo. Aqui estão algumas razões pelas quais essa conquista é essencial:

1. Aumento do Engajamento e Motivação:

- Funcionários que se sentem valorizados e reconhecidos são mais engajados e motivados. Esse engajamento e motivação resultam em maior produtividade, criatividade e compromisso com os objetivos da empresa. Como está a qualidade do seu feedback para o time? Ele é construtivo? Quais as oportunidades de crescimento você tem oferecido?

.2. Melhoria da Retenção de Talentos:

  - Quando os colaboradores se sentem felizes e satisfeitos, eles têm menos probabilidade de procurar outras oportunidades de emprego. Isso ajuda a empresa a reter talentos valiosos, reduzindo os custos associados ao recrutamento e treinamento de novos funcionários. Você sabe qual é o sonho do seu colaborador? De que forma a atividade que ele desempenha na sua empresa contribui para que ele se aproxime dessa realização?

3. Fortalecimento do Clima Organizacional:

- Um ambiente de trabalho positivo, onde os colaboradores se sentem conquistados, contribui para um clima organizacional saudável. Isso promove relações de trabalho mais fortes, colaboração eficaz e um senso de pertencimento entre os funcionários. Seu time se apoia mutuamente com foco num objetivo comum?

4. Aumento da Produtividade e Performance:

- Colaboradores que se sentem conquistados e satisfeitos tendem a ser mais produtivos e a entregar resultados de alta qualidade. O compromisso com a excelência aumenta quando os funcionários estão motivados e engajados. Quais indicadores você tem utilizado para medir a performance do seu time? Atenha-se aos detalhes, pequenas mudanças costumam causar efeitos extraordinários que precisam ser valorizados.

5. Redução do Estresse e Burnout:

- Um ambiente de trabalho onde os colaboradores se sentem apoiados e valorizados reduz os níveis de estresse e o risco de burnout. Isso contribui para a saúde e o bem-estar geral dos funcionários, resultando em menos ausências, mais consistência no desempenho e redução de custos.

6. Inovação e Criatividade:

  - Funcionários que se sentem seguros e sustentados estão mais propensos a expressar suas ideias e a inovar. Um ambiente que estimula e valoriza a criatividade pode levar a soluções inovadoras e a uma vantagem competitiva para a empresa. Com que frequência você se reúne com time para fazer um brainstorming?

7. Melhoria da Reputação da Empresa:

- Empresas conhecidas por tratar bem seus funcionários atraem mais talentos e têm uma melhor reputação no mercado. Isso pode resultar em uma vantagem competitiva tanto na contratação quanto na retenção de talentos. Você tem consciência da forma como seu colaborador enxerga sua empresa? Ele se orgulha por fazer parte?

8. Satisfação e Felicidade no Trabalho:

- A satisfação no trabalho tem um impacto direto na felicidade dos colaboradores. Funcionários felizes tendem a ser mais leais, produtivos e a criar um ambiente positivo ao seu redor, beneficiando a equipe e a organização como um todo, invista em ações voltadas para a prática da gratidão que aumentam a resiliência, felicidade, sociabilidade e reduz emoções negativas do seu time.

9. Desenvolvimento Pessoal e Profissional:

- Um ambiente de trabalho que apoia o desenvolvimento pessoal e profissional de seus funcionários contribui para o crescimento individual e organizacional. Investir no desenvolvimento dos colaboradores resulta em uma força de trabalho mais qualificada e preparada. Invista em conhecimento e formações para seu time.

10. Coesão e Espírito de Equipe:

- Colaboradores que se sentem conquistados são mais propensos a trabalhar bem em equipe, a colaborar efetivamente e a apoiar uns aos outros. Isso fortalece o espírito de equipe e a coesão organizacional.

Portanto, "conquistar" seus colaboradores é um investimento crucial que traz benefícios significativos para a organização e para os indivíduos. Ao criar um ambiente de trabalho positivo e valorizador, as empresas podem alcançar maiores níveis de sucesso, produtividade e satisfação. Você como empresário também é um agente facilitador de transformação e evolução do seu time e da sociedade como um todo. Sonho que se sonha junto se transforma em realidade! O que você vai fazer á partir de hoje para se aproximar da realidade que deseja viver e promover? Bora triunfar!

Escrever nessa revista é motivo de muita gratidão, e esse mês foi diferente devido a passagem para plano superior do querido Emílio, nosso diretor. Eu quero honrá-lo publicamente por ter me “conquistado” e visto em mim uma pessoa capaz de contribuir

emfoco

 

Thaisse Fonseca- .Fundadora e CEO da D´Vigore Brasil desde 2016. Especialista em alimentação empresarial com mais de 22 anos de experiência no ramo. Formação Técnica em Nutrição e Gestão Empresarial. Pós-graduada em Psicologia Positiva e MBA em Business Executive Coach, 

 

Corporativo

Sou um profissional de Restaurantes Empresariais, o que devo fazer para me destacar?

Por Diogenes Lima

emfoco

Minha resposta está no texto a seguir adaptado do Capítulo de minha autoria, Liderança e Gestão Humanizada, do Livro Gestão Humanizada de Pessoas.

“100% dos clientes são pessoas. 100% dos funcionários são pessoas. Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios".

Com essa frase de Simon Sinek, não quero dar ênfase aos negócios, mas do que realmente importa no eco sistema empresarial, as pessoas.

O ser humano continua sendo o principal diferencial competitivo das organizações, por esta razão devemos investir no potencial das pessoas, buscando despertar nelas mais interesse e motivação pelo trabalho.

Enquanto líderes temos a obrigação de fazer com que nosso pessoal se comprometa com a empresa. Devemos fazê-los ter orgulho do trabalho.

Se o objetivo de sua empresa é colocar o Cliente no topo, para maximizar seus resultados, é fundamental que as pessoas estejam em primeiro lugar.

Os líderes devem incentivar a criatividade, pois pessoas que pensam e compartilham conhecimento são vitais para o sucesso da empresa.

O verdadeiro líder delega com responsabilidade e apoia sua equipe no atingimento da estratégia e dos objetivos definidos e compartilhados de forma clara, aproveitando o melhor de sua experiência profissional e dos demais participantes.

Tenho comigo, desde sempre, que todo e qualquer empreendimento, não apenas negócios, tudo, deve estar centrado nas pessoas, sejam elas colaboradores, amigos, família, parceiros, fornecedores, clientes, consumidores, acionistas ou qualquer stakeholder.

As pessoas devem ser o centro da sua atenção. Você deve se interessar genuinamente por pessoas, pelos seus problemas, pois a satisfação com o trabalho se dá através do reconhecimento e da valorização.

Tratando as pessoas com dignidade, respeito e compreensão, acredite elas não vão te deixar. No atual ambiente de elevada competitividade,
as organizações e seus líderes devem ser “Triple A”: Ágeis, Adaptáveis e Alinhadas.

Eu, particularmente, entendo que todos os atores do ecosistema empresarial devem atender essas exigências.

Na minha opinião a qualificação de uma organização e de seus profissionais se dá pela contínua competitividade, sua flexibilidade e Agilidade face as mudanças de comportamento de seus Clientes e Consumidores e a elevada Adaptabilidade ao mercado.

Gestores de sucesso compreendem suas necessidades e dificuldades e as compara com as necessidades de sua Equipe e buscam juntos o melhor Alinhamento e aperfeiçoamento.

Para se tornar um Líder ainda melhor busque orientar-se com profissionais mais experientes que podem contribuir para a evolução da sua produtividade pessoal e profissional.

 

emfoco

Diogenes Lima - Graduado em Administração de Empresas, pós-graduado em Administração Financeira, Especialista em Gestão de Recursos Humanos, Didática do Ensino Superior, Supply Chain Management, Compras Estratégicas e Governança Corporativa. Atualmente é Diretor Comercial, Suprimentos e Marketing da Novitá Restaurantes Empresariais, Conselheiro Consultivo, Mentor de Carreira e Negócios

Negócio

Empresa de alimentação se mobiliza para apoiar o Rio Grande do Sul

Por Sapore

emfoco

Sapore, de alimentações corporativas e facilities, está levando alimentos, produtos de higiene e limpeza às vítimas das enchentes, incluindo doações para auxiliar as equipes de resgate da Brigada Militar de Porto Alegre. Rede logística da empresa de alimentação viabilizou entrega de equipamentos para exames médicos de forma remota

O que foi doado

• 9 mil refeições congeladas (cerca de 2 toneladas);

• 2 toneladas de alimentos in natura, sendo 500 kg de proteína animal;

• 1,2 tonelada (250 kits) de produtos de higiene e limpeza;

• 560 kg de alimentos e água, além de outros produtos, como roupas, cobertores etc., provenientes de campanha interna.

A Sapore, multinacional de alimentações corporativas e facilities, está levando apoio às vítimas do Rio Grande do Sul, enviando gêneros de primeira necessidade. São cerca de cinco toneladas de alimentos e materiais de higiene e limpeza. Desse total, cerca de quatro toneladas são alimentos – incluindo 500 kg de proteína congelada (linguiça, frango e carne moída), para o preparo de 4 mil pratos –, mais 9 mil refeições congeladas (marmitas), de fácil preparo. Além disso, a empresa enviou mais 1,2 tonelada de produtos para higiene e limpeza, divididos em 250 kits.

Esses produtos foram entregues em duas levas. A primeira, composta por duas toneladas de alimentos in natura (incluindo as proteínas) e os materiais de limpeza e higiene, saiu do Centro de Distribuição de Farroupilha (RS) e foi direcionada para a ONG Marmita do Bem, de Novo Hamburgo.

A segunda leva, das refeições congeladas, que totalizam mais duas toneladas de alimentos, saíram do Centro de Distribuição em São Paulo (SP) e foram entregues em diversas entidades e instituições de segurança pública do Rio Grande do Sul, como a Brigada Militar de Porto Alegre.

Uma terceira doação foi organizada pelos colaboradores da sede da Sapore, em Campinas. Contudo, a inciativa cresceu e teve adesão de outras empresas do condomínio corporativo Swiss Park, onde a Sapore está localizada. Juntos, foram arrecadados 560 quilos de donativos, entre alimentos, água e outros produtos (como cobertores e roupas).  

Os colaboradores da Sapore organizaram uma quarta ação, que está sendo realizada internamente, com o objetivo de ajudar os colegas de trabalho localizados no Rio Grande do Sul, que foram atingidos pelas enchentes. Foi criada uma chave Pix dedicada à coleta de doações em dinheiro, com o compromisso da Sapore de dobrar integralmente o valor arrecadado.

Rede integrada

Contando com a ampla rede de relacionamentos e logística, que está distribuída em todo o Brasil por meio de mais de 1500 unidades, a Sapore apoiou a h.ai, healthtech especializada em viabilizar o atendimento via telemedicina a se conectar ao Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre, para oferecer equipamentos para consultas e exames remotos para as áreas afetadas pelas chuvas.

Foram enviadas três maletas, que serão utilizadas pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul nas cidades de Caxias do Sul, Eldorado e Dois irmãos, capazes de realizar mais de 15 exames, incluindo biomonitoramento, medição de temperatura, pressão arterial, saturação de oxigênio, frequência cardíaca, frequência respiratória, medição de glicemia, eletrocardiograma de uma derivação e de três variações, estetoscópio digital, ausculta cardíaca e ausculta pulmonar.

Para complementar o atendimento por meio da telemedicina, a h.ai está estabelecendo uma parceria com o Grupo HTS, empresas com soluções para a saúde corporativa, corretoras e home care, que disponibilizará médicos para realizar as consultas de telemedicina. Com base nos resultados, esses profissionais fornecerão orientações aos pacientes.

Fonte: Sapore

 

emfoco

A Sapore, fundada em 1992, é a primeira multinacional brasileira no segmento de Alimentação e Facilities. Com 1.500 unidades operacionais no Brasil e Colômbia, um time com mais de 18 mil colaboradores, abrangendo desde serviços de food service até soluções integradas de facilities.

Publicidade

Qualidade
de Vida

Qualidade de Vida

LEVANDO SAUDABILIDADE E SABOR AOS PRATOS DOS RESTAURANTES

Por Vania Konopa

emfoco

Os consumidores de hoje estão cada vez mais conscientes da importância de uma alimentação saudável e nutritiva, e isso se reflete em suas escolhas quando frequentam restaurantes.

Algumas das  razões principais pelas quais os consumidores procuram restaurantes que oferecem pratos saudáveis e nutritivos vão desde a consciência sobre bem estar e saúde até a influência que as mídias sociais tem sobre a questão.

1. Consciência sobre Saúde e Bem-Estar

- Prevenção de Doenças: Muitos consumidores estão cientes da relação entre dieta e doenças crônicas, como obesidade, diabetes, doenças cardíacas e câncer. Optar por refeições saudáveis é visto como uma forma de prevenção.

- Energia e Vitalidade: Alimentos nutritivos fornecem a energia necessária para enfrentar o dia a dia e promovem uma sensação geral de bem-estar.

2. Educação e Informação

- Acesso à Informação: Com o fácil acesso à informação, as pessoas estão mais educadas sobre nutrição e os benefícios de uma dieta equilibrada.

- Rotulagem Nutricional: A transparência nas informações nutricionais, devido a nova resolução,  tem ajudado os consumidores a fazer escolhas mais informadas e conscientes.

3. Estilo de Vida

 - Tendências Fitness: O aumento da popularidade de estilos de vida ativos e fitness incentivam a procura por opções alimentares que complementem esses hábitos.

 - Movimento Orgânico e Natural: Há uma crescente tendência em direção ao consumo de alimentos orgânicos, naturais e sem aditivos.

4. Considerações Éticas e Ambientais

- Sustentabilidade: Muitos consumidores optam por restaurantes que praticam a sustentabilidade, utilizando ingredientes locais e orgânicos que têm um menor impacto ambiental.

 - Bem-Estar Animal: A preocupação com o bem-estar animal também leva as pessoas a preferirem opções que incluem carne de origem sustentável ou alternativas vegetarianas e veganas.

5. Exclusão de Alergênicos e Intolerâncias Alimentares

- Dietas Específicas: Aumentou a prevalência de alergias alimentares, intolerâncias e preferências dietéticas (como glúten-free, lactose-free, vegano), e os consumidores buscam lugares que possam acomodar essas necessidades.

- Segurança dos Alimentos: Restaurantes que podem garantir pratos seguros para pessoas com essas restrições ganham a confiança e a fidelidade desses clientes.

6. Qualidade de Vida e Longevidade

- Vida Prolongada: A alimentação saudável está associada a uma vida mais longa e de melhor qualidade, incentivando as pessoas a fazerem escolhas alimentares mais saudáveis.

 - Desempenho Cognitivo: Alimentos nutritivos são conhecidos por melhorar a função cognitiva, o humor e a concentração.

7. Sabor e Experiência

 - Sabores Refinados: A percepção de que alimentos saudáveis também podem ser saborosos tem crescido, com muitos restaurantes elevando o padrão de pratos saudáveis

- Experiência Gastronômica: Muitos consumidores estão dispostos a pagar mais por uma experiência gastronômica que seja não apenas saborosa, mas também nutritiva e benéfica para a saúde.

8. Influência Social e Mídias Sociais

- Tendências nas Redes Sociais: Influenciadores de saúde e bem-estar nas mídias sociais promovem estilos de vida saudáveis, inspirando seus seguidores a buscar opções alimentares mais nutritivas.

 - Compartilhamento de Experiências: A capacidade de compartilhar experiências de refeições saudáveis nas redes sociais também motiva os consumidores a procurar restaurantes que ofereçam esses pratos.

Para incorporar pratos saudáveis e saborosos aos restaurantes comerciais, é essencial considerar uma combinação de fatores nutricionais, de sabor e de praticidade, além de planejamento, ou seja, elaboração do cardápio, treinamento da equipe e seleção de fornecedores.

Alguns aspectos chaves para essa implementação são:

1. Qualidade dos Ingredientes

- Frescor: Utilizar ingredientes frescos, sazonais e, se possível, de origem local.

- Orgânicos: Optar por ingredientes orgânicos para reduzir a exposição a pesticidas e aditivos químicos.

2. Equilíbrio Nutricional

- Macronutrientes: Garantir um equilíbrio adequado entre proteínas, carboidratos e gorduras saudáveis. Incluir fontes de proteínas magras, como peixes, aves, tofu e leguminosas.

 - Micronutrientes: Incorporar uma variedade de vegetais e frutas para garantir a ingestão de vitaminas e minerais essenciais.

3. Métodos de Cozimento

 - Cozimento a Vapor e Grelhado: Prefirir métodos de cozimento que preservem os nutrientes, como cozinhar a vapor, grelhar, assar e refogar.

 - Evitar Frituras: Reduzir o uso de frituras, optando por métodos de cozimento que utilizem menos óleo.

4. Redução de Ingredientes Processados

- Minimizar Processados: Limitar o uso de alimentos processados e ricos em sódio, açúcar e gorduras saturadas.

 - Ingredientes Naturais: Utilizar ervas, especiarias e temperos naturais para realçar o sabor dos pratos.

5. Tamanho das Porções

 - Porções Controladas: Ofereçer porções controladas para evitar o consumo excessivo e o desperdício de alimentos.

6. Considerações Dietéticas Específicas

- Opções Vegetarianas e Veganas: Incluir opções vegetarianas e veganas bem balanceadas.

- Dietas Especiais: Considerar necessidades dietéticas específicas, como opções sem glúten, sem lactose, ou com baixo teor de carboidratos.

7. Apresentação e Sabor

 - Aparência Atraente: A apresentação visual é importante. Pratos bem apresentados  tornam a comida mais apetitosa.

 - Equilíbrio de Sabores: Equilibrar sabores como doce, salgado, ácido e amargo para criar pratos complexos e agradáveis.

8. Educação e Treinamento da Equipe

- Treinamento: Educar a equipe sobre a importância da nutrição e como preparar pratos saudáveis e saborosos com qualidade e segurança.

- Receitas: Desenvolver receitas que sejam fáceis de seguir e que mantenham a qualidade e o sabor consistentes.

9. Feedback do Cliente

 - Pesquisa e Ajuste: Coletar feedback dos clientes sobre os novos pratos e fazer ajustes conforme necessário para atender às preferências dos clientes.

Incorporar essas práticas não só melhora a saúde dos clientes, mas também pode diferenciar o restaurante no mercado, atraindo uma clientela preocupada com a saúde e bem-estar e criar fidelidade  com o cliente.

Em resumo, a demanda por refeições saudáveis e nutritivas é impulsionada por uma combinação de fatores relacionados à saúde, bem-estar, sustentabilidade, ética e influências sociais, refletindo um movimento cultural em direção a estilos de vida mais conscientes e equilibrados.

emfoco

 

Vania Konopa -Nutricionista, Pós- Graduada em Nutrição Clínica pelo Ganep, Pós –Graduada em Vigilância Sanitária e Qualidade dos Alimentos pelo Centro Universitário São Camilo. Nutricionista Consultora em Serviços de Alimentação e Estabelecimentos Comerciais, com ênfase na Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos

Informe/em>

CURSO

PARA ANOTAR NA AGENDA

emfoco

 

Faça aqui sua inscrição!

Oferecimento da Seção

banner
Economia

Sustentabilidade

Quem se importa com o que é certo ou errado no luxo da ignorância

Por José Aurélio

emfoco

O senhor Toffoli, quando criança, ganhou o concurso de menino mais bonito do seu bairro, “porque além de lindo era também inteligente e honesto”, segundo a presidente da comissão julgadora, que por acaso era sua própria mãe. Assim se criou o “efeito Toffoli”, que mais tarde seus detratores ressignificaram como pura enganação. Modernamente esse efeito gerou uma modalidade nova de marketing com a categoria de greenwashing, uma crença de verdade nas maravilhas que só um mentiroso conta de si mesmo.

No greenwashing é possível ver empresas com símbolos falsos se dizendo sustentáveis, sem confirmação de qualquer empresa certificadora idônea. Normalmente ela faz ao contrário do que comunica, uma mentira fácil de descobrir em tempos de internet, porque a greenwashing é basicamente uma mentira insustentável. Em 5 pontos se confere a “insustentável leveza do ser”: por poluir o ar, contaminar a água, envenenar o solo, destruir a flora ou deformar a fauna. Pode ser uma forma isolada, várias combinadas ou tudo isso junto. Em tempos de Internet, ninguém mais pode mentir sossegado.

A mentir é um erro moral que incomoda cada vez mais ao consumidor e o faz perder a confiança na empresa. O mesmo erro, porém, quando judicializado pode ser absolvido num tribunal. A influência das grandes empresas nas normas e leis é poderosa e chega a pontos inimagináveis, como por exemplo a isenção de impostos na comercialização de agrotóxicos, aqueles produtos químicos banidos na maioria nos países de origem, que envenenam a micro vida do solo, contaminam as águas subterrâneas, estragam os alimentos plantados e a saúde dos consumidores que se alimentam. Ninguém mais está ileso.

Não bastasse as empresas de armamentos, de química e extrações minerais em escala, algumas empresas de alimentação também ajudam a matar pessoas, na medida em que contaminam seus produtos com os outros venenos possíveis. Tudo dentro da lei, claro, é só um pouquinho para dar uma cor, um outro pelo sabor, mais um para melhorar a textura ou o tempo de prateleira e assim vai.  Segundo o marketing da casa, o que importa é que as crianças adoram.  “Eles podem até estar na lei, mas não podem mais dizer que não sabem o que estão fazendo”, diz abaixo a cientista climática mexicana Ruth Cerezo Mota.- veja no Link

Por outro lado, há também o risco de empresas idôneas e sem culpa moral serem condenadas. Por via das dúvidas, parece mais econômico ser sincero. Só que para sustentar a palavra, é preciso praticar ações sustentáveis, sem sacrifício de clientes, funcionários e fornecedores. Para começar se fazem práticas alinhadas com a natureza, sem prejuízo do ar, da água, do solo, da fauna e da flora. Quando se sabe para onde quer ir, vale a pena utilizar a moderna IA e ter um poderoso instrumento para chegar a um mundo sustentável de fato. A tecnologia pode nos dar muitas ideias, mas não pode apontar qual é a melhor”.  Christian Terwiesch. Professor de Operações – Wharton. https://oid.wharton.upenn.edu/profile/terwiesc/

PS.

Aproveito para encerrar este texto com uma homenagem ao querido Emilio Alexandre Gomes que juntamente com a Silvia conduzia cada edição do Marketing Nutricional e de quebra me brindava com seu humor e honestidade em muitas tardes de Sábado, num café do Center 3.  Ele se foi, mas deixa uma jornada de trabalho focado e íntegro. Todos que conviveram com o Emílio certamente desejam que esteja em paz e nos inspirando na continuidade do seu legado.

Um abração, amigo !

emfoco

 

 

José Aurélio Claro Lopes - Diretor na Precx Consultoria em Alimentação Ltda.

 

ECONOMIA

Gestão de Custos - Itens que devem ser mais avaliados nos Serviços de Alimentação

emfoco

 

A gestão de custos não é uma tarefa fácil, porém, com atenção aos detalhes, conhecimento e ferramentas de apoio, o gestor pode torná-la mais fácil. Fazer a gestão de empresas do segmento de alimentação é um desafio e, quando se resume a bares e restaurantes, torna-se ainda maior pelo fato de algumas particularidades. O objetivo desse artigo é trazer algumas variáveis e pontos de atenção.

Grande parte dos bares e restaurantes são administrados pelo próprio dono ou alguém da família. No geral, o dono acaba tendo que se envolver com a operação do dia a dia, financeiro, marketing, compras, rh, etc. Para crescer de forma sustentável, é preciso buscar conhecimento e ter profissionais especializados para dar apoio em cada disciplina.

Custo de Mercadoria Vendida (CMV) ideal, Margem de Contribuição, Margem por Produto, Ponto de Equilíbrio, Vendas por Produto, Venda por Hora e por Canal, Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), Planejamento Orçamentário, Controle de Estoque, Ficha Técnica, Acompanhamento de Compras, Controle de Custos, Controle Diário de Caixa, Sistema ERP para Controle e Gestão. Esses são alguns temas que precisam de atenção constante para o negócio.

No caso do Custo de Mercadoria Vendida (CMV), é preciso um controle bem apurado de estoque, criar o hábito de fazer contagens semanais de alguns itens e contagem mensal de todos os itens. É importante o controle de desperdício, no qual não pode passar de 2%, ter todas as fichas técnicas dos produtos produzidos e treinamentos constantes para equipe de produção. Avaliar sempre a questão de novos fornecedores para que possa ter melhores margens de resultado. O CMV deve ser considerado sempre como um percentual da venda bruta e não o valor absoluto. Cada operação terá um CMV ideal de acordo com os produtos da empresa. Ideal que não seja superior a 35%.

A Margem de Contribuição é o que sobra após pagar os impostos e custos variáveis de operação. Esse percentual/valor, é o que sobra para pagar os custos fixos e gerar lucratividade ao negócio.

É importante controlar a Margem por Produto para entender se existe algum item do cardápio, que tem custo alto e margem bem pequena e assim pode estar gerando prejuízo. Controlar as compras e o recebimento, também é importante, ter pelo menos 3 fornecedores para cotações é o ideal. Para o recebimento, é preciso estabelecer horários com os fornecedores para que possa ser conferido, controlar o armazenamento das compras.

Criar a cultura de fazer os fechamentos mensais e ter o Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE) – por Regime de Caixa, ou seja, o que entra e sai da conta corrente da empresa efetivamente todos os dias. Não misturar pagamentos de Pessoa Física com

Pessoa Jurídica. É importante ter o hábito de estabelecer uma retirada (Pró-Labore) e não fazer pagamentos pessoais pela conta da empresa, isso acaba “mascarando” o resultado. Com o DRE em mãos, é possível fazer o fechamento mensal, desenvolver o planejamento orçamentário, fazer comparativos (realizado x orçado x mês anterior x ano anterior). Com isso, é possível analisar os detalhes de cada item de despesa e fazer as correções que forem necessárias para manter a saúde financeira do negócio.

Atenção diária ao caixa da empresa, caixa é Rei e sem ele a empresa não gira. A falta de caixa pode gerar problemas com fornecedores, folha de pagamento da equipe, pode gerar antecipação de vendas e assim aumentar ainda mais o descompasso, pois terá altas.

Para o controle de estoque, vendas, produtos, ficha técnica, compras, a empresa precisa de Sistema ERP que possa ter uma boa frente de caixa e retaguarda e, existem hoje no mercado ótimas opções. Para o controle de fechamentos mensais e custos, o sistema pode ajudar também, mas o bom e velho Excel também pode ser uma boa ferramenta.

Esses princípios básicos é que darão ao empresário a visão de uma gestão saudável de custos e lucratividade.

 

emfoco

Francisco Assis -Formado em Administração de Empresas e Análise de Sistemas pela FASP, MBA em Controladoria pela Uninove, Especialização em Administração Financeira pelo Senac, carreira desenvolvida com foco em finanças e controladoria, como Controller Consultor financeiro, proprietário da FFPlan Serviços e Planejamento Financeiro

 

 

Restaurante

Compras no Food Service e seus Desafios junto aos Fornecedores

Por Daniela Furlan

emfoco

Cada vez mais dinâmico e competitivo, o setor de Food Service exige algumas medidas importantes para garantir a eficiência do papel do Comprador no sucesso operacional e financeiro das empresas. O termo "Food Service" engloba desde pequenos estabelecimentos para consumo fora do lar até grandes empresas de alimentação coletiva e indústrias. Essa diversidade de estabelecimentos e empresas tem como característica uma variedade de demandas e necessidades específicas, onde cada um tem seu perfil e suas características no que tange aos requisitos de compras. A eficiência estratégica de compras influencia diretamente na qualidade dos produtos oferecidos, nos custos operacionais e na satisfação do cliente.

O profissional de compras do setor de Food Service precisa estar atento a todos os riscos e oportunidades do mercado. Para isso, é preciso estar preparado para todas as demandas do setor, que é altamente exigente e tem uma série de desafios únicos. Ser criativo, ter um bom relacionamento com os fornecedores, desenvolver produtos de alta performance, ter parceiros confiáveis, prever desabastecimentos e antecipar as necessidades é um desafio para qualquer negócio, e no Food Service não é diferente. Dentre os desafios que os profissionais de compras no Food Service enfrentam está a gestão da sazonalidade e a flutuação de demanda.

Tanto a oferta de produtos quanto os padrões de consumo podem variar significativamente ao longo do ano. Um exemplo é a sazonalidade de hortifrúti e alguns grãos, onde sua sensibilidade a eventos climáticos exige uma capacidade ágil de responder a essas mudanças estrategicamente. Também é importante acompanhar o comportamento de consumo dos clientes, pois seu perfil pode mudar, impactando na saída de determinados insumos, aumentando ou diminuindo seu consumo, o que pode gerar falta ou excesso de produto. Alguns produtos são perecíveis por natureza, o que requer uma gestão cuidadosa dos prazos de validade e estoques, evitando desperdícios e perdas financeiras.

Outro desafio importante e estratégico é o relacionamento com o fornecedor com foco na garantia da qualidade e no fornecimento. Quando se tem uma ruptura de mercado e se trabalha com um fornecedor, em situação de desabastecido, provavelmente, quando for buscar uma segunda opção ouvirá dos vendedores que seus estoques estão reservados para os seus clientes fiéis, ou seja, ter mais de um fornecedor ativo é estratégico. Ter produtos de qualidade e padrão também são primordiais, pois no Food Service, a qualidade dos ingredientes e insumos é fundamental para a reputação e o sucesso do negócio, principalmente quando o assunto é padronização e rendimento. Os profissionais de compras devem monitorar de perto os padrões de qualidade e estar preparados para agir rapidamente em caso de problemas de fornecimento ou qualidade.

Ao adotar algumas estratégias, os profissionais de compras podem enfrentar com mais eficácia os desafios no Food Service e construir relações sólidas e mutuamente benéficas com seus fornecedores. São elas:

1. Mix de Fornecedores: É muito importante ter sempre mais de um fornecedor em cotação, além da competitividade saudável e maior flexibilidade para lidar com flutuações na demanda ou disponibilidade de produtos, é também uma opção para o comprador diversificar suas fontes de fornecimento, reduzindo o risco de interrupções no abastecimento.

2. Relacionamento e Gestão de Fornecedores: Construir e manter um relacionamento sólido com os fornecedores é essencial para o sucesso de qualquer empresa. Ter parceiros confiáveis, ágeis nos retornos, com conhecimento técnico, de fácil comunicação faz toda a diferença, outro desafio é encontrar fornecedores que atendam a todos os requisitos de padrões de homologações, conseguir negociar preços e condições de pagamento vantajosas, garantir o cumprimento dos prazos de entrega são desafios constantes para os compradores de Food Service. Ser transparente com os fornecedores é essencial para garantir que as expectativas sejam alinhadas e que quaisquer problemas sejam identificados e resolvidos rapidamente. Isso inclui compartilhar informações sobre mudanças nas necessidades de compra, prazos de entrega, padrões de qualidade e feedback do cliente.

3. Avaliação e Seleção de Fornecedores: uma das etapas mais importantes é a avaliação dos fornecedores. Os compradores devem ter uma política de cadastro e após a aprovação destes ainda considerar não apenas o preço dos produtos, mas também a qualidade, confiabilidade, capacidade de fornecimento, histórico de atendimento ao cliente e conformidade com padrões regulatórios.

4. Sazonalidade: A sazonalidade de alguns produtos pode representar um desafio para os compradores, que precisam ajustar estoque, trocar planejamento de compras para atender as variações sazonais.

5. Prazos de Entrega: Na maioria das vezes, o setor de Food Service opera com estoques no limite e sua demanda, além de contada, é variável. Por isso, prazos de entrega confiáveis são importantes para evitar desabastecimento nas operações.

6. Gestão de Estoques: O gerenciamento eficaz de estoques é essencial para evitar excesso de mercadoria, desperdício de alimentos e perdas financeiras. A sincronização entre os pedidos de compra e as demandas reais dos negócios é um desafio comum enfrentado pelos compradores. O controle eficaz do estoque e o gerenciamento adequado do armazenamento são essenciais para evitar desperdícios.

7. Qualidade dos Produtos: Garantir que os produtos adquiridos atendam aos padrões de qualidade é um desafio essencial. As empresas de Food Service dependem da qualidade consistente dos produtos fornecidos para manter a satisfação do cliente e a reputação da marca. Por isso, é importante estabelecer critérios de seleção e avaliação dos fornecedores e mix  para assegurar a qualidade dos produtos recebidos.

8. Negociação de Preços Competitivos: Um dos maiores desafios do Comprador é conseguir ter em um fornecedor todas as características que buscamos: bom produto, bom atendimento, pontualidade e bom preço. Negociar preços competitivos é crucial para controlar os custos e manter a lucratividade no setor de Food Service. No entanto, os compradores podem enfrentar desafios ao tentar obter preços favoráveis sem comprometer a qualidade dos produtos ou os relacionamentos com os fornecedores. Equilibrar a qualidade dos produtos com preços razoáveis é um desafio constante (custo benefício).

9. Inovação e Tendências: Acompanhar as tendências do mercado e a inovação de produtos é crucial para oferecer variedade e manter-se competitivo. Encontrar fornecedores que ofereçam produtos inovadores e estejam alinhados com as demandas dos clientes é um desafio constante.

10. Impacto de Mudanças na Regulamentação: As mudanças nas regulamentações governamentais relacionadas à segurança alimentar, rotulagem de produtos e práticas de produção podem afetar significativamente as operações de compras no setor de Food Service. Os compradores precisam estar atualizados sobre essas mudanças e garantir que seus fornecedores estejam em conformidade.

11. Negociação de Contratos e Compliance: Uma negociação eficaz deve resultar em benefícios para ambas as partes, fortalecendo a relação de parceria. O foco principal desses contratos é buscar negociar contratos que ofereçam condições favoráveis em termos de preço, prazos de pagamento, políticas de devolução, garantias de qualidade e cláusulas de fornecimento, em contrapartida, o fornecedor tem a garantia da compra e pagamento. Manter a regularidade fiscal e garantir que os fornecedores estejam cumprindo todas as obrigações legais é outro desafio para os profissionais de compras no setor Food Service. É importante verificar se os fornecedores estão em conformidade com as normas e regulamentações vigentes, a fim de evitar problemas legais e fiscais para a empresa.

12. Uso de Tecnologia de Gestão de Fornecedores: Além de tornar o processo muito mais seguro e ágil, ele ajuda os compradores a monitorar o desempenho dos fornecedores, rastrear pedidos, gerenciar contratos e automatizar processos de compras. Isso pode aumentar a eficiência operacional e facilitar a tomada de decisões baseadas em dados.

Em resumo, os desafios de compras no setor Food Service estão relacionados à gestão eficiente dos fornecedores, controle de estoque, gestão da sazonalidade, garantia da qualidade dos produtos e compliance com as normas e regulamentações do setor. Estar atento a esses desafios com uma abordagem estratégica e colaborativa, e buscar soluções para superá-los é fundamental para o sucesso e a sustentabilidade dos negócios no segmento de Food Service. Os profissionais de compras podem superar esses desafios e contribuir para o sucesso sustentável das operações de Food Service.

 

emfoco

Daniela Furlani - Formada em Administração com ênfase em Processos Gerenciais pela Faculdade Anchieta e também em Tecnologia dos Alimentos pela Fundação Salvador Arena (Colégio Termomecânica). Especialista em Suprimentos, Auditoria em Restaurantes e Logística, atua na área de Suprimentos há mais de 20 anos em empresas nacionais e multinacionais. Atualmente, é responsável por Suprimentos e Logística na empresa Ondina Alimentação

Anuncie no EM FOCO Food Service

COBERTURA DOS EVENTOS POR MARKETING NUTRICIONAL

 

Colunistas MN

Temos Muito Orgulho dos Nossos Colunistas MN

Empresário - José Sevieri Colunista MN

 

Nutricionista - Caroline Trevisan Colunista MN

 

Empresário - Francisco Assis Colunista MN

 

 

banner

Medidor de Atividade de Água - Humimeter RH2

Fornecedor

Gestão de compras para restaurante

Produto, Qualidade e Preço para o Decisor de Compra do Mercado de Alimentação através do OFFe Marketing Nutricional!

      OFFe Ofertas & Soluções

- o Guia de Compras do Restaurante -

Entre em contato conosco, que tal batermos um papo sem compromisso?

 

Fornecedores & Soluções - Produtos, Serviços e Consultoria Técnica

Com a procura constante dos Compradores por Fornecedores Qualificados e Técnicos no setor da alimentação, o Marketing Nutricional oferece aos gestores de serviços de alimentação, uma ferramenta de consulta fácil e atualizada: OFFe Ofertas & Soluções.

Solução desenvolvida para que Restaurantes Comerciais, Cozinhas Industriais, Cozinhas de Hospitais, Restaurantes de Hotéis, Padarias, Lanchonetes, Redes de Fast Food entre outros Serviços de Alimentação possam ser beneficiados na questão Compra e Qualidade que só o bom Fornecedor pode oferecer através do OFFe Ofertas & Soluções.

Veja aqui - Conheça e Consulte a cada pedido!

Seção Marketing

banner
Marketing

Clientes Estratégicos: Como Pensar a Comunicação para Valorizar o Serviço Prestado

Por Ricardo Borba

descrição da imagem

Dizem que a comunicação é uma importante chave na abertura de portas de sucesso para as empresas. O que não dizem é que, se não utilizada na maneira correta, pode acarretar o trancamento dessas fechaduras. E quando estamos falando em clientes estratégicos, o estrago pode ser imenso.

Nas idas e vindas do mercado corporativo, podemos elencar vários casos em que a comunicação exerceu fator determinante na relação entre as empresas. Em alguns casos, fundamental na solução de problemas, já e em outros nem tanto… Porém esse artigo não tratará exatamente dos problemas causados pela má comunicação, mas sim sobre as oportunidades por ela gerada às empresas quando realizada de maneira correta, considerando seus clientes em seus diferentes arquétipos.

Na grande maioria das vezes, uma boa comunicação comercial tem como objetivo valorizar e alavancar o produto / serviço prestado. No entanto, para que isso seja possível, se faz necessário um passo inicial de identificação e aprofundamento no real significado de “Valor” para nossos interlocutores, considerando todas as diversas áreas de relacionamento que mantemos na empresa — lembrando que lidaremos com alguns decisores e com muitos influenciadores dentro do ambiente corporativo. Está aí a chave que precisamos para abrir a porta da valorização de nosso serviço.

Em relações comerciais e operacionais nos deparamos com várias linhas de interesse e com pontos de vista que podem, numa primeira análise, ser divergentes. Mas com uma interpretação mais apurada, poderemos ver que estes interesses convergem para um ponto em comum. Se optarmos por uma linha de comunicação generalizada ou até mesmo padronizada, correremos o risco de perder a oportunidade de valorizar ainda mais nossos serviços e distanciar nosso produto do conceito de alimentação corporativa como uma commoditie.  

Então, o que estamos dizendo aqui? Seria uma comunicação padronizada algo voltado para diversos interesses em comum? Na verdade, não. Boas comunicações com certeza podem ser voltadas para este grande ponto de convergência, mas de forma padronizada jamais!

O que nos desafia a sermos assertivos na comunicação corporativa é identificarmos quais são os pontos de interesses de cada interlocutor dentro da mesma empresa. Dependendo da área, a visão sobre um mesmo produto ou serviço pode mudar de forma radical.

Vejamos o caso de refeições corporativas:

Para a área de Recursos Humanos os valores principais são a gestão da captação de mão de obra, a capacitação e a manutenção do bem-estar dos colaboradores. Sabemos que atualmente, contratar bons profissionais se tornou um grande desafio para todos os segmentos e quando há sucesso neste processo, a retenção se torna o principal foco da empresa.

O ambiente acolhedor de um restaurante, aliado a uma alimentação saborosa podem ser grandes aliados do RH para a retenção dos colaboradores. Este pode ser o valor que iremos explorar em nossa comunicação com esta área.

Já para a área de Segurança e Saúde no Trabalho, o valor principal é a garantia da saúde dos colaboradores e o controle das doenças que podem gerar absenteísmo e prejudicar a produtividade no dia a dia. A alimentação equilibrada, saudável e dentro dos parâmetros nutricionais irão com certeza, se posicionar como aliados desta área da empresa. Isto gera valor para a área de Segurança e Saúde e poderá ser o foco na comunicação com esta área.

Agora, para o Departamento Financeiro, a redução de custos e a geração de resultados são os principais valores que a área pode considerar, sendo determinantes para a satisfação dos objetivos da empresa como um todo. Talvez para a área financeira somente o preço seja o foco nesta relação. Mas não é o que iremos cobrar pela refeição servida que garantirá o valor esperado pela área financeira.  A somatória dos impactos positivos que alimentação saudável gerará nas áreas de Recursos Humanos, com a redução de turn-over e na de Segurança & Saúde com a redução de afastamentos por doenças, para citar apenas dois, contribuirão de forma consistente na redução dos custos e geração dos resultados financeiros esperados. Neste caso, a comunicação deve ser muito mais abrangente, pois deverá consolidar todos os impactos positivos que nosso serviço proporciona dentro do cenário geral da empresa.

Então, para valorizar nossos serviços e termos uma comunicação eficiente e assertiva em nossos clientes estratégicos, precisamos antes de tudo, saber quem são nossos interlocutores, identificar seus valores e traçar a correlação entre o produto ofertado e os seus impactos positivos na geração destes valores. Desta forma, poderemos otimizar nossa comunicação com cada setor envolvido na relação profissional de nossos clientes, valorizando nosso produto e mantendo em bom funcionamento a chave que abre oportunidades e tranca a porta para a ação da concorrência.

Muito obrigado por sua leitura. Nos vemos na próxima.

 

emfoco

Ricardo Borba - Mais de 30 anos de experiência no segmento de alimentos & bebidas, atuando em empresas multinacionais e nacionais, com projetos e desenvolvimentos realizados no Brasil e em diversos países na Europa e América do Norte. Graduado em Publicidade & Propaganda pela FIAM-FAAM, com Pós Graduação em Marketing pela ESPM e MBA em Varejo pela USP. Atualmente responde pelas áreas Comercial e Marketing da Total Alimentação.

Seção Acontece - Mercado

banner
Agenda

emfoco

AGENDA 2024

Mercado de Alimentação - Food Service

 

Mostre sua Feira, Evento, Curso, Congresso, para o Setor de Alimentação

Mais de 35.000 Profissionais recebem Notícias e Informações através do nosso Portal Marketing Nutricional e de nossas ações de divulgação do que irá acontecer durante o ano.

Profissionais da área da Alimentação

Nutricionistas, Chefs, Gerentes, Confeiteiros, Cozinheiros, Proprietários de Restaurantes que procuram por novidades, conhecimento e atualização, acompanhem os Cursos e Eventos para os profissionais do segmento.

Vocês poderão através de uma pequena e simples pesquisa na Agenda do Portal Marketing Nutricional conferir o que acontece no seu mercado e os Cursos . Eventos e Feiras que desejam participar.

MERCADO DE ALIMENTAÇÃO 2024 - Feiras, Cursos e Congressos

 

descrição da imagem

Escolha seu módulo ou participe de todos

Marcia Melo - Curso Online - GESTÃO ESTRATÉGICA EM SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO

√ Curso Completo: 4 Módulos

Info e inscrições: Marcia Melo no Link da Bio: Instagram: @nutri.marciamelo

 

Divulgue sua Feira, Curso ou Evento, ficando mais perto de quem busca informação no setor Food Service! Faça sua divulgação com o EM FOCO Food Service Marketing Nutricional.

descrição da imagem

Sua Feira, Evento, Congresso com mais visibilidade no Food Service!

Entre em contato conosco para tomarmos um café e conversarmos

Quer saber mais!contato

Seção SND Hospitalar

banner
SND Hospitalar

Hospitalar

Hospital Maternidade Alto Maracanã Promove Redução de Desperdício e Alimentação Saudável através da Horta

Por Arlete Maria B. do Vale

emfoco

O Hospital Maternidade Alto Maracanã (HMAM), localizado na cidade de Colombo/PR, emerge como ferramenta educativa de promoção, prevenção e recuperação da saúde aliada à proposta de conscientização e educação ambiental, e tem como princípio a criação de um espaço de saúde saudável, reforço de ações comunitárias, desenvolvimento de habilidades, autonomia e promoção de saúde.

O Hospital Maternidade Alto Maracanã é reconhecido como Hospital Escola, desempenhando um papel fundamental na formação de profissionais da saúde em parceria com instituições de ensino como PUC-PR, TECPUC, Faculdade Inspirar e UNIPED.

O serviço de nutrição e dietética do HMAM atende diariamente a diversos públicos, incluindo colaboradores, médicos/residentes, pacientes, acompanhantes e acadêmicos. Mensalmente, são servidos cerca de 2.367 cafés da manhã, 2.803 almoços, 852 lanches da tarde, 1.629 jantares, além de 878 colações e 1.064 ceias, totalizando 9.593 refeições. A qualidade desse serviço é evidenciada pelo selo Green Kitchen, destacando o HMAM entre as 21 instituições mais bem avaliadas do país, com uma taxa de satisfação de 95% nos últimos 12 meses.

Com o intuito de promover eficiência e redução de desperdício, o serviço de nutrição iniciou um projeto de exploração de uma área verde e produtiva na maternidade. Inicialmente, com uma área de 10,5m², foram plantadas alfaces, couve, salsinha e cebolinha, resultando na colheita de 24kg de verduras após 45 dias. Engajados no programa Cultiva + Colombo, promovido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento da Prefeitura, o HMAM implementou, em menos de 12 meses, três hortas em suas instalações, alinhando-se aos objetivos do projeto.

Paralelamente, a unidade desenvolveu uma ação voltada para o destino dos resíduos gerados pelo Setor de Nutrição Dietética. Atualmente, aproximadamente 2m³ de resíduos são encaminhados para aterro sanitário. Para reduzir esse impacto, foi adotada uma composteira de 61L, na qual os resíduos de descasque são depositados a cada 15 dias. Esses resíduos, processados com a participação de minhocas, são posteriormente utilizados como adubo nas hortas.

O projeto não apenas agregou mais sabor e vitalidade às refeições, mas também ressaltou a importância da conexão com a terra. A sensibilização dos funcionários para o consumo consciente de alimentos foi facilitada, evidenciando o comprometimento humano e o sentido de pertencimento ao ciclo da sustentabilidade institucional.

Produzir hortaliças para o consumo no hospital, promovendo variedade dos alimentos, prevenção de doenças e melhor qualidade de vida dos pacientes e colaboradores. Engajamento dos colaboradores com os princípios de sustentabilidade, implementando ações voltadas para o consumo consciente e aproveitamento dos nutrientes seja nas refeições ou como adubo. Eliminar o destino dos resíduos do refeitório para aterro. Redução de desperdício com entrega de perecíveis impróprios para consumo, garantindo responsabilidade ambiental e segurança alimentar.

Objetivos Específicos:

- Implementar e manter hortas internas para o cultivo de uma variedade de hortaliças.


- Cultivar diferentes tipos de hortaliças para promover a diversidade alimentar entre pacientes, acompanhantes e colaboradores.


- Proporcionar acesso a alimentos frescos e orgânicos, contribuindo para a prevenção de doenças e o fortalecimento do sistema imunológico

.
- Contribuir para a melhoria da qualidade de vida de pacientes e colaboradores por meio da oferta de alimentos saudáveis e nutritivos.


- Engajar os funcionários nos princípios de sustentabilidade, promovendo a conscientização sobre práticas sustentáveis e incentivando a participação ativa no projeto.


- Desenvolver e implementar ações que promovam o consumo consciente, destacando a importância de escolhas alimentares sustentáveis.


- Implementar práticas eficientes para aproveitar ao máximo os nutrientes dos alimentos cultivados, reduzindo o desperdício.


- Eliminar o descarte de resíduos do refeitório em aterros, adotando práticas de compostagem e reaproveitamento dos resíduos orgânicos

.
- Garantir a entrega responsável de alimentos perecíveis, considerando princípios de responsabilidade ambiental e segurança alimentar.


- Contribuir para metas de sustentabilidade, visando a redução do impacto ambiental e a promoção de práticas alinhadas com objetivos globais de desenvolvimento sustentável.

 

Desenvolvimento da Horta

Após a identificação da área disponível para plantio na unidade, e com o apoio do projeto Agricultura Familiar e Agroecológico da Prefeitura do Município de Colombo/PR, iniciou-se o planejamento para a implantação da horta. Na primeira etapa, colocamos as mãos na terra, dando início à horta com uma área de 1,4m x 7,5m. Isso proporcionou momentos de bem-estar aos colaboradores, que compartilharam experiências agradáveis de conexão ambiental. Após o plantio e irrigação nos primeiros 45 dias, testemunhamos o desenvolvimento das hortaliças, resultando em uma colheita de 24kg, composta por alfaces, couve, salsinha e cebolinha .Implantação da primeira etapa da horta e composteria

emfoco 

Com entusiasmo e reconhecimento da Irmandade, avançamos para a implantação de mais uma horta, com área de 1,6m x 13m. Nos primeiros 45 dias, essa nova horta produziu 48kg, incluindo alface crespa, alface americana, agrião, brócolis, cebolinha, couve manteiga, couve flor, espinafre, rúcula e salsinha, proporcionando variedade e sabor livre de pesticidas.

Identificando áreas adicionais, implementamos a terceira horta, abrangendo 1,4m x 17m e produzindo 256kg a cada 45 dias. Essa horta diversificada inclui alface crespa, alface americana, alface roxa, agrião, brócolis, cebolinha, couve manteiga, couve flor, espinafre, rúcula, salsinha, cebolinha, repolho, beterraba e acelga. Devido à considerável produção, implementamos um sistema de irrigação com uma caixa de 1m³.

Colheita da terceira horta

emfoco

Dando continuidade ao projeto, realizamos o plantio de árvores frutíferas, como Tangerina Pocan, Maçã Eva, Maçã Gala, Pêssego Ouro Mel, Limão Taiti, Laranja Pêra, Laranja Navelina, Pêra D´água e amora.

Iniciamos em um pequeno espaço o plantio de uva.Iniciamos o cultivo de PANCs e informativo sobre essa categoria de vegetais não convencionais, no entanto de grande valor nutricional.

Tivemos o conhecimento da existência das abelhas sem ferrão em uma reunião sobre o projeto cultiva mais Colombo, uma parceria com a secretaria de agricultura de Colombo. Existem algumas espécies de abelhas nativas sem ferrão, dentre ela a Jataí que colocamos na maternidade. Elas são 100% brasileiras, não oferecem qualquer risco para as pessoas, pelo contrário, nos oferecem inúmeros benefícios.

Adquirimos as abelhas com o Meliponário Doce Paraíso, produtores de Colombo, que nos ofereceram todo apoio técnico para instalação e manutenção das abelhas.


Visto que dispomos de uma ampla horta na maternidade, assim como flores e árvores frutíferas, podemos afirmar que as abelhas Jataí vieram para enriquecer nosso espaço, não somente com a polinização já que dispomos de suas preferências plantadas na unidade como o morango, pitanga, pêssego e manjericão, mas também permitir aos nossos colaboradores e pacientes interação e troca de energia com a natureza, como também proporcioná-los um ambiente mais acolhedor

Iniciamos o ano motivados com mais plantio de árvore frutífera e colheita

emfoco

Nosso diretor, sempre nos apoiando, plantio de Pitaya

E assim foi evoluindo com  a colheita de pepino, abobrinha e mais tomatinho cereja, colheita de peixinhos, com a segunda colheita de mel orgânico.
Colhendo os resultados como a preparação de lasanha de peixinhos

emfoco

Continuamos evoluindo com a ampliação do cultivo de Panc’s, com a ampliação do cultivo de chás, com Criação do jardim de flores para abelhas E mais com os seguintes cultivos: Chás: Camomila, capim limão, erva doce, hortelã, poejo e guaco.

emfoco

 

emfoco

-Arlete Maria B. do Vale - Graduada em Nutrição pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.Pós Graduada em Saúde Materno Infantil pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialização: Cuidados Paliativos pela Conexão Paliativa Supervisora: Hospital Maternidade Alto Maracanã - Colombo – Pr., há 18 anos

Alimento Seguro

ALIMENTOS SEGUROS

Manipuladores de Alimentos: Principais Dúvidas que Precisam ser Esclarecidas para os Gestores e Equipes dos Restaurantes

emfoco

Um restaurante é uma categoria de serviço de muita complexidade, envolve muitos fatores, alguns muito importantes para que o produto final seja entregue com o padrão desejado em boas práticas, aspectos sensoriais e principalmente, atingir a satisfação do cliente. Quando se fala em serviços de alimentação (restaurantes, lanchonetes, cafeterias, etc...) o primeiro pensamento que vem à mente é: garantir a satisfação do cliente e obtenção de lucro, afinal, existe aquela velha frase "todos precisam se alimentar", logo, é um serviço rentável.

Mas é nos bastidores que tudo acontece e isso envolve, muita disciplina, muito treinamento, muito engajamento da equipe e muita dedicação na tarefa a ser feita. E essa equipe é formada pelos manipuladores de alimentos e suas lideranças. Segundo a legislação sanitária, o manipulador de alimentos é toda pessoa do serviço de alimentação que entra em contato diretamente ou indiretamente com o alimento (cozinheiro, ajudante de cozinheiro, caixa, estoquista, recepcionista, garçom, gerente).

De modo geral, o profissional manipulador de alimentos, que atua dentro da cozinha, é constituído por uma classe trabalhadora de baixa escolaridade, alguns não são alfabetizados, e oriundos de regiões com baixo poder aquisitivo, social, e por não possuir tanto conhecimento, requer uma atenção e paciência maior ao transmitir as informações, orientações e direcionamentos.

Todo o sucesso de um restaurante passa pelas mãos desta classe trabalhadora, uma equipe bem treinada, instruída, organizada e sabendo exatamente o que cada um deve fazer, vai garantir o sucesso do estabelecimento em todos os aspectos, seja em boas práticas, no financeiro,  no atendimento ao cliente e na padronização do produto. A liderança (gerentes) tem essa função, de dar as coordenadas, instruir, garantindo assim o funcionamento de forma ordenada do local. Mas um dos maiores problemas que observamos nos restaurantes é o ruído de comunicação entre os setores, e entre a liderança e os manipuladores, e isso acaba gerando dúvidas e ocasionando falhas de processo, procedimentos e devolução de pratos.

Devido à complexidade do negócio, as dúvidas naturalmente tendem a surgir, dúvidas estas sobre diversas situações, desde a manipulação correta dos alimentos, passando pelos processos e procedimentos na execução de um prato. E como na maioria dos casos, tais dúvidas não são sanadas, se acumulam, podendo ocasionar falhas que podem comprometer a imagem do estabelecimento, caso sejam falhas muito graves durante uma possível fiscalização sanitária.

Relacionado a segurança dos alimentos, existem diversas dúvidas, mas algumas são consideradas bem críticas, que podem levar a contaminação dos alimentos. A maior delas é a periodicidade da higiene das mãos, vejo líderes e colaboradores sem saber quando deve ser feita, e com que frequência deve ser realizada, uma atividade simples, e que deve ser feita em diversos momentos como, ao chegar ao trabalho, ao assumir o seu setor, ao trocar de função, após usar o sanitário, após manusear caixas de papelão, dentre outras ações. E o ideal é realizar a higiene das mãos a cada 30 minutos ou sempre que for necessário, mas infelizmente em muitos casos, é uma ação negligenciada, ficando as vezes mais de 1 hora sem ser feita a higiene.

Um processo que gera muita dúvida nos colaboradores e gestores é em relação a temperatura de conservação dos alimentos e temperatura de preparo dos alimentos. Muitos acreditam que o equipamento banho-maria é utilizado para esquentar o alimento, e o correto é ser usado para manter a temperatura dos alimentos quentes acima de 60°C, sendo necessário o alimento ser armazenado no equipamento, já aquecido, proveniente do fogão. E esse processo de aquecer o alimento, é outra grande dúvida existente. Não basta somente colocar o alimento no fogão e não mensurar a temperatura, garantindo que o centro geométrico do alimento atinja 74°C, e muitos desconhecem essa informação, e não aquecem o alimento da maneira correta.

O processo de descongelamento também é outro que gera muita dúvida na maneira correta de ser feito. O descongelamento não deve ser feito em temperatura ambiente, não deve ser descongelado sob água corrente e nem ficar mergulhado em água, todas essas situações são as mais corriqueiras em serviços de alimentação. Ao realizar o processo de forma errada, o alimento fica com risco de contaminação alta, devido ao favorecimento do crescimento microbiano, podendo levar a surtos alimentares. Existem muitas outras dúvidas relacionadas as boas práticas, sendo estas as mais importantes. Somente com treinamento e capacitação de todos, colaboradores e líderes, tais dúvidas seriam sanadas. Para que um estabelecimento tenha poucas dúvidas e tenha maior êxito é necessário, Investir em monitoramento das tarefas, em um profissional técnico para dar suporte e principalmente, melhorar a comunicação entre os setores, somente assim reduziria as falhas e daria mais segurança para garantir as boas práticas, e consequentemente, teria um produto final de maior qualidade.

 

emfoco

Marcus Vinicius da Silva - Nutricionista com MBA em segurança dos alimentos e gestão da qualidade, atua há 14 anos na área de controle de qualidade e segurança de alimentos, realizando consultorias e auditorias para diversos clientes, verificando as condições higiênico sanitária, condições estruturais, verificação das boas práticas e treinamento para equipe de manipuladores de alimentos

 

Publicidade

Vigilância Sanitária

 

emfoco

Dr. Êneo Alves da Silva Jr- Traz mais informações sobre as questões Sanitárias, através destas informações você pode estar atualizando-se, informando-se e fazendo um melhor controle - Sócio/Diretor da CDL .

 

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

  Dispõe sobre os padrões microbiológicos de alimentos e sua aplicação

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Conheça as novas publicações da Anvisa:

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 331, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

INSTRUÇÃO NORMATIVA N° 60, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2019

Preencha o formulário e receba o pdf das novas publicações da Anvisa:

Vigilância Sanitária

Oferecimento da Seção

banner
Receita

 

FOCCACIA

descrição da imagem

 

Ingredientes

✔ 600g de farinha de trigo
✔ 15g de fermento biológico fresco
✔ 1 colher de chá de sal
✔ 2 colheres de sopa de açúcar
✔ 450ml de água Morna
✔ 80ml de azeite Borriello

INGREDIENTES DA FINALIZAÇÃO E DO SABOR

✔ 30g de Sal grosso
✔ Tomatinhos Cereja
✔ Cebola Roxa
✔ Abobrinha verde
✔ Azeitonas Preta
✔ Um ramo Alecrim
✔ 60m de azeite Borriello

 

Modo de preparo:

Em um recipiente pequeno junte o fermento e as duas colheres de açúcar, mexer até diluir o fermento para o ativar (vira uma pasta fina)

Em um outro recipiente grande junte, a farinha, o sal, o azeite e a água e por último o fermento ativado.

Sove a massa até que fique tudo bem misturado, cubra com um pano limpo e deixe descansar ate dobrar de tamanho.

Após isso unte uma assadeira de sua preferência com azeite e abra a massa.

Deixe as bordas mais altas e faça com a ponta dos dedos marcas no centro para acomodar o sal grosso o azeite e o alecrim. Leve ao forno a 200Graus por 35 minutos SIRVA QUENTINHAAA

 

Chef Guto Medeiros,
Chef Consultor e Sócio Proprietário da Chef Guto Medeiros Gastronomia, Formado Pelo SENAC e Membro F I C Brasilie, membro da RISTOWORLD ITALY, membro da F I C Italiana, membro da Associazone Provinciale cuichi Messina, professor em Gastronomia com diversos conceitos assinados e reconhecidos em Várias Instituições de Ensino pelo Brasil, teses aceitas e reverenciadas na área de Gastronomia , projetos em técnicas de reaproveitamento de alimentos na área de merenda escolar em várias Prefeituras no Estado do Rio de Janeiro, Eleito em 2016/2017/2018, melhor chef de Santa Catarina..Viaja o Brasil e a Varios Países do Mundo dando Workshops e Palestras na área de Gastronomia e Consultorias com total excelencia em A e B .. Hotéis, Bares e Restaurantes

RECEITA COM BIOMASSA

 


descrição da imagem

 

RECEITA BIOMASSA

Modo de Preparo:

Separe 6 bananas verdes, lave-as, corte as pontas e leve a panela de pressão;
Quando atingir a pressão, fizer o barulhinho conte aproximadamente de 8 a 10 minutos e está cozida:

Retire as bananas ainda quente da panela, abra-as retirando as cascas e bata a polpa no processador até ficar uma consistência de massa. Está pronta para utilizar. Se preferir congelar, quando for descongelar, retire do freezer e deixe a na geladeira e terá uma massa esponjosa. Para ela voltar acrescente um pouco de água morna e bata novamente. Podendo ficar congelada por 3 a 6 meses. Na geladeira por 3 dias.

 

BRIGADEIRO DE CACAU COM BIOMASSA

 

Ingredientes


✔200 ml de leite de amêndoas (ou de coco)

✔2 colheres (sopa) de cacau 70% em pó

✔½ xícara (chá) de biomassa de banana verde

✔½ xicara (chá) de açúcar de coco

✔Para decorar (castanha-do-brasil)

 

Modo de Preparo

Coloque todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo médio mexendo até engrossar. Dica: se a biomassa estiver congelada, processe para que ela volte ao seu estado de creme. Disponha em taçinhas e finalize com a castanha picadas

 

Chef Lu Rocha

Chef de cozinha especializada em Gastronomia funcional Bioquímica do alimento especialista nutrição funcional Chef proprietária restaurante Funcional Deck SP WellBe CEO buffet WellBe Culinarista TV Gazeta Você bonita ''Delícias veganas'' Chef funcional Pullman Hotels Ex Atleta de Musculação 3x Miss Fitness Brasil Cozinheira Biomas Brasileiros Experiência internacional com cozinha vegana

Facebook LinkedIn WhatsApp

Selo do Patrocinador

banner

OFFE

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2018

banner

Fornecedores

banner

Certificados Conteúdos - Artigos 2017

banner

Veja como Anunciar

banner

MERCADO PROFISSIONAL

banner

ENTREVISTA

banner

COLUNISTAS MN

banner

BLOG DOS PROFISSIONAIS

banner

Edições Anteriores - EM FOCO Food Service

banner Saiba mais...

DIVULGAÇÃO - DESCONTO PARA CLIENTES DO EM FOCO FOOD SERVICE

banner

Mantenedores

banner

Emprego

Notícias do Setor de Alimentação. Cadastre-se!

Rafael Duarte - Colunista MN

Chef - SidCoelho Colunista MN

Chef Paulo Silva

Open Offices

Zilma Tavares - Colunista MN

365 - Melhorando as Cozinhas Food Service

EXPOMEAT 2019 - Apoio Mídia Marketing Nutricional

Ger. Corp. Itabom - Camacho Colunista MN

Thais Tami Kenko Assessoria: Colunista MN

Nutri Food Service - Distribuidora

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner

DIVULGAÇAO

banner

O verdadeiro Frango Caipira desde a criação. Cocoricór

DIVULGAÇAO